Dia da Mentira | Relembre as melhores pegadinhas tecnológicas do 1° de Abril

Dia da Mentira | Relembre as melhores pegadinhas tecnológicas do 1° de Abril

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Abril de 2021 às 10h45
Google/Reprodução

Chegou a época em que anúncios mirabolantes e ideias bizarras de empresas gigantes ou daquelas que nunca ouvimos falar sobre na vida podem, na verdade, ser apenas uma brincadeira. O 1° de Abril, conhecido em vários países como o Dia da Mentira, foi levado das brincadeiras de criança para o mundo da tecnologia, que aproveita a ocasião para brincar com a expectativa de todo o mundo.

A origem do Dia da Mentira ainda não é algo claro ao longo da história. Uma das mais conhecidas histórias sobre o estabelecimento da data conta de uma brincadeira surgida na França do século XVI, como parte da festa de Ano Novo — na época, celebrado ao longo de quatro dias, desde 25 de março até a famosa data, 1° de abril.

Participando da brincadeira, diversas empresas de todos os segmentos adotaram a prática de "lançar" produtos, fazer anúncios surpreendentes, mudar de nome ou até decretar o fim de plataformas só para brincar com a expectativa do público. Até que o relógio bata a meia-noite do dia 2 de abril, tudo pode ser apenas uma invenção.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Dito isso, o Canaltech selecionou um punhado das mais marcantes brincadeiras de 1° de Abril do mundo da tecnologia.

Voltswagen

A conhecida fabricante de veículos se antecipou para a brincadeira em 2021 e já deu a sua cartada. A gigante resolveu "inovar" e mudou o nome, de sua filial nos Estados Unidos: de Volkswagen para Voltswagen, num trocadilho com a medida de potência elétrica volts.

No anúncio, a empresa contou que o novo nome seria adotado para representar o seu compromisso com a construção de veículos elétricos para todos, numa “eletrificação democrática” para o futuro — princípio carregado por ela em alguns dos seus lançamentos (estes, de verdade), como o SUV ID.4.

(Imagem: Reprodução/Volkswagen)

No começo, a mídia especializada encarou a novidade de forma cética. A notícia parecia uma presepada por fragmentar a Volkswagen com dois diferentes nomes, mexer com a assinatura de uma marca consagrada e ainda brincar com palavras de uma forma não muito criativa. Além disso, a marca utilizou seus meios oficiais para dar corpo à brincadeira, com direito a confirmação oficial da alteração, e não deu sinais de que se tratava de uma mentira. Enfim, forçou um pouco a barra.

Quando a poeira baixou, o braço estadunidense da fabricante esclareceu que mentiu “de forma oficial” no comunicado de imprensa sobre a alteração do nome. De acordo com a Reuters, a iniciativa foi pensada como estratégia de marketing para uma brincadeira de 1° de abril — mesmo que tenha chegado e acabado cedo demais.

Mini Yachsman: o "anfíbio" da Mini Cooper

Ainda no meio automotivo, em 2012 a Mini Cooper também resolveu entrar na brincadeira. Alguns devem se lembrar do modelo anfíbio curioso que a marca emplacou em divulgações para a imprensa — e que até ganhou uma versão real em exibições.

A ideia bizarra resultou num carro com o corpo de um Mini Cooper, mas combinado com a proa de um barco. De bonito, pode-se dizer que não tinha muita coisa, mas despertava uma grande curiosidade, seguida da pergunta: como será que isso funciona?

Autoblog/Reprodução

A resposta, no caso, era simples: não funciona. O comunicado liberado para a imprensa — este no dia 1° de abril — foi desmentido pela companhia momentos depois. Ainda assim, o empenho para o desenvolvimento da mentira surpreendeu, graças ao robusto artigo que explicava com detalhes o desenvolvimento do modelo.

Pesquisa por cheiros no Google

Uma das empresas mais empenhadas nas suas ideias de 1° de Abril é o Google, são várias as ideias criadas por ela para a data. Em 2013, a Gigante das Pesquisas decidiu implementar um grande recurso na sua ferramenta de pesquisa, o Google Nose.

Basicamente, a novidade permitiria que o usuário fizesse pesquisas por cheiros — e a companhia justificou a tecnologia com a prática de farejamento de cachorros. Parece muito doido, certo? Mas foi levado com muita seriedade no vídeo promocional, que só não engana mais pelo excesso de bizarrices.

De acordo com as demonstrações, o usuário poderia colocar seu dispositivo próximo do objeto que gostaria de pesquisar o cheiro e automaticamente a pesquisa viria à tela, como um simples comando de voz. Ademais, a pessoa também poderia sentir cheiros direto do buscador com a função “Smell”, que utilizava um sistema falso de fótons com som para simular um aroma.

Fim do YouTube

O YouTube também teve fim decretado em 2013. Na época, a plataforma estava há somente oito anos no ar e, apesar dos números volumosos, encerraria suas atividades naquela noite. Contudo, antes de o último sair e trancar as portas, a empresa resolveu promover um concurso de “melhor vídeo” entre 150 mil candidatos pré-selecionados.

