Astronautas pilotam nave russa para outra "porta" na ISS; saiba o motivo

Astronautas pilotam nave russa para outra "porta" na ISS; saiba o motivo

Por Wyllian Torres | Editado por Patrícia Gnipper | 28 de Setembro de 2021 às 14h25
NASA

A espaçonave russa Soyuz MS-18, que chegou à Estação Espacial Internacional (ISS) no começo de abril deste ano, foi transportada para uma "porta" no novo módulo russo Nauka. Os cosmonautas da agência espacial russa (Roscosmos), Oleg Novitsky e Pyotr Dubrov, juntos ao astronauta da NASA, Mark Vande Hei, manobraram a nave, que estava atracada ao módulo Rassvelt, para deixá-lo livre. É que este módulo receberá outra nave russa em breve, que chegará por lá no início de outubro.

Os três tripulantes conduziram uma manobra que durou cerca de 40 minutos durante a manhã desta quinta (28). O objetivo era transferir a Soyuz MS-18 do módulo Rassvelt — o qual está voltado para a Terra — para o recém-chegado módulo Nauka. Enquanto Novitsky pilotou a nave, Dubrov e Vande Hei auxiliaram todo a operação. Por volta das 9h21 (horário de Brasília), o procedimento foi concluído com sucesso.

A nave Soyuz MS-18 durante a manobra de relocação (Imagem: Reprodução/NASA)

Assim que a nave russa foi liberada do módulo Rassvet, ela foi manobrada para uma distância de 45 metros do porto. Então, ela foi mais uma vez manobrada para se afastar ainda mais, cerca de 120 metros, e fez um pequeno desvio para em direção ao segmento norte-americana da ISS, para obter novas imagens de todo o laboratório orbital. Finalmente, então, chegou ao módulo de laboratório multifuncional Nauka.

Esta é a primeira vez que o Nauka recebe uma nave desde que chegou à ISS em julho deste ano. O módulo apresentou alguns problemas sérios após seu acoplamento, quando seus propulsores dispararam de forma inesperada. A falha fez a estação espacial girar em torno de seu eixo cerca de uma vez e meia, mas agora, parece que tudo segue conforme o planejado.

Representação artísticas das naves atualmente atracadas à ISS (Imagem: Reprodução/NASA)

Agora, o módulo Rassvelt fica livre para receber outra nave russa Soyuz, que levará à ISS os primeiros civis desde 2009. Seu lançamento está previsto para acontecer no próximo dia 5 de outubro. Nessa viagem, embarcarão a atriz russa Yulia Peresild, o diretor Klim Shipenko e o cosmonauta Anton Shkaplerov, para iniciar a produção do primeiro filme gravado diretamente no espaço, chamado O Desafio. Em 17 de outubro, eles retornarão à Terra a bordo da Soyuz MS-18, na companhia de Novitsky.

Já Vande Hei e Dubrov permanecerão a bordo da ISS até março de 2022. Ao retornar à Terra, Vande Hei conquistará a marca de astronauta norte-americano a passar mais tempo em órbita. Mas, antes que os tripulantes do filme russo embarquem por lá, a nave de carga Dragon, da SpaceX, atualmente acoplada ao módulo Harmony, deixará a estação para retornar com cargas e equipamentos científicos.

Além de ser a primeira vez que o Nauka recebe uma nave, a missão de manobra marcou a 20ª relocação da Soyuz na história da ISS e é a primeira desde março deste ano. O módulo chegou para fornecer um novo laboratório e braço robótico à estação, incluindo uma área para dormir e banheiro, ampliando um pouco do curto espaço dos tripulantes.

Fonte: Space.com, NASA

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.