Publicidade

Review GWM Haval H6 GT | SUV chinês é pesadelo real para os rivais

Por| Editado por Jones Oliveira | 03 de Dezembro de 2023 às 09h30

Link copiado!

Review GWM Haval H6 GT | SUV chinês é pesadelo real para os rivais
Review GWM Haval H6 GT | SUV chinês é pesadelo real para os rivais

O GWM Haval H6 GT, versão topo de linha do SUV híbrido da montadora chinesa, chegou ao Brasil e, em pouco tempo, se transformou em um pesadelo real para os demais representantes do segmento.

Líder de vendas na somatória das três variantes à venda no país, o Haval H6 desbancou ninguém menos que o Toyota Corolla Cross do topo. De quebra, segue com boa margem de vantagem em relação ao BYD Song Plus DM-i, vice-líder do segmento.

Depois de passar um tempo de posse da versão mais completa da linha do SUV chinês, experimentar as muitas tecnologias presentes no modelo e, claro, desfrutar dos 393cv de potência e 77,7 kgf/m de torque do powertrain (formado por um motor 1.5 turbo a combustão e outros dois elétricos), vou revelar aos amigos do Canaltech os segredos do sucesso do modelo que está causando pesadelos nos rivais.

Continua após a publicidade

Conectividade e segurança

O pacote de conectividade e segurança embarcado no Haval H6 GT recebeu atenção especial da GWM. O SUV topo de linha da família conta com duas telas de excelente resolução, uma que funciona como quadro de instrumentos, de 10 polegadas, e outra um pouco maior, de 12 polegadas, que abriga o sistema multimídia.

Apesar de não ser tão fácil de encontrar alguns comandos específicos e, vez ou outra, a inteligência artificial se atrapalhar para executar os comandos por voz, a experiência, de um modo geral, pode ser considerada boa.

Continua após a publicidade

Até mesmo as eventuais “broncas” da assistente virtual, que utiliza uma câmera posicionada na coluna A, próxima ao motorista, para detectar cansaço e mudanças de comportamento ao volante, foram positivas.

O recurso, aliás, serve para o serviço de reconhecimento facial, que será utilizado para salvar o rosto e as configurações de até 5 pessoas diferentes, realizando os ajustes de forma automática de acordo com o usuário que estiver ao volante do Haval H6 GT.

O SUV topo de linha da GWM oferece ainda GPS nativo, espelhamento sem fio com Android Auto e Apple CarPlay, ar-condicionado digital (mas que só pode ser acessado pela multimídia) e câmera 360º. Os ocupantes do banco traseiro não foram esquecidos, e podem desfrutar de duas saídas de ar-condicionado e duas portas USB.

Continua após a publicidade

O pacote voltado para a segurança é outro ponto forte do GWM Haval H6 GT. A versão mais completa da linha conta com o pacote ADAS (Advanced Driver Assistance System) nível 2+, que oferece uma série de recursos de última geração, como Auto Reverse Assistance, ACC com Stop & Go e Full Parking Assist.

O SUV tem ainda alerta de ponto cego, assistente de permanência em faixa, sistema de reconhecimento de placas, que diferencia o tipo de veículo que está à sua frente, alerta de perigo em abertura de portas, frenagem automática de tráfego cruzado e muito mais.

O sistema de som, porém, não é dos melhores. Apesar de contar com subwoofer da conceituada JBL, os demais alto-falantes são, de acordo com informações passadas ao Canaltech, "non-branded", ou seja, de marcas pouco conhecidas.

Continua após a publicidade

O resultado, infelizmente, foi uma experiência aquém da esperada nesse quesito, com muitas distorções e "abafados", característicos de gravações com qualidade inferior, tanto ao usar pendrive (o que poderia justificar isso) quanto com Spotify.

Conforto e experiência de uso

O CCO da GWM Brasil, Osvaldo Ramos, avisou, durante a apresentação oficial do Haval H6 GT ao mercado verde-amarelo, que o SUV “parece ter nascido em Interlagos”. E isso se mostrou real, mas não necessariamente bom, quando a intenção é ter o carro para usar no dia-a-dia.

Continua após a publicidade

Se na pista eu senti um preparo interessante para o carro ficar sempre à mão, mesmo ao acelerar forte os 393cv de potência, no dia-a-dia, em determinadas situações de trânsito, tanto na cidade quanto na rodovia, a experiência ficou aquém da esperada.

Especialmente na estrada, a força do conjunto mecânico voltou a falar alto, mas, curiosamente, a estabilidade mostrada em Interlagos não se mostrou tão eficiente em velocidades mais altas (sempre nos limites da via), apesar de o SUV contar com suspensão McPherson na dianteira e multilink na traseira.