Além da competição não ter qualquer propósito, o concurso duraria cerca de dez anos, terminando somente em 2023, e o grande vencedor receberia um MP3 Player e US$ 500 (na época, equivalente a R$ 1 mil). Na mesma data, a plataforma voltaria ao ar num memorável relançamento.

Neste caso, o vídeo não é tão levado a sério. Há vários indícios de que o encerramento e o concurso se trata de uma brincadeira no próprio vídeo, então, a ideia não era convencer a audiência de que a plataforma morreria naquele dia.

Mouse voador da Razer

Para a Razer, no 1° de Abril de 2015, um dos principais impeditivos para ter a fluidez perfeita com o mouse era o atrito com o mousepad — e nada poderia solucionar essa questão, a não ser um... Mouse voador.

O produto perfeito, portanto, seria o Project McFly, periférico que utilizaria o campo eletromagnético da Terra e logo levantaria voo. A ideia curiosa permitia que o mouse flutuasse constantemente, até mesmo se deixasse de estar sobre uma superfície.

No vídeo promocional, é possível notar que os próprios apresentadores mal conseguiam conter o riso. Ademais, a brincadeira não tinha a intensão de enganar, mas apenas brincar com a data com a produção e tirar uma ideia mirabolante da caixa. Um mouse voador? Quão prático seria isso para o dia a dia? Não seria nada legal ter que catar um desses por que levitou até o teto, ou perdê-lo porquê a falta de atrito fez com que voasse infinitamente pela janela.

Netflix para maiores

Em 2017, a grande plataforma de streaming aparentemente tinha "atendido aos pedidos” de sua base de usuários e prometeu lançar conteúdo erótico no seu catálogo. Desde o início, o anúncio não era nada mais que uma brincadeira, mas a companhia não desperdiçou a oportunidade de subverter o que entendemos como “Conteúdo Adulto”.

Nos vídeos, a Netflix satiriza com o roteiro fraco de filmes pornográficos, em que um eletricista visita uma mulher que havia solicitado seus serviços atuando de forma não tão convincente durante o momento do encontro. Entretanto, assim que entrou na casa, o eletricista não fez nada além de substituir a resistência do chuveiro — e esse foi o tipo de conteúdo adulto anunciado pela Netflix.

O vídeo mostra um tutorial bem genérico sobre como trocar uma resistência queimada sem que ela estrague ou você sofra um acidente, tudo ao som de uma música calma de fundo, troca de olhares e uma narração lenta e sugestiva.

Até hoje, a série conta com apenas dois vídeos e, no segundo, o desafio é ainda mais delicado: a declaração anual de imposto de renda. E serve para mostrar que, às vezes, o maior prazer da vida adulta é ter alguém para resolver seus problemas.

App do Google que limpa a tela

Há muita utilidade no Files, o gerenciador de arquivos inteligente do Google, mas sabia que uma mentira do Dia da Mentira anunciou um recurso de limpeza automática de telas? Assim como os demais projetos, ela foi apresentada com muita seriedade como ferramenta integrada ao gerenciador — e, por outro lado, até seria legal se fosse verdade.

O Files adicionaria a função que limpa a tela pelo lado de fora através de motores de vibração em frequências específicas para se livrar das impurezas. Na prática, isso até funciona para tentar desafogar caixas de som de celulares resistentes à água, mas em uma tela inteira está longe de ser viável.

O Google nem se empenha muito para demonstrar a limpeza, o caldo do molho exibido simplesmente desaparece ao passo que o fantasminha passa pela sujeira. Finalizada a “limpeza”, o celular ainda ficaria com uma leve fragrância de abacaxi.

Flores falantes do Google

Desde que o mundo é mundo, plantas não falam. Embora elas possam dar sinais de suas necessidades ou até passarem algumas expressões — sutis, mas perceptíveis aos olhos do seu cuidador —, elas não conseguem verbalizar suas vontades. Era assim, até que o Google Tulip estreou.

O projeto experimental foi uma brincadeira que envolvia inteligência artificial e a comunicação com tulipas. A planta se comunicava pela voz do Google Assistente e expressava suas vontades e opiniões, além de entender com clareza a fala dos humanos.

“E por que tulipas?”, você deve se perguntar. Basicamente, porque foram as únicas que receberam bem a “habilidade de fala”. Esse seria apenas o começo do projeto e atualizações “estariam a caminho”, como a compatibilidade com cactos — embora eles não tenham sido tão receptivos nos primeiros diálogos.

Logicamente, plantas continuam completamente mudas — mas isso não impede que você continue conversando com elas, se for o caso.

Menções honrosas

As mentiras nem tão elaboradas assim.

Cadeira gamer DT3sports para te lembrar da rotina no transporte público

Capturando a essência de andar de ônibus.

Salsicha em Mortal Kombat

Atendendo à pedidos da comunidade.

(Imagem: Mortal Kombat/Reprodução)

Google Gboard físico 

Por que não?

Vivo V15 Pro com 15 câmeras

E você achando que quatro era exagero.

(Imagem: Vivo/Reprodução)

Detector de piadas ruins do Google

E aí, curtiu essa seleção do Canaltech? Esperamos que algumas tenham arrancado uma cara de surpresa quando leu. Sinta-se a vontade de passar a sua experiência no campo dos comentários logo abaixo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.