Pela primeira vez na história, nenhum filme vai estrear nos cinemas do Brasil

Por Sérgio Oliveira | 18 de Março de 2020 às 19h30

Sabe aquela lista de estreias no cinema que toda quinta-feira o Canaltech divulga? Pois é, não vai rolar esta semana. Devido à pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) e as recomendações de autoquarentena e distanciamento social, pela primeira vez na história do Brasil não haverá nenhuma estreia nos cinemas.

A decisão partiu das distribuidoras brasileiras, que nos últimos dias comunicaram à imprensa e ao público o cancelamento de todos os lançamentos que estavam previstos para esta quinta-feira (19). Um dos filmes mais esperados da semana, e de 2020, Um Lugar Silencioso – Parte 2 foi um dos primeiros a ter sua estreia adiada em todo o mundo, e não só no Brasil. No Twitter, o ator e diretor John Krasinski informou que "devido às mutáveis circunstâncias do que está acontecendo no mundo, agora não é o momento certo para isso". Em comunicado enviado ao Canaltech, a Universal Pictures, responsável pela continuação do filme que surpreendeu a todos em 2018, informou que a decisão foi tomada "levando em conta a situação mundial com o desenvolvimento da COVID-19 e as medidas de restrição de aglomerações".

O nacional Três Verões era outra estreia bastante aguardada, mas que acabou sendo adiado indefinidamente. Dirigido por Sanda Kogut, o filme traz Regina Casé interpretando a governanta de uma casa de veraneio de luxo que acaba sendo usada por seus patrões em um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro. Em nota enviada ao Canaltech, a Vitrine Filmes disse que vinha acompanhando toda a situação em relação ao novo coronavírus e decidiu que "não há outra opção além de adiar o lançamento". "A distribuidora continuará acompanhando como a situação seguirá nas próximas semanas, antes de marcar uma nova data".

Um dos filmes mais aguardados de 2020, Um Lugar Silencioso – Parte II teve sua estreia adiada indefinidamente pela Universal Pictures
Um dos filmes mais aguardados de 2020, Um Lugar Silencioso – Parte II teve sua estreia adiada indefinidamente pela Universal Pictures (Imagem: Divulgação/Universal)

A Paris Filmes também cancelou não só a estreia de A Jornada, prevista para esta semana, mas de todos os seus filmes que estavam previstos para entrar em cartaz até 30 de abril. A distribuidora informou ao Canaltech que a decisão foi tomada para "colaborar e priorizar a segurança da sociedade e seguindo as recomendações governamentais de controle". Com isso, além de A Jornada, estão com estreia suspensa Magnatas do Crime, O 3º Andar, Enquanto Estivermos Juntos, As Faces do Demônio e Depois a Louca Sou Eu.

Além desses filmes, também estão sem previsão de chegar às telonas brasileiras o indicado ao Oscar de Melhor Documentário Honeyland, Tel Aviv em Chamas, Quarto 212, É Doce! e Meu Querido Elfo.

Funcionamento dos cinemas

Como é de se imaginar, se a pandemia do novo coronavírus está adiando inúmeras estreias, ela também está afetando o funcionamento dos cinemas no Brasil e no mundo.

No último fim de semana, os Estados Unidos registraram a pior bilheteria dos últimos 20 anos, arrecadando apenas US$ 54 milhões entre sexta-feira (13) e domingo (15) — 50% menos que o final de semana anterior, que já havia sido fraco.

No Brasil, embora não haja dados oficiais das bilheterias, a situação é semelhante. Nesta terça-feira (17) surgiu a notícia de que 577 salas de projeção haviam fechado suas portas devido à preocupação com o coronavírus. O mais afetado foi o estado do Rio de Janeiro, cujo governo decretou que todas as salas fossem fechadas por pelo menos 15 dias. A mesma medida foi tomada pela prefeitura de Salvador, enquanto em Pernambuco o governador Paulo Câmara decretou a suspensão indeterminada das atividades dos cinemas.