Uma possível falta de balanceamento pode justificar o carro menos equilibrado e preciso que tive em mãos por alguns dias. Afinal, se na pista, em velocidades maiores e com curvas mais fechadas, o comportamento foi exemplar, apenas falhas pontuais explicam a experiência não tão agradável nas ruas.

Continua após a publicidade

Não dá para citar, também, um outro ponto que acabou tornando o cotidiano a bordo do carro menos prazeroso do que deveria: a pouca visibilidade traseira. O lindo design do SUV, que tem caimento de coupé, privilegiou o visual externo, mas acabou gerando alguns problemas pontuais para enxergar o tráfego pelo pequeno vidro traseiro — pelo menos para alguém como eu, que mede 1,87 m.

Conforto e eficiência nota 10

Claro que em termos de conforto e espaço interno não há o que reclamar do Haval H6 GT. O entre-eixos de 2.738 mm e o piso plano na parte traseira, somados ao excelente acabamento dos bancos, portas e painéis, comportam até 5 ocupantes sem aperto, e entregam a eles exatamente o que todo SUV deste porte deveria.

Continua após a publicidade

A eficiência do SUV, que pode rodar até 170 quilômetros exclusivamente no modo elétrico, graças à bateria de 34 kWh, também merece elogios. O sistema híbrido, que também faz uso de um tanque de gasolina de 55 litros, mostrou números bem próximos aos divulgados pelo Inmetro em seus exigentes testes do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV).

Segundo o órgão, o GWM Haval H6 GT é capaz de fazer, em média, 18,2 km/l na estrada e 24,7 km/l na cidade. Comigo ao volante, registrou 23,8 km/l no combinado cidade/estrada.

Continua após a publicidade

Design e acabamento

O design, como já citamos, é um dos highlights do GWM Haval H6 em sua versão GT. A pegada feroz na dianteira, que conta com uma grade colmeia um pouco diferente da versão Premium PHEV, além de um para-choque com entradas de ar mais largas. A traseira também é invocada, com dois aerofólios e duas saídas de ar bem grandes.

O conjunto ganha ainda mais robustez com o caimento do teto ao melhor estilo coupé, a partir da coluna C, os pneus Michelin 235/55 que calçam as rodas aro 19 e os muitos apliques simulando fibra de carbono.

Continua após a publicidade

O Haval H6 GT tem visual esportivo por fora e por dentro. A cabine tem visual minimalista, mas merece nota alta pelos detalhes, como o painel totalmente emborrachado, o logo “GT” grafado nos encostos dos bancos e alguns acabamentos que lembram madeira. O volante é grande, tem boa empunhadura e botões para acessar as principais funções da multimídia.

O teto solar panorâmico, opcional nas outras duas versões, mas de série na GT, complementa o design interno, e pode ser acionado por comando de voz (embora tenha falhado algumas vezes nos testes que realizei).

Concorrentes

A missão de definir quais os principais rivais do Haval H6 GT não foi difícil. Afinal, foi a própria GWM quem enumerou os concorrentes logo ao anunciar a chegada da versão esportiva do SUV ao Brasil.

Continua após a publicidade

Segundo a marca, o Haval H6 GT tem poder de fogo para disputar mercado com Volvo XC60 Recharge, Audi Q5 Sportback Performance e BMW X3 XDrive. O modelo chinês é o mais barato de todos.

O SUV da GWM sai por R$ 315 mil em sua versão GT, enquanto o Volvo custa a partir de R$ 399 mil, o Audi bate em R$ 482 mil e o BMW X3 não é encontrado por menos de R$ 419 mil.

Enumeramos também como rival em potencial do modelo o BYD Song Plus DM-i, SUV da concorrente chinesa da GWM e que, atualmente, ocupa a vice-liderança no ranking de híbridos mais vendidos do Brasil. Esse modelo, em particular, é mais barato que o Haval, e custa, sem promoções, R$ 269.990.

GWM Haval H6 GT: Vale a pena?

O Haval H6 GT, versão topo de linha do SUV híbrido da montadora chinesa, custa, em dezembro de 2023, R$ 315 mil, já com o teto solar incluso, algo que é vendido separadamente na família Premium, tanto na variante HEV quanto na PHEV.

Pelo que mostrou nas pistas e nas ruas, é um modelo que tem tudo para continuar surfando nas ondas mais altas do mercado brasileiro, principalmente enquanto as montadoras rivais não entenderam o jogo como os chineses mostraram ter entendido.

*A unidade do Haval H6 GT utilizada nesse review foi gentilmente cedida ao Canaltech pela GWM do Brasil.