Possível "Exynos 1000" tem desempenho 3x melhor que o Snapdragon 865 em teste

Por Rubens Eishima | 05 de Maio de 2020 às 09h02
Tudo sobre

Samsung

Saiba tudo sobre Samsung

Ver mais

Em meio a uma série de críticas com relação aos seus processadores para celular, a Samsung prepara uma grande reformulação para a linha, incluindo a adoção de processadores gráficos Radeon da AMD, semelhantes aos usados na próxima geração do Xbox e Playstation.

O primeiro processador da nova geração é esperado já para 2021 e é conhecido provisoriamente como Exynos 1000. O produto da parceria parece ser bem interessante, pelo menos ao analisar o resultado de um teste divulgado em um fórum sul-coreano: os números foram supostamente obtidos no aplicativo GFXbench – que mede o desempenho gráfico – e apresentam uma diferença de quase três vezes o resultado marcado pelo Snapdragon 865, atual topo de linha da Qualcomm.

Teste Exynos com Radeon Qualcomm Adreno 650 Diferença
Manhattan 3.1 181,8 fps 123 fps 47%
Aztec normal 138,25 fps 53 fps 260%
Aztec high 58 fps 20 fps 290%

O autor da publicação relatou que o objetivo do processador é oferecer um desempenho próximo ao (futuro) Apple A14, e que atualmente o processador Exynos ainda apresenta problemas no consumo de energia, algo que tem marcado a linha de chips da Samsung nas últimas gerações.

Apesar do desempenho preliminar animador, o próximo topo de linha da Samsung, o provável Galaxy Note20, deve vir com o Exynos 992 – uma nova versão do processador usado no Galaxy S20.

Concorrência

Um ponto a considerar é que a Qualcomm já anunciou que disponibilizará drivers atualizados para seus processadores Snapdragon, prometendo mais desempenho e estabilidade no Android, assim como já acontece nos computadores com Windows.

As mudanças são bem-vindas, especialmente após alguns anos de estagnação na parte gráfica dos processadores, com a saída da Nvidia do mercado de celulares, a estagnação (e quase falência) da PowerVR e o quase monopólio dos núcleos gráficos Mali da ARM – que praticamente só não são usados pela Qualcomm e Apple.

Fonte: Clien via WCCFTech

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.