Disney, Warner e Sony suspendem exibição de filmes na Rússia

Disney, Warner e Sony suspendem exibição de filmes na Rússia

Por Natalie Rosa | Editado por Jones Oliveira | 01 de Março de 2022 às 11h37
Montagem/Canaltech

O conflito entre a Rússia e a Ucrânia também está impactando a indústria do entretenimento, com estúdios interrompendo a exibição de suas produções no cinema. Até então, a Disney, Warner e Sony suspenderam temporariamente a reprodução de novos filmes na Rússia, devido aos ataques feitos na Ucrânia ao longo dos últimos dias.

De acordo com um comunicado oficial emitido na última segunda-feira (28), a Disney anunciou que nenhum filme do Walt Disney Studios, Animation, Lucasfilm, Pixar e Marvel serão exibidos na Rússia, por tempo indeterminado. Na nota, o estúdio citou a nova animação Red: Crescer é uma Fera, que chega aos cinemas no dia 11 de março, e aproveitou para revelar que vem auxiliando ONGs para ajuda e assistência humanitária de refugiados.

Pouco após a declaração da Disney, foi a vez da Warner Bros. se pronunciar sobre a invasão da Ucrânia pela Rússia e como isso afeta a divulgação dos filmes no estúdio, começando pelo mais novo Batman. "Em relação à crise humanitária na Ucrânia, a Warner Media está pausando o lançamento do seu filme, Batman, na Rússia", diz a nota. "Continuaremos monitorando a situação à medida em que ela evolui. Esperamos uma solução rápida e pacífica para esta tragédia", completa o estúdio.

O filme Batman, estrelado por Robert Pattinson, não será exibido na Rússia (Imagem: Divulgação/Warner Bros.)

Na sequência, foi a vez da Sony se manifestar, começando pelo cancelamento da exibição do filme Morbius, da Marvel, que tem estreia mundial programada para abril. "Com base na ação militar em andamento na Ucrânia, os resultados incertos e a crise humanitária que se desdobra na região, estamos pausando nossos lançamentos do cinema na Rússia, incluindo a próxima estreia de Morbius. Nossos pensamentos e orações estão com todos aqueles que foram impactados, e esperamos que essa crise seja resolvida rapidamente", declarou o estúdio no comunicado.

Ordens russas e Netflix

Além dos estúdios se manifestarem contra as ações da Rússia impedindo a exibição de seus filmes por lá, a Netflix também vem batendo de frente com o presidente russo, Vladimir Putin. A autoridade russa exigiu que a plataforma de streaming exibisse canais estatais em seu catálogo, o que foi recusado pela empresa. Um porta-voz da Netflix revelou à imprensa norte-americana que não há qualquer intenção de cumprir a ordem.

A plataforma de streaming chegou há pouco tempo no país, há menos de um ano, e as estimativas sugerem que menos de um milhão de russos tenham uma assinatura, o que pode resultar em uma possível retirada dos serviços da companhia na Rússia, caso novas ordens sejam feitas.

Fonte: ComicBook, Vulture

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.