Galaxy S20 Fan Edition terá versão com chip Snapdragon 865, indica relatório

Por Diego Sousa | 01 de Setembro de 2020 às 16h29
Daniel Romero/Unsplash
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Galaxy S20 FE 5G

Ficha técnica

O Galaxy S20 Fan Edition, que faz as vezes do S20 Lite e deve ser o sucessor do S10 Lite, foi flagrado em mais uma plataforma de testes de desempenho para celulares, mas agora equipado com o chipset Snapdragon 865. O modelo deve fazer parte da versão vendida nos mercados norte-americano e sul-coreano, mesma prática adotada nos Galaxy S20 originais e também no recém-anunciado Galaxy Note 20.

A listagem não revela muitas informações sobre o aparelho, mas basicamente confirma mais de uma versão, com 6 GB de memória RAM — no começo de agosto, outro teste de desempenho já havia revelado uma opção com 8 GB. Independentemente do modelo, o sistema operacional Android 10 estará presente, provavelmente com garantia de atualização para o Android 11 já nos próximos meses.

Em relação aos resultados do teste, o Galaxy S20 Lite com Snapdragon 865 se mostrou melhor que a versão com Exynos 990 tanto no teste de núcleo único quanto no de múltiplos núcleos, com 904 e 3.205 pontos contra 887 e 2.757 pontos, respectivamente. No entanto, isso não chega a ser uma surpresa, uma vez que a inferioridade do chip da Samsung quando comparado com o concorrente já havia sido comprovada em outros testes realizados ao longo de 2020.

Galaxy S20 Lite passou novamente na plataforma Geekbench (Foto: Reprodução/Venkatesh Babu.G)

Curiosamente, os resultados vão de encontro a outro teste de benchmark do aparelho com o chipset da Qualcomm, encontrado em julho deste ano, que lista pontuação muito inferior ao encontrado recentemente (737 pontos no teste de núcleo único e 2619 em múltiplos núcleos). Uma explicação para isso seria o uso de um protótipo aprimorado nos testes mais recentes, visto que o aparelho está mais perto de ser confirmado pela fabricante.

O Galaxy S20 Fe/ Lite ainda foi oficializado pela Samsung, mas a empresa já deixou escapar a existência do aparelho em uma página de divulgação para uma oferta do serviço YouTube Premium na Bulgária.

Fonte: Venkatesh Babu.G (Twitter)  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.