Celular dobrável do Google é real, garante informante

Por Igor Almenara | 26 de Fevereiro de 2021 às 11h20
Divulgação/Google

O Google pode estar prestes a apresentar o seu celular Pixel dobrável. Os rumores não são exatemente novos, mas um informante com alto grau de acerto reforçou o coro de que o topo de linha da Gigante das Pesquisas é real — porém, ainda não há detalhes sobre ele.

A informação vem do informante e youtuber Jon Prosser, apresentador do canal Front Page Tech. Em seu twitter, o analista comentou basicamente “O Google Pixel ‘Fold’ é real”, sem fornecer mais detalhes ou informações sobre o dobrável da companhia.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Em uma das respostas, o fundador da Display Suppy Chain Consultants, Ross Young, levantou uma captura de tela de uma das informações que havia divulgado anteriormente. No tweet mencionado, o executivo afirmou que o ano seria “empolgante” para o mercado de dobráveis, alegando que lançamentos de Samsung, Oppo, Vivo, Xiaomi e Google agitariam o setor em 2021.

As patentes sairiam do papel?

A afirmação de Jon Prosser não é avulsa. O Google Pixel dobrável pode ser uma construção baseada nas patentes reveladas pela Organização Mundial da Propriedade Intelectual (WIPO) no começo de fevereiro.

O conceito descrevia um celular com tela flexível e com mecanismo de dobra reforçado, que ressaltava da traseira do aparelho como a dobradiça de um livro. Além desse, outra patente de 2019 pincelava conceitos sobre um aparelho dobrável na vertical, como o Galaxy Z Flip, mas a ideia não chegou a ver a luz do dia.

Dele, também não há muitas informações sobre o dobrável. Portanto, a chegada do Google ao segmento de “dobráveis” ainda estão somente nos rumores. Mesmo que tenha sua existência "garantida" por tuítes e comentários de analistas, o projeto pode não ser realidade — ou vir a deixar de ser, considerando que a fabricante pode desviar a sua atenção para outros projetos e descontinuar a construção do aparelho.

Por enquanto, o que resta é esperar.

Fonte: Jon Prosser, Ross Young

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.