Publicidade

Review Audi Q5 híbrido | Armas próprias para encarar concorrentes pesados

Por| Editado por Jones Oliveira | 27 de Agosto de 2023 às 09h30

Link copiado!

Review Audi Q5 híbrido | Armas próprias para encarar concorrentes pesados
Review Audi Q5 híbrido | Armas próprias para encarar concorrentes pesados

A Audi tem uma linha bem completa de carros no Brasil e, de uns tempos para cá, apostou pesado em eletrificação. A gama de veículos com algum tipo de motor elétrico cresceu e ultrapassou a barreira dos modelos já conhecidos, como o Audi e-Tron e as apostas em hibridização leve, como no Audi A3. Mas faltava um passo adiante.

Ao lançar a versão híbrida plug-in do Audi Q5, a marca deu um recado à concorrência e mostrou que está no páreo dentro do mercado premium. Utilizou um produto vencedor, tratou de instalar um bom conjunto elétrico e vai para a briga com modelos como o Volvo XC60 e o BMW X3 eletrificados.

Continua após a publicidade

Veja como o Audi Q5 TFSIe se comportou em nossos testes e tire suas conclusões.

Conectividade, Segurança e Tecnologia

O Audi Q5 TFSIe Performance Black é o modelo topo de linha na gama do SUV médio/grande e, sendo assim, é o mais equipado à disposição. Mesmo não tendo a alcunha palpável de ser um carro tecnológico (o que pode ser um erro), não podemos reclamar do que ele tem à disposição.

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

De série, esse SUV vem com alerta de colisão frontal com frenagem automática de emergência, alerta de ponto cego, piloto automático adaptativo, alerta de saída de faixa com correção ativa e detector de fadiga. Por ser um carro já com uma geração, em tese, defasada, os sistemas de auxílio ao motorista parecem ser simples demais para o nível do carro, mas funcionam bem e com extrema sensibilidade.

Em termos de segurança, o Audi Q5 traz o que se espera de um SUV premium e vem com seis airbags, cinto de segurança com pressão automática, controles de estabilidade e tração, freios a disco nas quatro rodas, frenagem pós-colisão e distribuição eletrônica da frenagem.

O calcanhar de Aquiles do Q5 esteja, talvez, no campo da conectividade. A boa central multimídia não espelha Android Auto sem fio, somente o Apple CarPlay, mas há, pelo menos, o carregamento por indução. De todo modo, a tela de 9 polegadas tem ótima resolução e permite que façamos mudanças no comportamento do carro por ali, muito embora o seletor de modos de condução também esteja disponível de forma física. O conjunto, é bom lembrar, está atrelado a um ótimo sistema de som assinado pela Bang & Olufsen.

Continua após a publicidade

A questão em torno da conectividade aqui vai um pouco além do equipamento em si. Sentimos que, por ser um SUV premium, o Audi Q5 já poderia estar mais conectado e disponibilizar, ao menos, um serviço de concierge robusto, como fazem os principais concorrentes. A ideia do 4G nativo também pode ser válida, bem como um ecossistema de pareamento com aplicativo e telemetria avançada, coisas que devem aparecer na esperada nova geração.

A montadora até oferece o pacote Plug and Play, que faz uma espécie de retrofit e cria uma conexão com um app. Mas, em nossos testes, o Q5 não estava munido desse sistema. Sabemos, porém, que ele está disponível na linha e-Tron e pode ser instalado em modelos Audi a partir de 2015.

Como citamos acima, não dá para não dizer que o Audi Q5 não é tecnológico, mas o projeto já começa a apresentar uma certa idade perante a concorrência. O seu ponto de brilho, por assim dizer, está no comportamento, e não na experiência tecnológica.

Continua após a publicidade

Experiência de uso e Conforto

O powertrain híbrido plug-in do Audi Q5 é seu grande diferencial, mas, ao mesmo tempo, demanda uma certa atenção de seu usuário, já que a relação com essa proposta, aqui no SUV alemão, é um pouco diferente de outros rivais.

Por aqui, temos um motor 2.0 turbo de 252 cv e 37,7 kgf/m e outro elétrico de 143cv e 35,7 kgf/m, acoplado ao ótimo câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas. Juntos, esses propulsores rendem ao SUV 367cv e 51 kgf/m de torque, números mais do que suficientes para levar esse SUV, que pesa bons 2.160kg, de 0 a 100 km/h em apenas 5,2 segundos. É muito rápido.

Continua após a publicidade

O corpanzil do Audi Q5 e seu design mais sóbrio podem passar a imagem de que se trata de um carro apenas afável, mas, longe disso. Mesmo nos modos de condução mais tranquilos, como o de eficiência, o SUV é ágil para o uso urbano e mais do que seguro para a estrada, proporcionando ultrapassagens sem dificuldade e uma viagem tranquila, caso o motorista queira apenas desfrutar do passeio.

Essa sensação de poder e segurança são garantidas, também, pela excelente tração Quattro, uma das melhores do mercado. O sistema é automático e transmite força para as quatro rodas de maneira muito eficiente.

