Como declarar o Imposto de Renda 2022: guia completo

Como declarar o Imposto de Renda 2022: guia completo

Por André Lourenti Magalhães | Editado por Guadalupe Carniel | 07 de Março de 2022 às 12h05
Divulgação/Receita Federal

O prazo para declarar o Imposto de Renda 2022 já está aberto: entre 8 horas da manhã do dia 7 de março, até às 23h59 do dia 29 de abril. Esse é o prazo que você tem para enviar sua declaração. Para isso, é necessário baixar o Programa Gerador da Declaração e preencher os formulários.

Para a declaração de 2022, a Receita Federal trouxe algumas novidades. A principal delas é a possibilidade de acessar o modelo de declaração pré-preenchida no e-CAC, programa de computador ou aplicativo Meu Imposto de Renda. Nesses casos, basta apenas usar a conta Gov.br, desde que possua selos de identificação prata ou ouro.

Outra novidade inclui o uso de Pix para o pagamento do Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF), com QR Code gerado pela plataforma. Além disso, testes de detecção de covid-19 podem ser deduzidos na declaração, caso tenham sido realizados em hospitais, laboratórios e clínicas. A seguir, saiba mais sobre o Imposto de Renda 2022.

Quem precisa declarar o Imposto de Renda em 2022?

O indivíduo que recebeu rendimentos tributáveis com valor total acima de R$ 28.559,70 durante o ano de 2021 precisa declarar o Imposto de Renda em 2022. Esse valor corresponde a uma média de R$ 2.379,97 por mês. E é importante lembrar: o Auxílio Emergencial é considerado um rendimento tributável.

Outros critérios incluem:

  • Quem obteve renda bruta acima de R$ 142.798,50 em atividade rural em 2021;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, com valor total superior a R$ 40.000,00 em 2021;
  • Quem recebeu, em qualquer mês de 2021, ganho de capital em alienação de bens ou direitos (desde que estejam sujeitos à incidência do imposto), ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Quem, até 31 de dezembro de 2021, teve a posse ou propriedade de bens ou direitos com valor total superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais);

Como baixar o programa do Imposto de Renda 2022

O download do programa IRPF 2022 pode ser instalado no Linux, Mac ou Windows. A dica do Canaltech é fazer o download com o link disponibilizado pela página da Receita Federal, por motivos de segurança. Além disso, os formulários podem ser preenchidos no navegador pelo e-CAC e no celular com o Meu Imposto de Renda. Confira como fazer o download de cada opção:

Windows (32 bits) Baixe e instale o Programa IRPF 2022
Linux (bin 64 bits) Baixe e instale o Programa IRPF 2022
macOS Baixe e instale o Programa IRPF 2022
iOS Baixe e instale o app Meu Imposto de Rend‪a
Android Baixe e instale o app Meu Imposto de Rend‪a
e-CAC Acesse o portal do e-Cac e vá até a página "Meu Imposto de Renda"

Qual é a documentação necessária para declarar o Imposto de Renda 2022

No momento da declaração do Imposto de Renda 2022, tenha em mãos todos estes documentos para não ter que ficar procurando toda vez. Confira abaixo a lista completa:

  • Número de declaração do ano anterior (apenas para quem declarou IR no ano anterior);
  • Para aqueles que estão declarando pela primeira vez, é necessário o preenchimento de dados como CPF, do título de eleitor, dados residenciais e profissionais;
  • CPF de dependentes (de todas as idades);
  • Extratos bancários de contas e pagamentos do INSS;
  • Envelopes de seus pagamentos, férias, 13º e outros rendimentos atuais e passados;
  • Comprovantes de despesas;
  • Comprovantes de benefícios da previdência;
  • Comprovantes de saúde e educação, como escola, cursos, planos de saúde, consultas e procedimentos;
  • Rendimentos tributáveis e não tributáveis nos fundos de investimento;
  • Comprovantes de compra/venda de bens (veículos, imóveis etc.);
  • Informes de investimento de renda fixa ou variável (Tesouro Direto, CDB, Bolsa de Valores).

Tenha muita atenção ao preencher todos estes dados, pois erros de digitação podem fazer com que você caia na malha fina por algum descuido.

Calendário de restituição do Imposto de Renda 2022

Os lotes de restituição do Imposto de Renda de 2022 serão liberados a partir de maio. Confira o cronograma:

  • 1º lote: 31 de maio de 2022;
  • 2º lote: 30 de junho de 2022;
  • 3º lote: 29 de julho de 2022;
  • 4º lote: 31 de agosto de 2022;
  • 5º lote: 30 de setembro de 2022.

