Widgets não causarão problemas de desempenho no Windows 11, garante Microsoft

Widgets não causarão problemas de desempenho no Windows 11, garante Microsoft

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 01 de Junho de 2022 às 21h30
Reprodução/Microsoft

O suporte a widgets produzidos por terceiros não deve afetar o desempenho do Windows 11. A afirmação é da própria Microsoft, que garantiu total suporte à imensa biblioteca de utilitários disponível até o fim deste ano.

A documentação criada pelos desenvolvedores mostra que os widgets serão alimentados por Adaptive Cards, produzidos em JSON e com total permissão para troca aberta de dados. Esses cartões adaptativos devem transformar a linguagem de programação em uma interface nativa que se ajusta automaticamente às configurações do usuário/aplicativo.

Atualmente, os widgets são compatíveis apenas com softwares da Microsoft, mas isso mudará em breve (Imagem: Reprodução/Windows Latest)

A fabricante garante que o sistema foi projetado para se integrar ao Windows 11 de forma leve e nativa, como uma experiência complementar aos aplicativos Win32 e PWA. Os primeiros são construídos no modelo antigo, compatível com as versões anteriores do Windows, enquanto os PWAs são feitos sob medida para o sistema operacional moderno.

Widgets para todos

Um dos novos recursos do Windows 11, o painel de widgets é uma formulação do polêmico "Notícias e Interesses" do antecessor. Quando chegou, em 2021, essa novidade teve uma receptividade bastante negativa por deixar computadores mais lentos em troca de exibir notícias e dados meteorológicos.

No painel de widgets, contudo, a ideia é expandir o conceito para oferecer suporte a conteúdos interativos de aplicativos de terceiros além da Microsoft, como Gmail, Google Fotos e outros programas. A gigante do software parece estar disposta a repetir o sistema implantado com sucesso pelo Google no Android.

Os Adaptative Cards são uma tecnologia já conhecida, utilizada no Teams, Cortana, Outlook e outros softwares da Microsoft. Ainda não está exatamente claro qual será o papel deles na integração dos apps com os widgets, mas está possivelmente relacionado ao funcionamento do sistema para não deixar máquinas lentas.

Quando chegam os novos widgets?

A Microsoft não estabeleceu uma data fixa, mas espera ter tudo pronto até o final do ano. Os widgets deverão ser baixados diretamente da Microsoft Store e serão enviados pelos desenvolvedores da mesma forma que um aplicativo normal.

Vale lembrar que a gigante do software planeja implementar um painel de widgets em tela cheia. Hoje, os utilitários abrem apenas no lado esquerdo da tela, ocupando apenas um terço dela.

O painel de widgets renovado ocuparia o espaço da área de trabalho (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Com mais opções disponíveis, o recurso passaria a cobrir toda a área de trabalho e ocupar o espaço inteiro do monitor para exibir seus utilitários. Este pode não ser o formato ideal para um computador de mesa ou notebook, mas certamente ajudará bastante a navegação em tablets.

Outra mudança prevista é a união de widgets relacionados a contas pessoais e de trabalho simultaneamente. Assim, você não precisará trocar de login para ver seus utilitários favoritos, pois tudo será centralizado.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.