Samsung não deve mais produzir Galaxy S20 FE com chip Exynos, diz informante

Por Diego Sousa | 06 de Abril de 2021 às 09h00
Divulgação/Samsung

O popular informante Ice Universe (@Universeice) revelou nesta terça-feira (6) que a Samsung deve interromper a produção do Galaxy S20 FE (Fan Edition) com processador Exynos 990. A variante com chip próprio da marca sul-coreana, que foi lançada nos mercados europeu e brasileiro, não agradou à mídia especializada e os consumidores devido a diferença de desempenho e alto consumo de energia em relação à versão com Snapdragon 865.

De acordo com as informações do leaker, a Samsung substituiria o processador Exynos 990 do Galaxy S20 FE 4G pelo Snapdragon 865+, versão mais potente do SD865 presente no modelo 5G. Se confirmado, o topo de linha mais acessível da família Galaxy S20 seria mais potente que seus irmãos lançados em fevereiro passado, além de superar também o Galaxy Note 20.

Até o momento, a Samsung não confirmou se pretende, de fato, substituir o Exynos 990 pelo Snapdragon 865+. Embora, na teoria, a mudança seja motivo de comemoração, vale mencionar que, apesar de oferecer mais desempenho em relação ao rival, o chip da Qualcomm tem um custo maior de implementação, o que deve afetar diretamente o preço final do Galaxy S20 FE, aparelho que vem sendo uma das melhores opções premium à venda no mercado brasileiro.

(Imagem: Divulgação/Samsung)

Exynos 990: topo de linha que deu errado

O processador Exynos 990 estreou com a linha Galaxy S20 em fevereiro do ano passado para competir diretamente com o Snapdragon 865. No entanto, logo nos primeiros dias após o lançamento muitos veículos especializados e consumidores começaram a presenciar diversos problemas com os smartphones, desde superaquecimento e bugs no conjunto fotográfico a alto consumo de energia quando comparado com o rival da Qualcomm.

A Samsung disponibilizou uma série de atualizações nos meses seguintes ao lançamento para corrigir os problemas, mas alguns usuários continuaram relatando situações negativas com o desempenho dos aparelhos. Em decorrência disso, diversos consumidores assinaram uma petição para que a Samsung parasse de fabricar seus smartphones com chips Exynos, com a justificativa de que eles são "bastante inferiores" aos modelos da Qualcomm.

Não bastassem as reclamações dos usuários com a linha Galaxy S20, a Samsung ainda anunciou a família Galaxy Note 20 com o Exynos 990 nos mercados europeu e brasileiro, enquanto as regiões norte-americana e sul-coreana receberam o Snapdragon 865+, o que aumentou a diferença — e a indignação — dos consumidores.

Você possui um Galaxy S20 ou Note 20 com processador Exynos 990? O que acha dele? Conte-nos abaixo, no campo dos comentários!

Review do Galaxy S20 FE (versão Exynos)

Fonte: Ice Universe  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.