Twitter passa a notificar informações sobre coronavirus

Por Nathan Vieira | 29 de Janeiro de 2020 às 20h00
9to5google
Tudo sobre

Twitter

Saiba tudo sobre Twitter

Ver mais

Nesta quarta-feira (29), o Twitter anunciou uma parceria com o Ministério da Saúde. Acontece que a rede social vai passar a exibir notificações com informações sobre o coronavírus, que tem sido responsável por preocupações ao redor do mundo inteiro.

Ao realizar buscas por termos ligados ao assunto, as pessoas receberão uma notificação com link para página oficial do Ministério da Saúde. Esse será o primeiro resultado da busca, para que ele fique em destaque, pois a página do órgão em questão é o local onde brasileiros encontram informações oficiais sobre a epidemia em potencial.

Basicamente, a funcionalidade facilita o acesso a conteúdos completos e confiáveis sobre o novo coronavírus. Entre as informações que podem ser encontradas, estão detalhes sobre as causas, sintomas, tratamento, diagnóstico e prevenção da doença. O mesmo recurso também está disponível no Twitter em outros idiomas e em países espalhados pelo mundo, incluindo a região da Ásia, de onde o coronavírus veio.

Twitter passa a notificar informações sobre Coronavirus

Para o diretor de Comunicação do Ministério da Saúde, Ugo Braga, essa parceria é importante para as pessoas terem acesso à informação clara, transparente e atualizada. "A cada nova doença que surge no mundo, há muita informação desencontrada, medos e notícias falsas. Por isso, essa parceria com o Twitter é fundamental, porque direciona para a página do Ministério da Saúde, onde todas as informações sintomas, prevenção, número de casos no Brasil e no mundo são atualizadas dia e noite. O compromisso do Ministério da Saúde é levar informação clara e transparente para as pessoas", destaca.

Sobre o coronavírus

Segundo dados de saúde locais, o número de pessoas mortas na China pelo novo coronavírus aumentou para 81, com quase 3.000 doentes confirmados. Inclusive, o feriado nacional do ano novo foi prorrogado por três dias até domingo (2), em tentativa de conter a propagação. Responsável por causar febre, tosse, dificuldades respiratórias e até um tipo de pneumonia, o coronavírus já se alastrou para o Japão, Tailândia, Twaian e Coreia do Sul. De acordo com os cientistas que estão estudando o vírus, a maior probabilidade é de que ele tenha se originado de algumas cobras, mais precisamente o krait chinês e a naja atra, comuns na região de Wuhan.

As principais fabricantes de smartphones do país têm se juntado para colaborar com a situação em Wuhan, considerado o epicentro do coronavírus. A Huawei vem instalando estações 5G para auxiliar na comunicação, enquanto a Lenovo tem cedido equipamento de TI. A Oppo, Huawei e Xiaomi doaram pelo menos US$ 4 milhões (R$ 16 milhões) e a Realme contribuiu com US$ 100 mil (R$ 400 mil, aproximadamente) na verba para ajudar as vítimas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.