SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

5 motivos para não comprar o BYD Dolphin

Por| Editado por Jones Oliveira | 01 de Outubro de 2023 às 09h30

Link copiado!

Paulo Amaral/Canaltech
Paulo Amaral/Canaltech

O BYD Dolphin passou um tempo com a reportagem do Canaltech e mostrou o porquê é um fenômeno de vendas no país. O hatch compacto 100% elétrico hoje ocupa a posição de carro de entrada da marca no Brasil.

Listamos, em outro conteúdo, 5 bons motivos que podem te ajudar se ainda estiver em dúvida se deve ou não comprar o Dolphin, e vamos lembrá-los agora:

  1. Ideal para o dia-a-dia
  2. Economia e eficiência energética
  3. Diversão a bordo
  4. Assistente digital competente
  5. Pequeno por fora, grande por dentro
Continua após a publicidade

Há, porém, alguns pontos que acabaram não recebendo tanta atenção da montadora chinesa e que poderiam ser melhores em um carro que custa quase R$ 150 mil no Brasil.

Qual o público-alvo do BYD Dolphin?

O BYD Dolphin tem como público-alvo pessoas mais jovens, mas também mira em quem quer migrar para o segmento dos carros elétricos, mas não têm condições financeiras de arcar com um modelo mais caro.

Continua após a publicidade

Projetado para quem precisa de um carro mais para uso urbano, o Dolphin tem alcance suficiente para atender à demanda da maior parte das pessoas, pois a bateria de 44,9 kWh pode fazê-lo rodar por até 291 km por carga (já sob as normas do Inmetro).

Por conta disso, o “Golfinho” da marca chinesa provocou uma verdadeira revolução no segmento dos carros elétricos no Brasil e pode, sem dúvidas, ser sua primeira opção para o dia-a-dia.

5 motivos para não comprar o BYD Dolphin

Continua após a publicidade

Agora que mostramos qual o público-alvo do elétrico chinês e já relembramos alguns dos muitos pontos positivos do elétrico chinês, vamos elencar 5 motivos que podem fazer o consumidor não comprar o BYD Dolphin neste momento.

5. Ausência de limpador traseiro

Pode parecer um detalhe bobo, mas sentimos falta do limpador do para-brisas traseiro no BYD Dolphin. Ao contrário de sedans, que não contam com a palheta por conta do formato do carro, o hatch elétrico é propício para o acessório, mas ele não está presente no modelo.

Continua após a publicidade

4. Alerta de ponto cego

O BYD Dolphin é recheado de tecnologia, tem recursos realmente inteligentes, tela multimídia giratória, mas deixou passar um item básico, e que em breve pode até mesmo ser obrigatório no Brasil, em seu pacote.

Estamos falando do alerta de ponto cego, presente até mesmo em modelos mais simples e mais baratos que o hatch elétrico da BYD. O aviso luminoso no espelho retrovisor já se provou extremamente útil no trânsito, e sua ausência no Dolphin pode ser encarada como um motivo para não comprar o ótimo carro chinês.

Continua após a publicidade

3. Carregador por indução

Outra ausência sentida no rápido convívio com o BYD Dolphin, e que é inexplicável em um carro tão tecnológico, é o carregador de celular por indução. Presente em um dos rivais diretos (e bem menos equipados), o JAC E-JS1, o recurso não consta na extensa lista do Dolphin.

2. Ajustes do banco e do volante

Continua após a publicidade

Parece ironia, mas praticamente todos os itens que fazem parte da lista de 5 motivos para não comprar o BYD Dolphin estão relacionados com um dos pontos fortes do carro elétrico chinês: a tecnologia. Ou a falta dela, no caso.

Os ajustes do banco, tanto do motorista quanto do passageiro, são manuais. Além disso, também não há opção de memorizar as posições, recurso que alguns carros de faixa de preço similares oferecem.

O volante, por sua vez, só oferece ajuste de altura, mas não de profundidade. Esse é um outro item que pode parecer bobo, mas faz toda a diferença no caso de motoristas com estatura mais elevada.

Continua após a publicidade

1. Assistência ao motorista

Fechando a lista de 5 motivos para não comprar o BYD Dolphin está o pacote disponibilizado de assistência ao motorista. Além da já citada ausência do alerta de ponto cego, também sentimos falta em nossa análise de recursos como o assistente de permanência em faixa ou de frenagem de emergência.

A BYD equipou o Dolphin com o controle de cruzeiro, o assistente de partida em rampa e os sensores de estacionamento traseiro, que funcionam em conjunto com a boa câmera 360. Mas ficou devendo um pouquinho, não acham?

Continua após a publicidade