Foxconn exibe carros elétricos com autonomia insana e promete incomodar Tesla

Foxconn exibe carros elétricos com autonomia insana e promete incomodar Tesla

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 18 de Outubro de 2021 às 15h27
Divulgação/Foxconn

A Foxconn revelou três protótipos de veículos elétricos na semana passada, confirmando as notícias e intenções da empresa reveladas há algum tempo, que era a de entrar com tudo no mercado automotivo. Tendo a Tesla como inspiração óbvia, os produtos, que serão feitos pela joint venture Foxtron (em parceria com a Yulon Group), terão apelo futurista, desempenho acima da média e autonomia elevada, com os modelos de passeio atingindo a impressionante marca de 700 quilômetros de rodagem com uma única carga. 

Durante o evento Hon Hai Tech Day, que aconteceu em Taiwan, a fabricante, que tem sede no próprio país asiático, deu algumas informações interessantes sobre os carros, também nomeados de modo bem parecido com os da Tesla: o The Model C, SUV médio familiar; o The Model E, um sedã de luxo com design italiano; e, por fim, o The Model T, um ônibus extremamente elegante e que parece que vai te levar, de fato, para o futuro.

Em termos de desempenho, o SUV The Model C será tão bom quando os melhores carros elétricos do mercado, indo de 0 a 100km/h em apenas 3,8 segundos. O diferencial, porém, é a capacidade de percorrer até 700km com uma única carga, número um pouco menor do que apresentado para o sedã The Model E — este, porém, com potência ainda maior, com 750cv e 0 a 100km/h em módicos 2,8 segundos, mas alcance de 750km.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Divulgação/Foxconn)

Apesar dos poucos detalhes, a Foxconn afirma que seus vindouros automóveis terão potencial tecnológico acima da média, sendo equipados com recursos diferenciados que incluem abertura das portas com reconhecimento facial, janelas inteligentes e a transformação do espaço traseiro em uma espécie de escritório ambulante. Além disso, o pacote de segurança ativa deve receber ferramentas conhecidas, com alerta de ponto cego, frenagem automática de emergência e piloto automático adaptativo.

Investimento pesado

A Foxconn vai brigar no mercado de carros elétricos e não é brincadeira. Para isso, os investimentos foram pesados, com compras de fornecedores e espaços físicos para a construção de fábricas modernas e alinhadas com a produção 4.0. Em agosto, por exemplo, a empresa comprou uma fábrica de peças da Macronix International por US$ 90,8 milhões, tendo o objetivo de começar a suprir a demanda futura por componentes automotivos.

Um mês depois, a fabricante taiwanesa fechou um acordo de US$ 280 milhões para adquirir a fábrica da startup estadunidense de EVs Lordstown Motors, em Ohio, para começar a produzir carros elétricos em solo estadunidense. Da planta, devem sair não apenas seus modelos com a Yulon, mas também os de propriedade da Fisker, outra das parceiras automotivas da Foxconn. 

A expectativa da Foxconn é de iniciar a venda dos carros sob a marca Foxtron em 2023.

Fonte: Foxconn

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.