Quem é Eco, a personagem misteriosa de Gavião Arqueiro?

Quem é Eco, a personagem misteriosa de Gavião Arqueiro?

Por Durval Ramos | Editado por Jones Oliveira | 24 de Novembro de 2021 às 22h30
Reprodução/Marvel Comics

Os primeiros episódios de Gavião Arqueiro trouxeram muita coisa nova para o Universo Cinematográfico da Marvel (MCU, na sigla em inglês). Só que, além de mostrar esse lado mais humano do herói e introduzir a carismática Kate Bishop (Hailee Steinfeld), a série também jogou uma pergunta no ar ao introduzir uma personagem à trama. Afinal, quem é Maya Lopez, a Eco?

Ela aparece rapidamente no fim do segundo episódio junto com a Gangue do Agasalho, indicando que ela é algum tipo de liderança do grupo e responsável por capturar Clint Barton (Jeremy Renner) e Kate. E, apesar de ela fazer muito pouco nesses capítulos de estreia do seriado, tudo indica que a sua participação dentro da trama e do próprio MCU será significativa — tanto que a própria Marvel já anunciou uma série solo para ela.

Maya Lopez aparece muitio pouco nos primeiros episódios de Gavião Arqueiro, mas sabemos que seu papel será importante (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

Isso porque, nos quadrinhos, Eco é uma personagem de bastante relevância para esse universo mais urbano da editora e que possui vínculos com vários heróis, do próprio Gavião Arqueiro ao Demolidor. Por isso, a sua estreia na série e a importância que vem sendo dada a ela é algo que pode servir de indicativo para o tão esperado retorno do Homem Sem Medo e do Rei do Crime, por exemplo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Só que, mais do que isso, a participação de Eco também é um passo importante dentro do aumento da representatividade nas produções da Marvel, já que tanto a personagem quanto a atriz Alaqua Cox são surdas e o próprio Kevin Feige já indicou o quanto isso vai ser relevante para o futuro do estúdio.

Para além do Gavião Arqueiro

Embora Eco faça sua estreia no MCU na série de Clint Barton e Kate Bishop, a relação da personagem com o Gavião Arqueiro é muito mais tangencial do que direta. Isso porque, nos quadrinhos, ela está muito mais ligada com as histórias do Demolidor — tanto que sua primeira aparição foi em Daredevil #9, em 1999.

Nas HQs, Maya Lopez é uma jovem nativa-americana surda que é capaz de replicar qualquer ação que visualizar — mais ou menos como o Sharingan de Naruto, em uma comparação bem simplista. É por causa disso que ela acaba ganhando o nome de Eco, já que essa habilidade permite que ela ecoe qualquer movimento, incluindo estilos de luta.

Ela nasce nos quadrinhos como a amante do Demolidor que, ao mesmo tempo, quer matá-lo (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Essa capacidade é algo que logo chama a atenção do Rei do Crime, que dá um jeito que trazê-la para o seu lado. Para isso, o vilão manda matar o pai de Lopez e faz a jovem acreditar que o Demolidor foi o responsável pelo crime. Assim, Wilson Fisk a adota e oferece todo o treinamento necessário para que ela possa se vingar.

Só que o plano do vilão é um pouco mais engenhoso do que isso. Ao mesmo tempo em que tornava Maya a sua nova assassina ideal, o Rei do Crime dá um jeito de fazer com que a jovem e Matt Murdock tenham um relacionamento para que ele pudesse quebrar o herói tanto física quanto emocionalmente.

A capacidade de mimetizar o movimento de seus oponentes é a principal habilidade de Eco (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

Assim, Maya adota o nome de Eco e passa a estudar os movimentos do Homem Sem Medo para enfrentá-lo de igual para igual enquanto o Demolidor fica incapaz de ferir a mulher que ama. O problema é que, quando ela descobre a identidade de seu alvo, entende que foi apenas usada pelo criminoso e decide ir atrás de Fisk. É assim que ela deixa o vilão cego por um tempo e desaparece da vida de Murdock por alguns anos.

Retorno como Ronin

E apesar de aparecer em algumas histórias aqui e ali depois desse embate com o Demolidor, Maya Lopez só voltou a ganhar relevância dentro dos quadrinhos da Marvel em 2005, quando assumiu a identidade de Ronin ao lado dos Novos Vingadores.

Na época, ela se transformou basicamente em um ninja e passou a enfrentar as forças do Tentáculo e da Hydra — o que a colocou lado a lado com a equipe dos Heróis Mais Poderosos da Terra que havia sido recém-reformulada. Sem revelar sua identidade, ela ajudou o Capitão América a capturar a Madame Hydra e passou a fazer parte do time.

Maya volta para a Marvel adotando a identidade de Ronin e fazendo parte dos Novos Vingadores (Imagem: Reprodução/Marvel Comics)

É em uma dessas suas batalhas contra os ninjas do Tentáculo que Maya acaba tendo que enfrentar Elektra, que comandava o grupo criminoso nesse período. E mesmo sendo capaz de mimetizar todos os movimentos da sua oponente, Lopez é morta pela ninja assassina. Só que ninguém morre de verdade nos gibis e ela acaba sendo ressuscitada logo em seguida e aparecendo de forma cada vez mais frequente nas histórias da editora, principalmente nas sagas mais urbanas.

