TIM testa 5G em aparelhos da Motorola no Brasil com velocidade de até 1,1 Gbps

TIM testa 5G em aparelhos da Motorola no Brasil com velocidade de até 1,1 Gbps

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 06 de Outubro de 2021 às 10h33
Ivo/Canaltech

Em comunicado enviado à imprensa, a TIM anunciou que está fazendo testes do 5G standalone no Brasil — ou seja, o "5G puro", sem uso de redes 4G. Os aparelhos utilizados para as experiências são o Motorola Edge 20 e Edge 20 Pro, que são equipados com as plataformas Snapdragon 778G e 870 5G, respectivamente.

Com os modems Snapdragon X53 e X55 5G, os aparelhos puderam utilizar o recurso 5G Carrier Aggregation New Radio (CA NR), que proporciona maior capacidade e performance de rede em diversos ativos de espectro do 5G Standalone. Com a cobertura de bandas TDD sub-6 GHz, será possível atingir maiores velocidades em condições desafiadoras e locais mais afastados, com maior confiabilidade, de acordo com as marcas.

Motorola Edge 20 Pro foi usado em testes do 5G (Imagem: Ivo/Canaltech)

O processo de testagem também conta com infraestruturas da Ericsonn, e a conexão de dados foi estabelecida na rede comercial da TIM, em associação com a rede experimental de 3,5 GHz e agregando espectro não contíguo nas bandas de 700 MHz (n28) e 3,5 GHz (n78). Segundo as marcas, os testes registraram resultados impressionantes de aumento da cobertura da banda n78 em relação ao n78 sem agregação, e a taxa de transferência de dados atingiu velocidades acima de 1,1 Gbps.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

De acordo com o comunicado, os modelos Motorola Edge 20 e Edge 20 Pro receberão atualizações de software via OTA (over the air) para permitir a compatibilidade com o 5G CA NR. Executivos das empresas afirmaram que a nova tecnologia representará um passo importante para liberar todo o potencial do 5G no Brasil, com uma arquitetura confiável, segura e flexível.

Os testes foram feitos por meio de uma autorização de caráter limitado e temporário. A tecnologia começará a ser disponibilizada para o público a partir do processo licitatório do 5G pela Anatel, que teve edital publicado pela agência recentemente. Portanto, é esperado que a distribuição de novas bandas de conectividade da próxima geração seja iniciada em breve, o que poderá acelerar a disponibilização para os usuários que possuam dispositivos compatíveis.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.