POCO M3 Pro 5G é confirmado com chipset MediaTek; POCO X3 será descontinuado

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 12 de Maio de 2021 às 09h40
Divulgação/POCO

Famosa pelo aclamado Pocophone F1, que balançou o mercado ao oferecer desempenho de topo de linha em um conjunto simples com preço de intermediário, a POCO tem trabalhado para conquistar seu espaço no mercado desde que se declarou "independente" da Xiaomi em novembro de 2020. A fabricante, na verdade, atua como uma subsidiária, ao lado da Redmi, com quem compartilha muitos dos designs lançados.

Nesta semana, em uma entrevista concedida ao site Android Central, a POCO confirmou diversas mudanças e novidades que os consumidores receberão nos próximos meses: além de oficializar o especulado POCO M3 Pro 5G, que deve seguir a estratégia de rebranding de modelos da Redmi, a fabricante anunciou o fim do Poco X3 NFC e revelou estar trabalhando em uma interface própria.

POCO M3 Pro é primeiro acessível da marca com 5G

O POCO M3 Pro 5G chega em breve como o primeiro modelo de baixo custo da marca a contar com suporte à rede de quinta geração. O presidente da POCO Global, Kevin Xiaobo Qiu, confirmou que o aparelho contará com design original da companhia, incluindo uma opção de cor em amarelo. Fora isso, o novo telefone promete ser cerca de 60% mais potente que o Poco M3 tradicional, e contará com alta taxa de atualização na tela.

O POCO M3 Pro 5G deve chegar como versão renomeada do Redmi Note 10 5G (Imagem: Xiaomi/Divulgação)

A nova aposta da fabricante para o mercado intermediário já havia vazado anteriormente, quando se descobriu se tratar de uma versão renomeada do Redmi Note 10 5G. Assim sendo, a novidade deve chegar ao mercado equipada com chipset MediaTek Dimensity 700, até 6 GB de RAM e 128 GB de armazenamento, além de tela IPS LCD de 6,5 polegadas Full HD+ com taxa de atualização de 90 Hz.

Outros destaques incluem câmera tripla de 48 MP, Bluetooth 5.1, NFC, USB-C, leitor de digitais na lateral e bateria generosa de 6.000 mAh, com carregamento de 18 W. O POCO M3 Pro 5G também deve chegar ao Brasil, considerando que o celular foi encontrado recentemente no banco de dados da Anatel.

POCO X3 NFC será descontinuado

O executivo confirmou ainda que o POCO X3 NFC, o intermediário mais robusto da marca no momento, será descontinuado com a chegada do POCO M3 Pro 5G. A decisão foi tomada diante do salto de performance apresentado pelo novo modelo, que chega a ser ligeiramente mais rápido que o aparelho vendido atualmente. Isso também influenciou o preço do M3 Pro, que chegará custando um valor próximo ao X3.

O POCO X3 NFC será descontinuado, para dar lugar ao POCO M3 Pro 5G (Imagem: Divulgação/Xiaomi)

A POCO pretende posicionar a novidade como a solução ideal para quem quer boa performance em um conjunto mais acessível, e recomenda que aqueles que busquem por maior desempenho optem pelo Poco X3 Pro, dispositivo equipado com Snapdragon 860, uma versão renomeada do Snapdragon 855+, ou mesmo pelo Poco F3 com Snapdragon 870. Ambos chegaram ao Brasil nesta terça (11).

POCO UI está a caminho

Ainda durante a entrevista, o gerente de marketing da empresa, Angus Ng, discutiu o compartilhamento de design entre a POCO, a Redmi e a Xiaomi. Segundo ele, o uso da infraestrutura das outras companhias traz benefícios importantes para a POCO, incluindo vantagens na produção e na distribuição. Ainda assim, o executivo garante que, como marca, a POCO opera de maneira independente.

O POCO F3 é hoje o celular mais potente da marca, que não deve entrar no território de topos de linha premium tão cedo (Imagem: Divulgação/POCO)

Prova disso é que, ainda que siga utilizando a MIUI, a POCO está trabalhando em recursos de software próprio, uma espécie de "POCO UI". A fabricante deve se manter focada no segmento de custo-benefício, enquanto Redmi e Xiaomi estarão voltadas para o mercado premium.

Angus também confirmou que não há planos, ao menos no momento, para o lançamento de um "super flagship", com hardware e recursos premium, já que seria difícil equilibrar o preço com o desempenho ofertado.

Fonte: Android Central, MySmartPrice, 91Mobiles

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.