E o que mais nos interessa dessa fase é justamente o legado que Eco deixa. Após ser derrotada por Elektra, outro personagem passa a atuar no universo Marvel como Ronin. Com o traje do ninja vago, o recém-ressuscitado Clint Barton abandona o nome Gavião Arqueiro e assume a identidade para lutar ao lado dos Vingadores dessa forma.

O que isso tudo implica para o MCU

Como é de se esperar, a estreia de Maya Lopez em Gavião Arqueiro vai seguir por caminhos bem diferentes. A começar pela própria figura do Ronin, que não foi criada pela jovem. No MCU, a identidade foi adotada pelo próprio Barton no período em que metade do universo foi apagado por Thanos e em que ele viajou o mundo matando criminosos.

Isso pode ser usado, por exemplo, para justificar o interesse de Maya e da Gangue do Agasalho no herói. Não seria estranho imaginar que Barton matou o pai da jovem ou que alguém, assim como Fisk nos quadrinhos, tenta culpar o herói. Tanto que os criminosos vão atrás de Kate por acharem que ela é o Ronin.

Por enquanto, quase nada foi mostrado sobre a personagem em Gavião Arqueiro (Imagem: Divulgação/Marvel Studios)

Essa é uma possibilidade bem plausível, porque já ficou claro que ela não será retratada como uma vilã ao longo da série e que devemos ver sua história ser melhor explorada em seu seriado próprio. É a mesma jornada que foi apresentada nos quadrinhos, com ela sendo introduzida nas histórias do Demolidor e, depois, assumindo o protagonismo de uma minissérie própria que aprofundou seu passado.

E isso é algo que faz muito sentido até mesmo com o final de Viúva Negra, em que vemos La Fontaine (Julia Louis-Dryfus) mandando Yelena Belova (Florence Pugh) atrás de Barton. Assim, imaginar que as duas estão sendo manipuladas não é nenhum absurdo.

A grande questão é por quem. Alguns fãs especulam que a grande vilã de Gavião Arqueiro é Eleanor Bishop (Vera Farmiga), mãe de Kate. Embora não haja nenhum indício disso nos primeiros episódios da série, não há como descartar que a sua fortuna pode estar relacionada a atividades criminosas — e sua relação com Jack Duquesne (Tony Dalton), o vilão Espadachim, apenas reforça isso.

Só que, ao mesmo tempo, comandar uma gangue e ter uma assassina em sua folha de pagamento parece ser algo muito pesado para o que foi apresentado para Eleanor. Por isso, há quem acredite que o grande vilão por trás de tudo em Gavião Arqueiro será ninguém menos do que o próprio Wilson Fisk.

Será que teremos o retorno do Rei do Crime? (Imagem: Divulgação/Netflix)

Os rumores sobre o retorno de Vincent D'onofrio no papel de Rei do Crime é algo que já vem sendo especulado há tempos e que faria muito sentido para tudo o que vem sendo proposto. O vilão poderia ser muito bem tanto o responsável pelo submundo do crime em Nova York que ainda foi pouco explorado no MCU quanto por treinar Maya Lopez.

E, assim como nas HQs, ela descobriria a verdade e fugiria, tendo sua jornada de redenção em sua própria série. Durante a coletiva de imprensa de lançamento de Gavião Arqueiro, o presidente do Marvel Studios, Kevin Feige, confirmou que a série Eco será sequência direta do seriado, então faz sentido esperar essa trajetória para a personagem.

É claro que tudo isso é especulativo, mas as pistas realmente apontam para algo nesse sentido. A relação entre Maya Lopez e o Gavião Arqueiro é muito mais casual do que direta. Como dito, ela está mais ligada ao Demolidor e pode ser que a Marvel tenha aproveitado essa deixa para reintroduzir pelo menos o vilão no MCU. E ninguém iria reclamar se o Demônio da Cozinha do Inferno fosse, ao menos, citado.

Inclusão e representatividade

Outro ponto muito importante na participação de Maya Lopez na série é a representatividade. Assim como a personagem, a atriz Alaqua Cox também é nativa-americana e surda. Curiosamente, ela nunca atuou na vida e, mesmo assim, foi escolhida para viver a Eco e protagonizar sua própria série no futuro.

O diretor da série, Rhys Thomas, conta que Cox participou de um teste e surpreendeu a todos pela sua determinação. Mesmo sem experiência em atuação, ela encarnou a personagem e conquistou toda a produção, garantindo o papel. Além disso, a atriz também utiliza uma prótese em uma das pernas.

De acordo com Kevin Feige, a ideia é realmente abrir as portas para que o MCU seja mais inclusivo. Tanto que o estúdio trouxe o escritor Doug Ridloff como consultor para Gavião Arqueiro para ajudar nas questões relacionadas à surdez. Ele é casado com a atriz Lauren Ridloff, que viveu a eterna Makkari em Eternos e que também possui deficiência auditiva. “Ele trabalhou junto com Alaqua como consultor na série e também em Eco”, revela o executivo. “Nós aprendemos e crescemos muito a cada projeto”.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.