As unidades do Espaço Itaú de Cinema em São Paulo, Brasília, Curitiba, Porto Alegre, Salvador e Rio de Janeiro também serão fechadas temporariamente a partir desta quinta-feira (19). A rede Kinoplex, por sua vez, confirmou que interromperá todas as atividades a partir desta quinta (19) para "preservar a segurança e bem-estar dos espectadores e equipe" e ofereceu férias coletivas aos funcionários. Clientes que adquiriram ingressos antecipados estão sendo orientados a guardá-los. Quando a rede voltar a funcionar, a promessa é de que serão feitas trocas ou até mesmo reembolso.

A rede Cinemark emitiu comunicado à imprensa e informou que está fechando todas as suas unidades temporariamente. "Diante da situação do coronavírus no país e em função dos esforços para a contenção da COVID-19 e seguindo a decisão de autoridades estaduais e municipais, estamos suspendendo nossas operações temporariamente", informou a rede. "Ressaltamos que tomamos essa decisão para zelarmos pela sua saúde e bem-estar e também dos nossos colaboradores". A empresa não falou sobre quando deve retomar os trabalhos, mas disse que está acompanhando o cenário e espera "reabrir em breve".

Aos poucos, exibidoras vão fechando salas de projeção em todo o Brasil; Espaço Itaú de Cinema já suspendeu todas as atividades em seis cidades
Aos poucos, exibidoras vão fechando salas de projeção em todo o Brasil; Espaço Itaú de Cinema já suspendeu todas as atividades em seis cidades (Imagem: Divulgação/Espaço Itaú de Cinema)

Até esta quinta-feira (19), as redes UCI e Cinépolis se mantinham alinhadas com a orientação da Federação Nacional das Empresas Exibidoras Cinematográficas (Feneec), que dizia que as empresas estavam livres para seguirem a determinação dos governos locais. Contudo, a escalada do número de infectados pelo novo coronavírus fez muitas cidades e estados decretarem o fechamento de shoppings, cinemas e outros espaços públicos, e as redes mudaram de ideia.

Em comunicado publicado em seu site, a UCI confirmou que todos os cinemas da rede estão com as atividades temporariamente suspensas para "preservar a saúde e o bem-estar não apenas de nossos consumidores e colaboradores, mas também da coletividade de forma mais ampla". Em nota semelhante publicada em seu portal, a Cinépolis disse que está "concentrando esforços para reduzir a velocidade de disseminação do vírus" e por isso viu que era "inevitável o fechamento provisório das salas de cinema em todo o território nacional". Nenhuma das redes informou quando planejam retomar as atividades.

Recomendações

Embora alguns espaços continuem funcionando normalmente e a tentação de sair de casa e aproveitar o fim de semana seja grande, o momento atual exige cautela e responsabilidade. Com cada vez mais empresas aderindo ao home office e escolas suspendendo suas atividades, o recomendável é ficar em casa e evitar aglomerações.

Opções do que assistir não faltarão e os serviços de vídeo sob demanda e streaming estão aí para nos ajudar a passar o tempo. Se você não assina nenhum desses serviços, dê uma chance a eles, experimente o tempo de degustação que cada um oferece e passe um tempo com sua família. E não se preocupe se você não tem ideia de por onde começar, pois o Canaltech já publicou uma lista com os principais lançamentos de março na Netflix e no Amazon Prime Video. Aos sábados, nós também divulgamos os melhores lançamentos para assistir online, sem sair de casa e em segurança.

E para você que quer saber mais sobre como se proteger do novo coronavírus, a gente publicou uma matéria especial falando só sobre isso. Quer saber ainda mais sobre a pandemia, se ela tem cura e como se tratar? Nós também entrevistamos um especialista para sanar essas e outras dúvidas.

Lembre-se: nós temos responsabilidade sobre o que ocorre em nossa sociedade, então se cada um fizer sua parte, superaremos isso da melhor maneira e o mais rápido possível.

Com informações: Governo do Estado do Rio de Janeiro, Folha de S.Paulo, Correio 24 Horas, Folha PE, Correio do Povo, Kinoplex, Espaço Itaú de Cinema, UCI, Cinépolis

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.