Usuários da internet Starlink podem ter serviço suspenso caso baixem pirataria

Usuários da internet Starlink podem ter serviço suspenso caso baixem pirataria

Por Wyllian Torres | Editado por Claudio Yuge | 06 de Maio de 2021 às 20h30
SpaceX

A internet Starlink ainda não tem aprovação da Anatel para ser usada aqui no Brasil, mas saiba desde já que, quando isso acontecer, se você baixar conteúdos pirateados usando essa conexão, seu serviço poderá ser suspenso — e até mesmo seu contrato pode ser cancelado pela SpaceX. Ao menos é o que relata um usuário no Reddit, o qual recebeu um e-mail da empresa alertando a respeito de um download ilegal.

O usuário substrate-97 pareceu surpreso ao receber um e-mail de alerta quase que imediatamente após a tentativa frustrada de baixar ilegalmente o conteúdo de um programa dos EUA. Ele tentou baixar conteúdo pirateado mesmo sabendo que a SpaceX deixa essa questão bem clara em seus termos e políticas de uso do serviço Starlink. Um dos primeiros itens diz que é proibido: “acessar sem permissão ou direito as contas ou sistemas de computador de outros, falsificação de URL, DNS ou endereços IP da SpaceX ou qualquer outra entidade”.

E-mail de violação de direitos autorais recebido pelo usuário (Imagem: Reprodução/Reddit/substrate-97)

No e-mail de notificação, a SpaceX reforça que "baixar conteúdos protegidos por direitos autorais sem a devida licença é uma violação dos termos de uso do Starlink". A mensagem ainda diz: "Nós insistimos que você e/ou outras pessoas usando sua internet Starlink evite downloads ilegais ou materiais protegidos por direitos autorais", uma vez que essa prática "pode levar à suspensão ou encerramento de seu contrato de serviço, além de colocá-lo em risco de sofrer ações legais por parte dos proprietários daquele conteúdo".

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ao longo dos últimos dois anos, a empresa de Elon Muskultrapassou a marca de 1.500 satélites colocados em órbita da Terra; no entanto, esse número ainda não é suficiente para atingir uma cobertura em escala global — não é a toa que a empresa almeja 30.000 unidades para isso. Atualmente, a rede Starlink funciona em alguns países em uma versão beta, como em algumas regiões dos Estados Unidos, Canadá e Reino Unido. Segundo Musk, mais de meio milhão de usuários já se inscreveram para usar o serviço.

Fonte: Futurism, Starlink

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.