Windows 11: estas são as mudanças que os usuários mais pedem à Microsoft

Windows 11: estas são as mudanças que os usuários mais pedem à Microsoft

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Agosto de 2021 às 15h27
Reprodução/Microsoft

O Windows 11 certamente promete adicionar muita coisa que sua base de usuários sequer pensou que precisava, mas vários recursos foram retirados também sem ninguém pedir. Descontentes, os experimentadores do sistema operacional foram ao Hub de Comentários levantar suas queixas contra as mudanças indesejadas da próxima geração do sistema operacional — e, olha, a lista é extensa.

Uma rápida passada pelo Hub mostra que as sugestões de usuários nem sempre são cordiais, com alguns revoltados pela retirada de recursos tão conhecidos. Para mostrar as reclamações mais comuns, eis aqui um compilado com as principais demandas da comunidade encontradas pelo site Bleeping Computer.

Gerenciador de Tarefas de volta à Barra de Tarefas

Além dos populares Ctrl + ALT + Delete e Ctrl + Shift + ESC, outro caminho conhecido para acessar o Gerenciador de Tarefas no Windows 10 é por meio do clique com o botão direito na Barra de Tarefas, seção em que estão ícones de programas e o Menu Iniciar. No Windows 11, isso não mais acontece.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

A Barra de Tarefas não mais leva o usuário à um conjunto de atalhos com o botão direito (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

Por alguma razão, a Microsoft substituiu o menu ampliado por uma única opção “Configurações de Barra de Tarefas” que encaminha o usuário à tela de personalização da área. É, de fato, um atraso na vida de quem era habituado ao antigo caminho.

Em resposta, a companhia esclareceu que está atenta aos pedidos e que ainda é possível acessar o gerenciador a partir do clique com botão direito no Menu Iniciar.

O questionável módulo TPM

O Canaltech já falou sobre o tal Trusted Platform Module (TPM) inúmeras vezes e, por ser um componente nem sempre habilitado por padrão, muita gente viu seu PC como incompatível com o Windows 11 por causa dele.

O chip TPM é integrado às placas-mãe mais modernas, mas sai da caixa desabilitado as configurações de BIOS (Imagem: Divulgação/Infineon)

Por questões como esta, a comunidade não está feliz com a exigência. Caiu no senso comum que o recurso não é indispensável para o sistema operacional, e até a Microsoft admitiu isso, ao mencionar que seria apenas para “elevar a base de proteção” de todos os utilizadores.

Em resposta, a companhia simplesmente direcionou os comentaristas do tópico para a página em que deu suas razões para exigir o módulo TPM — ou seja, a vista grossa ao componente parece estar fora de questão. Certamente, esse assunto ainda vai dar muito pano para manga.

A Barra de Tarefas como sempre foi

Os usuários que eram acostumados a levar a Barra de Tarefas para o lado esquerdo, direito ou superior da tela ficaram surpresos ao notar que as opções não existem mais no Windows 11.

Trata-se de um recurso de personalização que tem o poder de transformar a experiência com o sistema para alguém que gosta de utilizar a barra em outro canto do display. Na prática, além de estilo, não há motivo para tirar as alternativas dos usuários.

No Windows 10, a Barra de Tarefas pode ser colocado em qualquer canto da tela (à esquerda), enquanto o Windows 11 permite escolher apenas o alinhamento dos ícones (à direita) (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

Como resposta, pelo menos a Microsoft não foi tão incisiva. ”Continuaremos evoluindo o Windows 11 e seus recursos a partir de comentários como este, então muito obrigado por tomar tempo para nos dar sua opinião”, diz a Microsoft.

Outro assunto relacionado à Barra de Tarefas também é o suporte ao “nunca combinar ícones”. Sempre que o utilizador abre múltiplas instâncias de um app, ele é disposto em cartões na seção, mas no Win 10 era possível colocar cada janela com um ícone separado — coisa que não é mais possível no Win 11. Como essa alternativa era a favorita de alguns usuários, há vontade de tê-la de volta.

Ícones na Barra de Tarefas sempre são agrupados no Windows 11 (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

Seção de “Recomendados” nem sempre necessária

No Menu Iniciar, há uma seção inteira para mostrar os arquivos e programas "recomendados” para o usuário. Por vezes, ela pode criar confusão, já que são apresentados itens que o Windows acredita que você queira usar.

Para muitas pessoas, ter o PC para adivinhar o que vai usar pode ser desnecessário (Imagem: Reprodução/Bleeping Computer)

Quem está usando o PC pode não precisar de recomendação, não é? Então, usuários também pedem para remover a função — ou substitui-la por um “apps favoritos” que poderiam ser escolhidos manualmente.

Segundo a Microsoft, fazer aquela área sumir não está em cogitação (ao menos, por enquanto), mas o utilizador pode desligar a exibição de apps recomendados a partir do menu de Configurações — no lugar, será exibido um espaço em branco.

Verificação de Integridade do PC

Você se lembra do app da Microsoft que, assim que o Windows 11 foi anunciado, permitia saber se o seu computador era compatível com ele? A comunidade até o aproveitou, mas queria que ele fosse melhor. Pedidos no Hub de Comentários solicitam que o aplicativo Verificação de Integridade do PC descreva melhor o diagnóstico de incompatibilidade de uma máquina.

O app não apresentava um diagnóstico completo sobre a incompatibilidade da máquina (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

Curiosamente, foi essa mesma razão que levou o app a ser suspenso pela Microsoft há semanas. A companhia decidiu melhorar a experiência com o aplicativo e, enquanto isso, não permite que ninguém mais baixa o programa. Portanto, esse problema parece estar na fila de correções.

Eventos do Calendário

No Windows 10, eventos e lembretes inseridos no Calendário são expostos direto da Barra de Tarefas, ao clicar no item “Data e Hora” — no Windows 11, a seção sumiu.

Um calendário com eventos é interessante para ter todas as informações em um só lugar (Imagem: Igor Almenara/Canaltech)

Muitos usuários sentem falta do atalho rápido aos compromissos do dia — afinal, é bem intuitivo puxar um calendário e já encontrar seus compromissos anexados a ele. Portanto, existem pedidos de retorno do recurso no Hub de Comentários.

A Microsoft, porém, parece ter outros planos. Em resposta, a companhia comentou que existe um novo widget de calendário que pode ser adicionado manualmente à bandeja nativa para apresentar os compromissos do dia.

Ainda há esperança

Considerando que o Windows 11 ainda não tem data para ser lançado, muitas das decisões da Microsoft podem ser revistas com o tempo — e até após o lançamento, por meio de atualizações. A companhia não é conhecida por ter um pulso tão firme quanto às mudanças no Windows, então o feedback da comunidade parece realmente ter validade para ela.

A estreia do sistema operacional é aguardada para outubro deste ano em computadores novos, mas a distribuição da atualização gratuita acontece provavelmente apenas  no início de 2022. Atualmente, a única forma oficial de usar o sistema é se tornando membro do programa Windows Insider.

Ainda assim, você não precisa instalar o Win 11 para acompanhar as críticas, sugestões e bugs que os testadores estão encontrando. Para conferir as discussões no fórum oficial da Microsoft, basta instalar o programa na Microsoft Store e navegar na aba "Comentários".

Fonte: Bleeping Computer

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.