SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Celulares Xiaomi receberão o novo HyperOS no 1º trimestre de 2024

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 06 de Novembro de 2023 às 17h07

Link copiado!

Reprodução/Xiaomi
Reprodução/Xiaomi
Tudo sobre Xiaomi

A Xiaomi pode ter uma lista prévia dos primeiros celulares que vão receber o HyperOS, o novo sistema operacional da marca que substituir a interface MIUI. Segundo o portal GSMChina, a fabricante testa internamente o SO em nove modelos, mas a informação não foi confirmada pela chinesa.

A previsão é que a distribuição do novo sistema ocorra de forma global para múltiplos aparelhos no decorrer de 2024.

Atualização para o HyperOS

Continua após a publicidade

De acordo com a lista prévia relatada pelo GSMChina, os seguintes aparelhos devem receber o HyperOS já no primeiro trimestre de 2024:

Como se trata de uma fase de testes internos, que são mais restritos, essa relação deve aumentar nas próximas semanas e outros modelos podem ser adicionados em breve. O próprio CEO da Xiaomi já confirmou que a linha Mi 10 será atualizada para o HyperOS, apesar de não informar quando isso vai acontecer.

Além dos aparelhos da marca, celulares Redmi e POCO também devem receber o sistema operacional.

Continua após a publicidade

Saiu MIUI, entra HyperOS

A Xiaomi trabalhou nos últimos anos no desenvolvimento do novo sistema operacional, que mantém a base do Android e aplica um software próprio de internet das coisas (IoT) chamado Vela.

O HyperOS foi apresentado oficialmente em outubro pelo CEO da fabricante, Lei Jun, e confirmado como padrão de fábrica nos celulares da linha Xiaomi 14.

No entanto, a companhia não ainda não tinha dado qualquer pista sobre quais modelos antigos da marca serão atualizados para o novo SO. Nos últimos 13 anos, os aparelhos da empresa eram equipados com a interface MIUI baseada em Android.

Continua após a publicidade

O HyperOS promete uma nova interface com apps nativos remodelados, um reforço no desempenho geral e uma alta conectividade entre aparelhos do ecossistema Xiaomi através do novo software de internet das coisas.

Fonte: GSMChina