Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Cientistas investigam névoa mental e outros sintomas neurológicos da covid longa

Por| Editado por Luciana Zaramela | 08 de Maio de 2023 às 16h43

Link copiado!

Anna Shvets/Envato
Anna Shvets/Envato

Em novo estudo publicado na revista Neurology: Neuroimmunology & Neuroinflammation, pesquisadores investigaram os sintomas neurológicos que atingem pacientes com covid longa. Dentre eles, o grupo destacou fadiga, distúrbios do sono e a famosa e temida névoa mental.

A névoa mental se manifesta como problemas para lembrar de eventos recentes, inventar nomes ou palavras, manter o foco e problemas para decorar e gerir informações, além de diminuir a velocidade de processamento. Em estudos anteriores, cientistas já chegaram a apontar que a condição está associada com a desregulamentação do sistema imunológico e do sistema nervoso central.

Nesse novo artigo, os pesquisadores usaram uma abordagem chamada fenotipagem profunda para examinar de perto as características clínicas e biológicas da covid longa. Ao todo, o estudo examinou 12 pessoas que apresentavam sintomas neurológicos persistentes após uma infecção por SARS-CoV-2. Esses pacientes revelaram diferenças em seus perfis de células imunes.

Continua após a publicidade

Os participantes passaram por exames clínicos, questionários, imagens cerebrais avançadas, exames de sangue e de líquido cefalorraquidiano (um fluido que ocupa o cérebro).

Através da análise, foi possível descobrir que pessoas com covid longa apresentam níveis mais baixos de células T CD4+ e CD8+, células imunológicas que coordenam a resposta do sistema imunológico aos vírus. Esses pacientes também tiveram aumentos no número de células B e outros tipos de células imunes. Na prática, isso sugere que a desregulação imunológica pode desempenhar um papel nessa condição.

Segundo o estudo, pessoas com covid longa também tiveram problemas com o sistema nervoso autônomo, que controla as funções inconscientes do corpo, como respiração, frequência cardíaca e pressão arterial.

Continua após a publicidade

Os pacientes também mostraram anormalidades no controle da frequência cardíaca e pressão arterial. No entanto, os próprios pesquisadores reconhecem que mais pesquisas são necessárias para determinar se essas alterações estão relacionadas à fadiga, dificuldades cognitivas e outros sintomas persistentes.

Anteriormente, um estudo apontou que sintomas neurológicos persistem em 67% das pessoas com covid longa. Outra pesquisa chegou a afirmar que até mesmo casos de covid leve podem desregular células neurais.

Fonte: Neurology: Neuroimmunology & Neuroinflammation via Science Blog