O ponto de atenção, porém, está no funcionamento dos modos de condução em que a eletrificação está mais presente: o híbrido e o 100% elétrico.

Continua após a publicidade

Como é dirigir o Audi Q5 nos modos eletrificados?

Por padrão, o Audi Q5 sempre vai pedir para que você utilize primeiro o modo 100% elétrico. Em nossos testes, a autonomia do carro somente com as baterias rendeu quase 50km de rodagem, bem mais do que os 37km oficialmente divulgados pela marca. O “problema”, por assim dizer, está no modo híbrido.

Enquanto houver bateria, a média de consumo será muito boa, sobretudo na cidade. Chegamos a marcar mais de 30 km/l de gasolina, com 15 km/l na estrada. Entretanto, estranhamente, nesse modo a bateria se foi muito mais rápido do que no modo 100% elétrico.

Continua após a publicidade

Além disso, por mais que haja um bom sistema de regeneração de energia, não é possível recarregar a bateria de 17,9 kWh a não ser por uma tomada externa. O motor não pode assumir a função de carregador em momento algum, algo que acontece, por exemplo, no Volvo XC60.

Desse modo, se você for para uma viagem longa e quiser economizar combustível, vai ter que realizar paradas para recarregar seu Audi Q5 híbrido.

Conforto e dirigibilidade são pontos fortes

Continua após a publicidade

Falando do conforto em si, devemos lembrar que o Audi Q5 tem medidas importantes, que o colocam como um dos maiores em seu segmento.

Medidas do Audi Q5 TFSIe:

  • Comprimento: 4,68m
  • Largura: 1,89
  • Altura: 1,65
  • Entre-eixos: 2,81m
  • Porta-malas: 465 litros

Sendo assim, espere um carro bem confortável, capaz de abrigar uma família sem dificuldades. A sensação de conforto, porém, fica ainda mais evidenciada quando falamos do acerto de suspensão desse carro, fruto da ótima plataforma MLB Evo, do grupo Volkswagen.

Continua após a publicidade

É possível fazer curvas extremamente ágeis com pouquíssima torção da carroceria, mas, no uso corriqueiro, há boa dose de suavidade em situações como ruas esburacadas e irregulares, algo mais do que comum no Brasil. Vale destacar, também, o ótimo isolamento acústico do Audi Q5 e seu funcionamento silencioso, mesmo com o motor a combustão ligado.

Em termos de recursos e itens de conforto, o Audi Q5 entrega uma boa lista. Há o ar-condicionado automático de três zonas, direção elétrica progressiva, ajustes elétricos dos bancos dianteiros, sensores de estacionamento, câmera de ré, retrovisor interno eletrocrômico, abertura automática do porta-malas, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, luzes de neblina, função auto-hold, freio de mão eletrônico e seta direcional.

Continua após a publicidade

Design e Acabamento

Se pudéssemos definir o Audi Q5 em uma palavra, poderia ser “sóbrio”. Mesmo na carroceria Sportback e com todos os opcionais visuais, o SUV pode até ser sem sal, mas não quer dizer que seja feio. Pelo contrário.

O que mais nos chamou a atenção no Audi Q5 foram suas luzes, principalmente as traseiras, que ganharam tecnologia OLED e estão mais vivas do que nunca. Ao ligar o SUV, a assinatura e movimentos que elas fazem nos transportam para o futuro, embora, visualmente, principalmente à noite, a sobriedade retome o seu posto.

Na dianteira, há uma grade em estilo colmeia que o diferencia de outros SUVs da montadora. O conjunto óptico, full LED, segue a assinatura visual da montadora alemã como em outros modelos.

Já o acabamento, bem luxuoso, não conta com elementos de muita ousadia no interior. Tudo é bem minimalista, sereno e bem encaixado. Mas, claro, os materiais são nobres e tudo está bem harmonioso.

Concorrentes

Os principais concorrentes do Audi Q5 TFSIe são o Volvo XC60 e o BMW X3, ambos híbridos plug-in. Os preços desses modelos podem variar entre R$ 350 mil e R$ 450 mil, dependendo da versão. Há, porém, outros modelos que podem atrair os compradores do Q5, com ou sem eletrificação, como o Mercedes-Benz GLC.

Audi Q5 TFSie: SUV híbrido da Audi vale a pena?

O Audi Q5 híbrido tem como suas principais virtudes o conforto e o DNA da Audi quando pensamos em dirigibilidade e desempenho. A defasagem de geração em relação aos demais concorrentes pode pesar sob o ponto de vista tecnológico, mas o tipo de cliente desse carro quer, mesmo, é estar bem abraçado do ponto de vista de luxo, direção e conforto.

Com a ajuda da eletrificação, o Q5 se tornou ainda mais atraente e isso pode pesar. Vale muito a pena.

O Audi Q5 TFSIe Sportback Performance Black pode ser encontrado em todo o Brasil por R$ 507.990, mas há versões com essa motorização por a partir de R$ 477.990.

No Canaltech, o Audi Q5 TFSIe foi avaliado graças a uma unidade gentilmente cedida pela Audi do Brasil.