MIUI 12.5 | Conheça as novidades da próxima versão do Android da Xiaomi

MIUI 12.5 | Conheça as novidades da próxima versão do Android da Xiaomi

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 10 de Maio de 2021 às 12h00
Reprodução/XDA-Developers

Apresentada ao lado do Xiaomi Mi 11 em dezembro de 2020, a MIUI 12.5 seria mais que uma simples atualização para os smartphones da companhia e suas subsidiárias. A personalização do Android 11 desenvolvida pela gigante chinesa terá uma série de novidades visuais e melhorias de usabilidade antes mesmo de migrar para o Android 12.

Atualmente, a compilação já roda em alguns aparelhos da companhia — tanto em fase de testes quanto na versão definitiva. Modelos de todos os segmentos da Xiaomi, Redmi e Poco estão na fila para receber a atualização em algum momento deste ano, característica que reforça o compromisso da Xiaomi de manter o suporte aos consumidores por longos períodos.

Considerando a boa quantidade de novidades, o Canaltech reuniu as principais mudanças que protagonizarão o update. Confira, então, o que há de novo na MIUI 12.5.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Principais novidades da MIUI 12.5

MIUI+

O “Seu Telefone” do Windows 10 é uma mão na roda para quem passa horas a frente do computador e gostaria de adiantar algumas tarefas do celular a partir dele. Smartphones da Xiaomi trazem um recurso semelhante, mas a chinesa quer ir além — e o MIUI+ é justamente a sua tacada nesse modelo.

MIUI+ também permite transmitir a tela para o computador (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Ele é parecido com o aplicativo da Microsoft, mas com o toque da Xiaomi e com uma relação mais íntima com a MIUI. A partir dele é possível controlar o celular remotamente com tudo que há de direito: visualizar notificações, acessar informações da área de transferências e até rodar aplicativos.

O app da Xiaomi funciona praticamente com qualquer computador com Windows 10, mas máquinas do portfólio da companhia foram incluídos na lista de notebooks recomendados. Eles são:

  • Mi Notebook Pro 15 Enhanced Edition
  • Mi Notebook Pro 15,6″ 2020
  • Redmi G gaming notebook
  • RedmiBook 16
  • RedmiBook 14 II
  • RedmiBook Air 13

Mapas Mentais no app Notas

Alguma vez você já precisou anotar coisas em algum lugar e organizar essas anotações em ordem de prioridade, mas sem precisar pensar muito? O app Notas tem exatamente essa proposta. A MIUI 12.5 tem novidades para ele, incluindo os conhecidos “mapas mentais”.

(Imagem: Reprodução/XDA Developers)

No app, o usuário pode anotar lembretes, observações e listas sem muito trabalho e deixá-las arrumadas de uma forma que faça sentido para ele. A ideia é não precisar passar muito tempo formatando arquivos de texto e reduzir essa tarefa a poucos cliques, quase como um bloco de notas inteligente.

Não há suporte para canetas inteligentes aqui, embora a presença de desenhos durante a divulgação sugira a compatibilidade. Contudo, não deixa de ser um canivete suíço para anotar informações breves num canto fácil de acessar.

Super Wallpapers, novos sons e animações

A MIUI 12 já tem alguns desses, mas a próxima atualização trará ainda mais planos de fundo dinâmicos para celulares da Xiaomi. Os Super Wallpapers são como qualquer papel de parede animado, mas que reagem aos movimentos do usuário, dando uma cara especial para a tela de bloqueio e a principal.

Logicamente, habilitar um Super Wallpaper pode aumentar o consumo de energia, mas a Xiaomi promete que o gasto de bateria será 40% menor na MIUI 12.5. Se um fundo de tela mais vivo é o que agrada, vale experimentar assim que atualizar.

Ao lado disso, também relacionado à cara nova do sistema estão os novos sons. A MIUI é conhecida por um extenso catálogo de sons que mudam de acordo com um tema escolhido para dar uma variada nos toques do celular.

Os pacotes novos incluem sons de notificações, chamadas e outros alertas do sistema baseados na Amazônia, África e Ártico. Novamente, vale conferir se diversificar os toques do celular é algo interessante para você.

Ao lado dessas adições, animações de todo o sistema receberam retoques e algumas estão totalmente novas. Essas mudanças também afetam, de certa forma, o desempenho do aparelho — mas para melhor. A Xiaomi otimizou o processamento em tarefas de renderização para trabalhar em múltiplos núcleos do processador a fim de rodar com mais fluidez.

Menos apps nativos obrigatórios

Os conhecidos bloatwares perderam espaço nos celulares da Xiaomi e, com a MIUI 12.5, foram reduzidos ao mais básico possível. Agora, mais aplicativos que saem direto da caixa com o celular podem ser excluídos sem inconvenientes — algo que é especialmente útil para desafogar a gaveta de aplicativos e poupar espaço na memória.

Apps nativos que podem ser desinstalados estão dentro do contorno pontilhado (Imagem: Reprodução/Xiaomi)

Do conjunto familiar da MIUI, de irremovível só restou o app para ligações, mensagens, proteção, relógio, configurações, câmera e galeria. Qualquer outro pode ser excluído ou desativado a partir do menu de configurações — incluindo a calculadora, o Notas e até o app de música.

Privacidade e melhorias de desempenho

Melhorias em privacidade e segurança são indispensáveis para atualizações desse tamanho e, portanto, não poderiam faltar aqui. Com a MIUI 12.5, aplicativos não mais poderão consultar o conteúdo que estiver na área de transferência para obter informações do usuário (ou apenas agilizar a navegação) sem pedir permissão.

Assim como acontece no acesso ao hardware e arquivos pessoais, sempre que o acesso à área de transferência for solicitado, o sistema barrará o acesso mediante a concordância do usuário. Uma vez cedido, o privilégio pode ser revogado a qualquer momento pelo usuário a partir do menu de configurações.

Localização aproximada é uma alternativa para fornecer dados menos precisos (Imagem: Reprodução/XDA Developers)

Outra mudança significativa em privacidade está no fornecimento de localização. Qualquer app requer a posição do usuário precisa solicitar acesso aos sensores do aparelho, e aceitar dá ao aplicativo o endereço com precisão. Contudo, isso muda com a MIUI 12.5, em que o usuário pode optar por fornecer apenas a área aproximada em que está.

Em termos de performance, todo o sistema foi refinado. A Xiaomi afirma que a atualização reduziu o consumo de memória em 20% em comparação com a MIUI 12 — coisa que também desafoga o CPU. A interface promete ser 17% mais eficiente e 32% mais econômica nas tarefas do sistema, o que pode ter reflexos positivos em autonomia — em torno de 15% melhor — e na experiência geral com o aparelho.

Quais celulares Xiaomi, Redmi e Poco serão compatíveis com a MIUI 12.5?

A fila de aparelhos compatíveis se estende para a cada das dezenas — e isso não era uma surpresa. A Xiaomi mais uma vez leva um pacote de atualização grande para aparelhos com mais de um ano de mercado e mostra compromisso com suporte a longo prazo.

O Canaltech reuniu a lista de celulares compatíveis com a MIUI 12.5 com base nos anúncios da fabricante chinesa, Poco e Redmi, e nas listas de aparelhos elegíveis para a fase de testes. Alguns, inclusive, já ficaram de fora da lista — como os Redmi 6 e 6A —, portanto, não é certo de que o pacote de novidades chegará para todos os aparelhos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.