iPhone 13 tem câmera comparada com antecessores e mostra grande evolução

iPhone 13 tem câmera comparada com antecessores e mostra grande evolução

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 01 de Outubro de 2021 às 22h50
Reprodução/Apple

Apesar do design sem grandes surpresas, e das melhorias modestas em processamento, o iPhone 13 incorpora avanços mais significativos em algumas áreas, como as câmeras. Além de contar com um nível ligeiramente maior de personalização e controle do usuário, as lentes do novo topo de linha da Apple trazem sensores significativamente maiores, junto ao sistema avançado de estabilização óptica da companhia.

Após se mostrar um dos melhores smartphones a passar pelo teste de câmeras do DXOMARK, o aparelho foi agora comparado aos seus antecessores pelo portal MacRumors. Enfrentando o iPhone 6, o iPhone 8 e o iPhone 11, a novidade exibiu avanços consideráveis em nível de detalhes e no alcance dinâmico, entre outras melhorias que o colocam em uma posição confortável mesmo diante do irmão mais recente.

iPhone 13 é comparado a antecessores em teste de câmera

Antes de iniciar os testes, o MacRumors destaca uma curiosidade interessante — dos quatro modelos, apenas o iPhone 11 e o iPhone 13 trazem mais de uma câmera traseira. Tanto o iPhone 6 quanto o iPhone 8 apresentam uma única lente. Outro ponto digno de nota é o tamanho dos sensores, substancialmente maiores nos aparelhos mais recentes.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em boas condições de luz, o iPhone 13 consegue preservar mais detalhes e apresentar melhor alcance dinâmico em comparação às gerações passadas (Imagem: Reprodução/MacRumors)

Como era de se esperar, essas diferenças se refletem nitidamente na qualidade das fotos capturadas: em cenários com boa iluminação, o iPhone 6 apresenta pouca definição e um aspecto mais borrado, enquanto o iPhone 8 consegue manter boa nitidez e um perfil de cores respeitável, mas sofre com alcance dinâmico limitado, estourando com frequência regiões muito iluminadas das cenas.

O iPhone 11, por outro lado, entrega resultados substancialmente superiores, com melhor definição e bom alcance dinâmico, apesar de apresentar um efeito enevoado na maioria das imagens. Por se tratar de algo inesperado, é provável que as lentes do modelo estivessem sujas, afetando a qualidade das imagens, ponto também levantado por comentários no vídeo de testes.

O aparelho recém-lançado também mostra boa evolução em baixa luz, ainda que siga sofrendo com alguns artefatos, como lens flare (Imagem: Reprodução/MacRumors)

Independente disso, o iPhone 13 mostra que os sensores maiores conseguem fazer a diferença, captando maior quantidade de detalhes, além de reduzir artefatos como o de lens flare, em que a luz se espalha pelas lentes. As vantagens da nova geração são ainda mais pronunciadas em baixa luz, e incluem maior preservação de detalhes em regiões escuras, além de bom controle de pontos de forte luminosidade.

O MacRumors conclui que, caso você seja um usuário de versões mais antigas de iPhone que preza pela qualidade das câmeras, essa é uma boa hora para realizar um upgrade, com o iPhone 13 sendo a escolha ideal. Além disso, donos do iPhone 11 ainda estão bem servidos com o aparelho, mas encontrarão boas melhorias caso decidam adquirir o aparelho mais recente. Você pode checar o comparativo completo no vídeo acima.

O que há de novo na câmera do iPhone 13?

Durante o anúncio da linha iPhone 13, a Apple destacou os fortes investimentos que fez para turbinar a qualidade das câmeras da nova geração de celulares. A primeira mudança está no processamento — o chipset A15 Bionic traz um novo processador de sinal de imagem (ISP), mais robusto que o presente no iPhone 12.

A linha iPhone 13 traz aberturas e sensores significativamente maiores, além de diversos aprimoramentos de software (Imagem: Divulgação/Apple)

Melhorias também foram aplicadas nos sensores, apesar de a resolução de 12 MP ter sido mantida: há estabilização Sensor-Shift em toda a linha, enquanto os pixels aumentaram de tamanho, chegando a 1,5 micrômetros no iPhone 13 e 13 Mini, e respeitáveis 1,9 micrômetros no iPhone 13 Pro e 13 Pro Max, que trabalham com aberturas maiores, de até f/1.5, para captar até 92% mais luz com a lente ultrawide e até 2,2x mais luz com a lente principal.

Por fim, foram realizadas otimizações de software que habilitam, entre outras novidades, o modo noturno em todas as câmeras, tecnologia Smart HDR 4, função Cinematic Mode com geração de mapa de profundidade em tempo real e recurso Photographic Styles, com aplicação de filtros em fotos.

Fonte: MacRumors

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.