Quem está isento da declaração do Imposto de Renda 2022

Todos aqueles que se enquadram nas situações abaixo serão considerados isentos de pagamento do IRPF:

  • Pessoas rendimento mensal inferior a R$ 1.903,98;
  • Proprietários de bens com valor superior a R$ 300 mil, desde que uma parte deles pertença a companheiro ou cônjuge de união estável, mediante regime parcial de bens;
  • Dependentes do titular de outra declaração;
  • Aposentados maiores de 65 anos cuja renda seja exclusivamente a aposentadoria;
  • Quem recebe rendimentos exclusivos de pensão por morte ou reforma militar;
  • Portadores de enfermidades graves (alienação mental, AIDS, cardiopatia grave, tuberculose ativa, esclerose múltipla, espondiloartrose anquilosante, fibrose cística, Parkinson, hanseníase, Paget em estado avançado, nefropatia e hepatopatia grave, contaminação por radiação, cegueira, paralisia incapacitante e irreversível) – em acordo com a Lei 7.713/88.

Desde 2008, quando foi extinta a Declaração Anual de Isento (DAI), o contribuinte pode se declarar isento mediante declaração escrita e assinada pelo próprio interessado, conforme previsto na Lei 7.115/83. Quem não tiver renda suficiente para declaração devem renovar seu CPF anualmente para mantê-lo ativo.

Como preencher a declaração do Imposto de Renda 2022

A Receita Federal disponibiliza três métodos diferentes para preencher a sua declaração: a partir de modelo pré-preenchido, com base na declaração passada ou a partir de documento em branco. Em 2022, é possível acessar o modelo pré-preenchido pelo e-CAC e nos respectivos softwares para computador e celular. Veja a diferença entre cada método:

  • Declaração pré-preenchido: esse modelo simplifica o processo e utiliza informações coletadas pela Receita Federal sobre rendimentos, deduções, bens, dívidas e outros fatores. Esses dados são coletados a partir de fontes pagadoras, instituições imobiliárias e serviços médicos;
  • Declaração com base na anterior: se você declarou o Imposto de Renda no ano passado, é possível preencher os formulários com base no documento feito. Essa opção importa detalhes sobre fontes pagadoras, bens e deduções, mas é necessário atualizar os dados antes de enviar;
  • Declaração em branco: crie a sua declaração do zero, com a opção de importar dados pelo software.
    Agora que você sabe quais são as opções disponíveis, confira como declarar o Imposto de Renda em 2022. Para esse tutorial, o método utilizado foi o de declaração em branco.
Escolha como fazer a declaração do Imposto de Renda 2022 (Captura de tela: André Magalhães)

1. Comece a preencher suas fichas

Abra o programa e escolha o modelo de declaração que deseja criar. Vamos partir do princípio, neste exemplo, de uma declaração original. Primeiramente, preencha seus dados com nome, CPF, data de nascimento, título de eleitor, endereço e ocupação.

Comece a usar o programa para declaração do Imposto de Renda 2022 (Captura de tela: Canaltech)

Em seguida, comece a inserir os seus dependentes e alimentandos (se houver) com o CPF de cada um, além dos rendimentos tributáveis relacionados a eles. Lembrando que o valor limite é de R$ 16.754,34. Se não houver o preenchimento, a declaração não vai ser impedida de ser enviada.

2. Insira seus rendimentos

A próxima etapa envolve informar todos os rendimentos, bens e pagamentos referentes ao ano de 2021. Veja, detalhadamente, o que precisa ser feito em cada categoria:

Rendimentos tributáveis

Nestas áreas de rendimentos tributáveis, você deverá incluir tudo aquilo que significou ganho recebido de pessoa jurídica em 2021: salários, benefícios, décimo-terceiro, entre outras opções. São contabilizados nas abas, de titular e de dependentes (preste muita atenção para não esquecer de incluir esses últimos, caso tenha). Para adicionar, clique em “Novo”.

Comece a preencher os rendimentos da sua declaração (Captura de tela: Canaltech)

Na próxima seção, se tiver ganhos de pessoas físicas ou do exterior, você também deverá incluí-los tanto para titular quanto para dependentes, com nome de quem pagou e de quem recebeu.

Rendimentos Isentos e Não Tributáveis

Nesta ficha, o contribuinte irá preencher itens como rendimento da caderneta de poupança, indenização de seguro por roubo, lucros e dividendos recebidos, bolsas de estudo e seguro-desemprego. Todos os itens que entram nessa parte estão discriminados no menu do aplicativo na hora do preenchimento. Basta clicar em “Novo” para adicionar.

A cada novo item, você deverá preencher corretamente: beneficiário, fonte pagadora (CNPJ e nome) e, por último, o valor.

Rendimentos

Durante o ano de 2021, se você realizou aplicações financeiras, recebeu mais dinheiro sobre capital próprio e/ou participou de lucros e resultados, deverá deduzir tudo no Imposto de Renda na seção de Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva. Preenchê-los na declaração é importante para ficar em dia com o fisco. Como nas opções anteriores, selecione “Novo” para incluir os itens.

