Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Coringa 2 | Por que Margot Robbie não vai interpretar Arlequina?

Por| Editado por Jones Oliveira | 23 de Junho de 2022 às 19h10

Link copiado!

Warner Bros
Warner Bros

A notícia de que a sequência de Coringa deve centrar em seu relacionamento com a Arlequina não foi necessariamente uma surpresa. Contudo, o que chamou a atenção mesmo foi a possibilidade de Lady Gaga viver a personagem. A informação ainda não foi confirmada, mas o simples fato de a criminosa não ser vivida por Margot Robbie fez muita gente torcer o nariz.

Também pudera. A atriz deu vida à personagem de forma tão icônica que é difícil imaginar outra pessoa encarnando a namorada do Coringa. Ela é uma das poucas coisas que se salva do primeiro Esquadrão Suicida a ponto de ter emplacado o seu próprio filme logo na sequência, além de ter roubado a cena em O Esquadrão Suicida.

Por isso mesmo, é normal que se pergunte por que ela não estará em Coringa: Folie à Deux — ou Loucura a Dois, em uma tradução livre. Se o Coringa de Joaquin Phoenix foi tão adorado pelo público, uma parceria com outra queridinha não iria potencializar o sucesso?

Continua após a publicidade

Peças que não se encaixam

Existem dois grandes motivos que ajudam a entender por que não devemos ver Margot Robbie em Coringa 2. O primeiro deles é narrativo: simplesmente não faz sentido aquela interpretação da Arlequina ser usada no universo criado pelo diretor Todd Phillips.

A começar pelo simples fato de que estamos falando de universos distintos. A Arlequina de Robbie pertence ao que foi apelidado de Snyderverse, ou seja, o universo de super-heróis imaginado por Zack Snyder e que acabou descartado pela própria Warner. Já o Coringa de Joaquin Phoenix nasce justamente dessa tentativa do estúdio de abrir mão desse universo compartilhado e seguindo por novos caminhos.

Tanto que a criminosa já teve o seu Coringa. O que Esquadrão Suicida e até Aves de Rapina pontuaram é que é a versão de Jared Leto que vale para a personagem. Goste você ou não daquela versão do Palhaço, é ele quem existe para aquela Arlequina e, sendo assim, faz todo o sentido termos uma nova versão da psiquiatra que enlouquece para contracenar com Joaquin Phoenix.

Além disso, há ainda o fator cronológico. Coringa se passa em 1981, enquanto as histórias relacionadas à Harley Quinn de Robbie estão no tempo presente, ou seja, em meados de 2020. Assim, ou a insana garota teria que ir para o passado ou veríamos um palhaço já bastante idoso.

Continua após a publicidade

De quebra, há também toda a questão estética. Um dos grandes charmes na interpretação adotada por Margot Robbie é o quanto sua Arlequina parece viver em outra dimensão, em um mundo todo colorido e quase lisérgico — algo que não combina com o tom sujo e realista adotado por Todd Phillips.

Caso houvesse um encontro desses dois personagens, alguém teria que ceder. Ou Phoenix iria embarcar nessa psicodelia espalhafatosa ou a Arlequina de Robbie teria que diminuir o tom. E, em ambos os casos, haveria uma perda enorme em relação ao que já foi construído.

Fora das câmeras

Continua após a publicidade

Além disso, há uma questão muito mais prática que explicam porque devemos ter outra Arlequina em Coringa 2: Margot Robbie não quer participar.

Na época da estreia de O Esquadrão Suicida, a atriz revelou que iria dar uma pausa da personagem para se concentrar em outros projetos e se desligar um pouco da loucura que ela trazia. Uma desculpa bastante válida, ainda mais depois de ela ter engatado três longas protagonizados pela criminosa na sequência.

Em um período de apenas cinco anos, entre 2016 e 2021, ela incorporou a Arlequina em Esquadrão Suicida, Aves de Rapina e O Esquadrão Suicida, o que é realmente desgastante. E, como a atriz é também produtora dos longas em que participa, ela anunciou que vai dar um tempo para poder se desintoxicar de tanta insanidade.

Continua após a publicidade

Quem vai ser a nova Arlequina?

Até o momento, a Warner não confirmou se teremos uma Arlequina em Coringa 2, o que significa que é impossível dizer quem será a escolhida para o papel. É claro que o título do longa sugere o envolvimento da personagem, mas não há nada oficial até o momento.

Os primeiros rumores apontam para Lady Gaga, já que a ideia seria fazer do longa um musical. É o tipo de ideia ousada que se mostra muito interessante e que se encaixa na proposta dos personagens. E, levando em conta que tanto Phoenix quanto Gaga têm experiência em atuação e canto, pode funcionar.