App devolve o Menu Iniciar clássico ao Windows 11

App devolve o Menu Iniciar clássico ao Windows 11

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 11 de Agosto de 2021 às 13h21
Reprodução/Stardock

Uma das principais novidades do Windows 11 é o novo Menu Iniciar centralizado e composto por uma bandeja de apps. Naturalmente, nem todo mundo aprovou a alteração e, por isso, a vontade de voltar para a versão tradicional existe. Felizmente, atendendo aos pedidos dos usuários descontentes, surgiu o Start11, um recurso de customização que permite escolher exatamente como a seção deve se parecer — inclusive, é possível deixá-la com a cara do Windows 7.

Apesar de uma gambiarra conseguir levar o Menu Iniciar do Windows 11 de volta à versão do Windows 10 (com blocos dinâmicos e tudo mais), a transição não era das melhores. Se o processo for feito, o menu retorna à interface antiga em sua totalidade, sem cantos arredondados, efeito renovado de transparência e o novo visual dos ícones.

À esquerda, o novo Menu Iniciar do Windows 11; à direita, o Menu Iniciar do Start11 (Imagem: Reprodução/Stardock)

A solução ideal, portanto, seria ter uma opção que misturasse a funcionalidade da seção convencional com a preservação do estilo Fluent, a linguagem de design da próxima geração do SO — e é aí que se encaixa o Start11.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O software é uma criação da Stardock, empresa conhecida por lançar complementos focados em organização, produtividade e usabilidade do Windows. Com ele instalado e ativado, o utilizador de Windows 11 pode substituir toda aquela perfumaria de “apps recomendados” e ícones enormes por uma janela mais intimista, familiar e que  ainda assim se enquadra com o novo visual.

Muito mais que nostalgia

E o Start11 vai além: se o usuário quiser mesclar características do novo menu com funcionalidades do antigo, também é possível — então, nada será jogado fora por completo.

Nesta imagem, você confere uma mistura entre elementos visuais do Menu Iniciar do Win 11 e Win 7 (Imagem: Reprodução/Stardock)

“Temos uma série de recursos empolgantes planejadas para tornar o Menu Iniciar não só mais acessível, como também mais útil para companhias e usuários mais exigentes”, comenta o CEO da Stardock, Brad Wardell, em entrevista ao The Verge. “O Start11 expandirá o suporte para abrigar novas ideias para o Menu Iniciar em páginas, guias, minimalismo e recursos para nossos usuários corporativos”, complementa o executivo.

A parte ruim disso tudo? O Start11 não é gratuito. Nos Estados Unidos, o software custa US$ 4,99, enquanto no Brasil são cobrados R$ 27,99 para se tornar um dos experimentadores. O software já está disponível em português e cada comprador tem 30 dias de suporte com a Stardock.

É importante ressaltar também que a novidade só funciona no Windows 11 e, já que ele ainda não foi devidamente lançado, somente testadores do programa Windows Insider conseguirão experimentar o recurso. O sistema operacional ainda não tem data para ser liberado, mas sua estreia é aguardada para outubro deste ano em máquinas novas, enquanto a atualização gratuita seria distribuída somente em 2022.

Fonte: Stardock

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.