Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Sharp mostra tecnologia QDEL que pode revolucionar mercado de TVs

Por| Editado por Wallace Moté | 16 de Janeiro de 2024 às 14h40

Link copiado!

Divulgação/Sharp
Divulgação/Sharp
Tudo sobre Sharp

Durante a CES 2024, a Sharp, marca conhecida pelos seus eletrônicos voltados para ambientes domésticos e corporativos, mostrou a portas fechadas uma nova tecnologia que promete revolucionar o mercado de TVs. Tratam-se dos painéis QDEL, que contam com uma tecnologia mais avançada em relação aos modelos atuais OLED ou QLED. 

A sigla QDEL representa a tecnologia de Quantum Dot Eletroluminescente, que usa as mesmas soluções de pontos quânticos já vistas em diversos modelos de TV ao longo dos últimos anos. Contudo, a diferença está na forma que esses pontos atuam em relação às fontes de energia. 

Continua após a publicidade

As TVs com Quantum Dots atuais usam pontos que absorvem a luz vinda do LED ou OLED, e então transformam essa luz nas diferentes cores que são mostradas na tela. Esse processo viabiliza uma série de vantagens, como a reprodução mais fiel de cores em diferentes níveis de brilho. 

Contudo, o painel QDEL se diferencia por receber energia e repassá-la diretamente aos pontos quânticos, que seriam modificados para emitir luz própria. Ou seja, a nova tecnologia não depende de uma fonte separada de iluminação traseira.

Estes pontos são modificados para trazer subpixels nas cores vermelho, azul e verde, dentro de uma estrutura de pontos que já tem dimensões microscópicas. Desta forma, seria possível obter a imagem mais pura possível, de acordo com o que alega a Sharp.

Continua após a publicidade

Além disso, o processo de fabricação das telas QDEL seria semelhante ao LED tradicional, e por isso os custos não seriam tão elevados, levantandoa a possibilidade das primeiras TVs com a novidade não serem tão caras em comparação com os modelos atuais.

A tela mostrada pela empresa tem apenas 12 polegadas, e esteve acompanhada de um segundo protótipoa com 30 polegadas, responsável por comprovar que o QDEL é escalável para ser usado em painéis de diferentes tamanho.

Apesar do grande potencial, não há qualquer previsão em relação ao início da produção em massa de TVs com a nova tecnologia, que poderia estrear primeiro em smartphones em um praazo ainda não definido, conforme explica a fabricante japonesa. De toda forma, o QDEL abre mais uma porta para um possível caminho que contorne as limitações das tecnologias atuais.

Continua após a publicidade

Fonte: via TechRadar