Voo limpo: Rolls-Royce testa Boeing 747 Jumbo com combustível 100% sustentável

Voo limpo: Rolls-Royce testa Boeing 747 Jumbo com combustível 100% sustentável

Por Paulo Amaral | Editado por Jones Oliveira | 22 de Outubro de 2021 às 13h15
Divulgação/Rolls-Royce

Você certamente já deve ter ouvido falar em jogo limpo ou em luta limpa, que é quando os adversários buscam a vitória usando meios que não fujam das regras. A Rolls-Royce, marca de luxo que é mais conhecida por seus elegantes carros, resolveu iniciar a era do voo limpo. E o que seria isso? De uma forma direta, é estar dentro das regras que buscam por um mundo melhor ecologicamente, como deseja a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA, na sigla em inglês).

Ciente de que o setor aéreo quer zerar as emissões de carbono na aviação até 2050, a Rolls-Royce resolveu dar o pontapé inicial e mandou ao ar um Boeing 747 abastecido com combustível 100% sustentável, também conhecido como SAF. Segundo a companhia, o biocombustível não misturado colocado dentro do motor turbofan Trent 1000 foi desenvolvido para reduzir as emissões de carbono em 80%.

O teste realizado na última sexta-feira (15) faz parte de um programa chamado Rolls-Royce Flying Testbed. “Ele é usado para realizar uma variedade de testes relacionados ao motor que melhoram a eficiência e durabilidade, além de apoiar nossa estratégia de descarbonização”, explicou a marca.

“Acreditamos nas viagens aéreas como uma força para o bem cultural, mas também reconhecemos a necessidade de agir para descarbonizar nossa indústria. Este voo é outro exemplo de colaboração em toda a cadeia de valor para garantir que todas as soluções de tecnologia de aeronaves estejam disponíveis para permitir uma introdução suave de 100% SAF em nossa indústria”, comemorou Simon Burr, Diretor de Desenvolvimento de Produto e Tecnologia Aeroespacial Civil da Rolls-Royce.

Como foi o voo teste?

Imagem: Reprodução/Radar Box

A aeronave escolhida para o teste foi o clássico Boeing 747-200, que está registrado sob a matrícula N787RR e foi batizado de Spirit of Excellence. Antes de ser comprado pela Rolls-Royce para ser usado como plataforma de testes, em 2005, o Jumbo pertenceu às companhias aéreas Cathay Pacific, Air Atlanta Icelandic, Saudi Arabian Airlines, AirAsia e Air Atlanta Europe.

A empresa detalhou como foi o teste em um comunicado oficial: a aeronave voou do aeroporto de Tucson, no Arizona, passando pelo Novo México e Texas, com um motor Trent 1000 “funcionando exclusivamente com 100% SAF, enquanto os três motores RB211 restantes funcionaram com combustível de jato padrão”. O tempo do “bate-volta” foi de 3 horas e 54 minutos.

O voo teste foi realizado em colaboração com a Boeing, fabricante do avião. Foi ela quem forneceu suporte técnico e supervisão nas modificações da aeronave, além da garantia de que os sistemas operariam conforme o esperado com 100% SAF. O fornecimento do combustível ficou por conta da World Energy, a primeira e única empresa produtora de SAF em escala comercial da América.

“O sucesso do voo ilustra ainda mais que o SAF pode substituir totalmente o combustível de aviação convencional a longo prazo”, celebrou Sheila Remes, vice-presidente de sustentabilidade ambiental da Boeing. “Este trabalho é extremamente importante, e nós aplaudimos e apreciamos a Rolls-Royce por trabalhar conosco para realizá-lo”, emendou Gene Gebolys, CEO da World Energy.

Fonte: AeroIn, Rolls-Royce

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.