Claro testa 5G com sucesso na mesma banda utilizada atualmente pelo 4G

Por Claudio Yuge | 18 de Fevereiro de 2020 às 21h00
Pixabay
Tudo sobre

Qualcomm

Saiba tudo sobre Qualcomm

Ver mais

O mundo todo se prepara para a chegada da quinta geração da internet móvel, mas no Brasil as coisas devem demorar um pouco para o 5G estar operando na mesma escala de outros países. Enquanto a infraestrutura própria para a essa rede não foi decidida, a Claro, a Ericsson e a Qualcomm testam uma solução temporária, na mesma banda atualmente utilizada pelo 4.5G — que, como o nome indica, é uma versão turbinada do 4G.

Para isso, as companhias realizaram um teste no compartilhamento dinâmico de espectro (ou DSS, na sigla em inglês) com uso da tecnologia Ericsson Spectrum Sharing (ESS), com software que permite otimizar a conexão de dados entre 4.5G e 5G, dependendo da demanda de cada um dos padrões.

E a experiência só foi possível graças ao novo modem X55, compatível com o DSS e com redes 5G NSA (non-standalone, dependente do núcleo 4G) e SA (standalone, sem essa necessidade). O dispositivo foi apresentado em dezembro do ano passado, em dois aparelhos que usavam a mesma banda, um no 4G e outro no 5G. Essa flexibilidade é um dos destaques do componente, que faz parte do poderoso chipset Snapdragon 865 — processador dos smartphones top de linha desta temporada, a exemplo do Samsung Galaxy S20 e do Xiaomi Mi 10.

Imagem: Divulgação/Qualcomm 

No ano passado, a Claro já havia feito uma demonstração com 5G e com o sucesso dessa nova experiência, o mercado espera por uma transição mais suave do 4G para o 5G em relação à mudança de geração anterior. Isso porque, com o DSS, as operadoras teoricamente vão poder aproveitar os investimentos já feitos para a implementação do 4G enquanto não há tantos aparelhos operando com 5G por aqui.

Mas vale lembrar: embora a solução paliativa seja uma boa, não chega nem perto de todo o potencial do 5G, que explora as ondas milimétricas em frequências bem mais altas. Vamos aguardar para ver os próximos episódios.

Fonte: Gizmodo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.