Windows 11 vai ser compatível com widgets de terceiros neste ano

Windows 11 vai ser compatível com widgets de terceiros neste ano

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 24 de Maio de 2022 às 13h10
Reprodução/Microsoft

O Windows 11 será compatível com widgets produzidos por terceiros, anunciou a Microsoft nesta terça (24) durante a conferência Microsoft Build. Finalmente, a criação de complementos será aberta para desenvolvedores, possibilitando a construção de ferramentas versáteis e acessíveis a partir da Barra de Tarefas para todo tipo de app.

Desde a estreia, o Windows 11 manteve exclusividade de widgets para ferramentas próprias. Essa limitação, embora seja favorável para a empresa, desagradou à comunidade, especialmente por restringir o uso ao ecossistema da Microsoft e se distanciar do conceito de widgets tão adorado do Windows 7.

Widgets atualmente são limitados às criações da Microsoft (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Porém, o chefe de produtos do Windows Panos Panay divulgou que essa exclusividade chegará ao fim: o suporte para widgets de terceiros será implementado no Windows ainda este ano e será compatível com aplicativos no tradicional formato Win32 e PWA, conhecidos como web apps. Isso possibilitará a criação de widgets para programas de mídia, redes sociais, monitores de desempenho, mensageiros e muito mais.

“Estamos entusiasmados com o feedback dos clientes sobre Widgets até o momento, as pessoas estão aproveitando o acesso rápido ao conteúdo mais importante para elas com fluidez, sem interromper seu fluxo”, comentou Panay.

Lança neste ano

Infelizmente, a Microsoft não forneceu mais detalhes sobre a novidade — como disponibilidade, distribuição via Microsoft Store, cobrança por uso de widgets e mais. Mesmo assim, o anúncio já é suficiente para empolgar aqueles que sentem saudades de complementos mais robustos e variados.

Recentemente, a Microsoft também começou a experimentar widgets fixados na Área de Trabalho. Por enquanto, a implementação do recurso é bem simples e restrita a uma simples barra de pesquisas, mas a empresa prometeu ampliar o conceito para mais complementos se os testes correrem bem.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.