Proceda da mesma maneira com os Rendimentos Tributáveis recebidos de PJ (Imposto com Exigibilidade Suspensa) e Rendimentos Recebidos Acumuladamente.

Imposto Pago/Retido

Se você pagou imposto complementar no ano passado, deverá deduzir a soma de todos os campos 7 dos DARFs gerados. Caso você ou seus dependentes tenham realizado o pagamento no exterior, também poderá deduzi-lo no programa da Receita. Para saber mais sobre o preenchimento desse último item, você pode consultar a área de ajuda no próprio aplicativo.

Impostos retidos na fonte também são calculados nesta mesma aba do programa gerador, bem como os dados do Carnê-Leão (sempre considerando titular e dependentes).

Pagamentos e Doações (efetuadas em 2021 ou na declaração)

Todos os pagamentos efetuados no ano-calendário de 2021 podem ser deduzidos, desde que se enquadrem na tabela e possuam recibo. Aqui nesta seção, o titular (dependentes e alimentandos, também) pode incluir itens como honorários de advogados, despesas com profissionais da saúde no Brasil ou no Exterior, testes de covid-19, previdência complementar, pensão alimentícia, entre outros.

Basta selecionar um item correspondente da lista e preenchê-lo com os dados do prestador de serviço/instituição e, se quiser, você ainda pode importar arquivos do plano de saúde (verifique com seu convênio, se possuir).

Um processo similar pode ser feito na lista de doações, na aba seguinte à de Pagamentos. A cada novo item, clique no botão Novo e preencha os campos necessários de acordo com os dados do beneficiário.

Se quiser, você pode cadastrar doações diretamente na declaração. Essa guia serve para contribuintes que desejam destinar verbas a fundos nacionais, distritais, estaduais ou municipais de amparo à criança e ao adolescente.

Bens e direitos

Esta aba funciona de maneira bem semelhante às seguintes, de dívidas e ônus, espólio e doações políticas. Basta clicar em “Novo” e seguir com o preenchimento.

Imóveis, lojas, dinheiro em espécie, VGBL, título de clube, consórcio não contemplado e tudo o que significar finanças acumuladas pode e deve ser declarado. Ao preencher esta seção, você será apresentado a todas as opções para incluir com valor e discriminação, tudo por data. É só clicar em Novo a cada item.

Dívidas e Ônus Reais

Toda sorte de empréstimos, débitos e ônus no nome do titular da declaração também devem ser inseridos. Pelo programa gerador, é possível detalhar a situação desde 31/12/2020 até 31/12/2021, com o valor pago referente ao ano-calendário da declaração.

Espólio

Tal como no ano passado, nestas áreas de rendimentos tributáveis, você vai incluir tudo aquilo que significou ganho recebido de pessoa jurídica em 2020. Salários, benefícios, décimo-terceiro etc. serão contabilizados nas duas abas, de titular e de dependentes. Muita atenção para não esquecer de incluir esses últimos, caso tenha. Para adicionar, clique em Novo.

Na próxima seção, se tiver ganhos de pessoas físicas ou do exterior, você também deverá incluí-los tanto para titular quanto para dependentes, com nome de quem pagou e de quem recebeu.

3. Revise os itens preenchidos

Após preencher diferentes fomulários, vale a pena conferir se todas as informações estão corretas. Nesse caso, clique em “Verificar pendências” para que o software avalie e indique quais campos estão errados ou não foram preenchidos.

O programa possui dois avisos em cores diferentes: em vermelho, significa que as informações obrigatórias não foram preenchidas ou encontram erro de digitação. Em laranja, são avisos de informações opcionais deixadas em branco. Nessa segunda opção, o aviso não impede que a declaração seja enviada, mas vale a pena completar os dados.

Essas são as fichas principais da sua declaração. Há, ainda, outras três abas que podem ser preenchidas na plataforma: atividade rural, ganhos de capital e renda variável. Saiba mais sobre cada uma.

Como declarar atividade rural no Imposto de Renda 2022

Só deve preencher esta parte quem trabalha no campo; se não for este o seu caso, pule para a próxima etapa. Seguindo o mesmo esquema de preenchimento das fichas, você agora irá, com muita atenção, detalhar o que aconteceu no campo e que te rendeu ou custou dinheiro.

A renda é declarada da seguinte forma: se você apurou resultado positivo da atividade rural; se você obteve receita superior a R$ 142.798,50, em 2020, como participação nas receitas brutas de propriedades rurais (em parceria ou em condomínio); se você deseja compensar prejuízos de 2021 e anos anteriores.

