Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Windows 11 24H2 terá marca d’água em PCs sem suporte à IA, aponta vazamento

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 26 de Abril de 2024 às 19h05

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech

O Windows 11 24H2 promete trazer diversos recursos de inteligência artificial. Contudo, a Microsoft pode incluir uma surpresa em computadores sem suporte às novas ferramentas de IA: uma marca d’água para avisar que o dispositivo não atende aos requisitos mínimos. É o que sugere um vazamento feito pelo usuário do X (ex-Twitter) Albacore nesta semana.

Marca d’água no Windows 11

A descoberta veio de uma análise de código da compilação 26200 do Windows 11, que ainda está em desenvolvimento e é limitada a desenvolvedores e entusiastas. Ao analisar os arquivos internos, o informante encontrou rastros de que haverá um aviso em PCs sem suporte das ferramentas de IA do Explorador de Arquivos (“AI Explorer”, em inglês).

Continua após a publicidade

“Observando os bits presentes na versão interna 26200, o AI Explorer de fato verifica esses requisitos e, se eles não forem atendidos, um aviso estará presente em suas sobreposições”, explicou em uma publicação no X. “Você pode ignorar completamente a verificação desativando o ID 48486440. Isso desativa apenas o AIX que faz a verificação, não a API.”

Em relação aos requisitos, Albacore menciona outra publicação, que indica que o AI Explorer exige um processador compatível e, pelo menos, 16 GB de memória RAM para funcionar. O armazenamento total de, no mínimo, 225 GB seria outra necessidade.

Apesar da descoberta, não está claro se esse aviso é um alerta exclusivo para as versões experimentais ou se a Microsoft vai, de fato, levá-lo adiante. Também não há informações sobre em que momentos a marca d’água seria ativada ou se seria permanente.

A Microsoft também não se pronunciou sobre o aviso de requisitos mínimos e tampouco revelou a lista de exigências para rodar as ferramentas até o momento — portanto, tudo pode ser alterado até lá. A previsão é de que a atualização para a versão 24H2 comece a ser distribuída ao público em geral neste ano.

Restrição a processadores antigos

O Windows 11, ao contrário de gerações anteriores, possui uma lista de exigências para lá de polêmica, pois impede muitos PCs antigos de serem atualizados. Mesmo assim, a Microsoft tende a aumentar ainda mais os itens dos requisitos mínimos para rodar o sistema operacional.

Em fevereiro, o desenvolvedor Bob Pony observou que a versão 24H2 não teria suporte a processadores muito antigos, que não contam com a instrução POPCNT. Ainda que os chips sem essa tecnologia não tenham suporte oficial ao sucessor do Windows 10, muitos forçam a atualização caso o PC ainda esteja em bom funcionamento.

Continua após a publicidade

Nesta semana, Bob Pony também informou que o Windows 11 24H2 terá outra restrição: processadores sem a arquitetura SSE4.2. Porém, novamente, a ausência da tecnologia atinge apenas componentes antigos, pois a tecnologia existe há quase duas décadas.