Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Primeiros celulares "Nokia sem Nokia" devem chegar em abril de 2024

Por| Editado por Wallace Moté | 06 de Novembro de 2023 às 15h43

Link copiado!

Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Ivo Meneghel Jr/Canaltech
Tudo sobre Nokia

Após ter vendido celulares com a marca da Nokia ao longo dos últimos anos, a HMD Global deve começar a usar o próprio nome a partir de abril do ano que vem. Além do possível prazo para o lançamento dos primeiros modelos, alguns possíveis detalhes sobre os celulares foram revelados em rumores recentes.

Assim como já acontece com os modelos que trazem o símbolo da Nokia, os celulares HMD Global podem ter foco em preços agressivos. Para isso, a empresa pretende vender modelos especialmente no mercado online, por meio de plataformas populares como a Amazon.

Continua após a publicidade

Outro ponto que deve trazer vantagens em relação aos potenciais rivais é a quantidade de atualizações do sistema operacional Android. Não é possível afirmar se os modelos serão capazes de igualar os sete anos de updates do Pixel 8, mas eles devem ter maior longevidade em comparação com outros smartphones na mesma faixa de preço.

O sistema operacional Android presente nos futuros celulares da empresa deve ter um visual bastante parecido com a versão original do software pensado pelo Google, da mesma forma que já ocorre em aparelhos da Motorola ou da própria Nokia.

Foi dito que aparelhos com as marcas da Nokia e da HMD Global devem coexistir no mercado até 2026, mas no primeiro caso as vendas seriam destinadas às lojas offline em sua maioria.

Informações recentes ainda apontam que a HMD Global deve investir em um ecossistema de produtos, incluindo itens como tablets, feature phones e itens de casa inteligente. Contudo, todos ficariam em faixas de preço diferentes das opções com a marca da Nokia — ao menos enquanto ambas as marcas coexistirem.

Todos os produtos devem ser montados na Índia, mas as vendas seriam destinadas também a outros mercados. Isso deve ser possível graças a parcerias com outras fabricantes, como Foxconn, Dixon e Lava.

Após essa primeira fase com aparelhos de entrada e intermediários, a HMD Global ainda deve começar a se aventurar no mercado dos celulares mais avançados. Contudo, isso seria um plano de longo prazo.

Fonte: 91Mobiles