Confira o significado de cada campo:

  • Receitas e despesas: preencha a tabela do programa com a receita bruta e a despesa em cada mês de 2020 (no Brasil e no Exterior).
  • Apuração do resultado: de posse de suas finanças, nesta parte, você deverá informar o saldo de prejuízos dos anos anteriores que deseja compensar e fazer o cálculo de receita e despesa, para depois optar pela forma de apuração do resultado tributável: se com 20% sobre a receita bruta total ou diretamente sobre o resultado. Aqui também você apura o resultado sobre o qual não incidirá imposto;
  • Movimentação do rebanho: insira os valores em reais sobre aquisições, perdas, nascimentos, vendas e estoque de animais;
  • Bens da atividade rural: informe valores de maquinário agrícola, imóveis, culturas e instalações;
  • Dívidas da atividade rural: com base na situação da dívida no ano-calendário de 2021, preencha os itens e discrimine cada um deles;
  • Importação da AR 2021: se você está na atividade rural há mais de um ano, provavelmente já fez e enviou sua declaração de imposto de renda. É possível simplificar o preenchimento e importar os dados anteriores no programa gerador. Basta tê-los no computador.

Como informar Ganhos de Capital na declaração do Imposto de Renda 2022

Aqui o declarante irá detalhar, se houver, todos os ganhos que acumularam renda em 2020, significando ganhos. São eles: bens imóveis, direitos/bens móveis, participações societárias e moedas em espécie. Acesse a aba e preencha cada campo com as informações.

Criptomoedas também são declaradas no seu Imposto de Renda (Imagem: Roy Buri/Pixabay)

Moedas virtuais e criptomoedas, como Bitcoin, também precisam ser declaradas para o Imposto de Renda 2022, pois são equiparadas a ativos mobiliários. Há tributação no caso de ganhos de até R$ 35 mil reais. Confira todos os detalhes necessários para a declaração.

Como declarar Renda Variável no Imposto de Renda 2022

Você investe? Trabalha com bolsa de valores? Então deverá preencher esta seção.

Na declaração, é necessário inserir alienações de ações, ativos financeiros, ouro e mercadorias realizadas em operações comuns ou day-trade. Também deverão ser incluídas operações nos mercados a termo, de opções e futuro realizadas na bolsa. Operações realizadas em fundos de investimentos imobiliários também constam aqui.

Como acessar o resumo e finalizar a declaração

Tudo certo até aqui? Então é hora de partir para o resumo da declaração. Nesta tela, você confere todos os rendimentos tributáveis e deduções, calcula o imposto e obtém informações referentes à declaração.

Também é possível salvar a sua declaração no software, com opção de recuperar ou deletar arquivos anteriores. O programa também permite criar cópias, usar uma calculadora própria. A área de impressão permite imprimir a declaração, informes, recibos, multas e o DARF.

Imposto de Renda 2022: faixas de renda e alíquotas

Após enviar sua declaração, o valor do imposto irá incidir de maneira diferente para cada pessoa, dependendo da faixa de renda na qual ela se enquadra.

  • Até R$ 1.903,98: está isenta de cobrança.
  • Entre R$ 1.903,99 e R$ 2.826,65: taxada em 7,5%;
  • Entre R$ 2.826,66 e R$ 3.751,05: taxada em 15%;
  • Entre R$ 3.751,06 e R$ 4.664,68: taxada em 22,5%;
  • Acima de R$ 4.664,68: taxada em 27,5%;

Como declarar rendimentos de trabalhos com aplicativos?

Quem trabalha como motorista (até mesmo de táxi, inclusive) não pode deduzir livro-caixa, devido a um desconto de 60% já aplicado sobre estes serviços para o imposto de renda. Segundo o consultor tributário Valdir Amorim, da Sage Brasil, “o ideal é entrar em contato com a empresa do aplicativo para conseguir um informe para adequar sua declaração”.

Para a declaração de Imposto de Renda em 2022, a Uber disponibiliza um demonstrativo de ganhos com a plataforma. Para acessá-lo, é necessário entrar no portal Uber Driver pelo navegador e escolher a opção "Resumo Fiscal". Outros apps, como o iFood, oferecem um extrato de corridas na plataforma para profissionais.

No caso do aluguel por temporada ou diárias via Airbnb, confira a dica da consultora Andrea Nicolini:

"Se você locar o imóvel pelo site, vai declarar todos os rendimentos auferidos com essa locação. Se locou para pessoa física, você tem uma ficha própria de rendimento recebido de pessoa física. Se locou para pessoa jurídica, igual: tem uma ficha de rendimento recebido de pessoa jurídica. O ponto de atenção é que você precisa ter um controle mensal desses valores, pois eles podem ficar sujeitos a tributação no Carnê-Leão. Também é importante pedir essas informações para a empresa", pontua.

Fonte: Receita Federal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.