Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

O que é e para que serve um nobreak?

Por| Editado por Wallace Moté | 06 de Abril de 2024 às 13h00

Link copiado!

Divulgação/SMS
Divulgação/SMS

Quando acontecem tempestades ou outros eventos que podem causar interrupções no fornecimento de luz, o nobreak costuma ser um dos equipamentos mais úteis para ambientes domiciliares, comerciais ou corporativos. O produto pode ser encontrado facilmente em lojas nacionais, em diferentes tipos e com suporte às mais variadas potências.

O que é um nobreak

O nobreak também pode ser identificado como uma fonte de alimentação ininterrupta, ou UPS de acordo com a sigla em inglês. O seu nome ajuda a identificar exatamente o que ele faz: fornece corrente elétrica caso a luz caia.

Continua após a publicidade

Por isso, ele é considerado um sistema de alimentação secundário, que atua quando o primário (ou seja, o fornecimento padrão de luz) não está presente. Para realizar suas funções, ele precisa armazenar energia enquanto a luz está em operação normal, o que ocorre por meio de uma bateria interna.

Em geral, nobreaks mais acessíveis possuem autonomia relativamente pequena, que não costuma passar de uma hora completa após quedas de energia — dependendo da quantidade de eletrônicos conectados e sua potência. Mesmo assim, é tempo suficiente para salvar o trabalho feito em um computador antes de ele ser desligado, por exemplo.

Por isso, os nobreaks não são considerados substitutos diretos dos geradores mais avançados, que podem fornecer energia por várias horas ou até dias, dependendo do tipo.

Além disso, o nobreak ainda pode acumular a função de atuar contra surtos elétricos, como aqueles que ocorrem quando cai um raio e os equipamentos eletrônicos queimam, por exemplo. Para isso, ele conta com um filtro de linha interno, que estabiliza variações de tensão caso ocorram flutuações repentinas.

Nobreak e equipamentos importantes

Em geral, o nobreak serve especialmente para ambientes corporativos em que é importante evitar a interrupção repentina no fornecimento de luz. Entre os aparelhos conectados que podem ser beneficiados pelo equipamento estão:

  • Computadores: o uso de um nobreak pode ser essencial para a manutenção de arquivos salvos no dia a dia, especialmente quando a ferramenta de produtividade usada não conta com recurso de salvamento automático;
  • Roteadores e servidores: manter a rede de internet funcionando constantemente é importante para que empresas continuem funcionando, ainda mais quando a rotina é dependente de um servidor interno, por exemplo;
  • Sistemas de segurança: o funcionamento ininterrupto de alarmes e câmeras é bastante desejável para evitar problemas, já que se tratam de equipamentos que costumam ficar ligados 24h por dia.
Continua após a publicidade

No entanto, ele também pode ajudar em ambientes domésticos, para manter produtos ligados como:

  • Consoles de videogame e PCs gamers: o uso do nobreak evita a perda de progresso em jogos ou derrotas em partidas competitivas, causadas por disrupções na luz;
  • Aparelhos de TV: em locais que a queda de luz acontece de forma frequente, usar um nobreak na TV pode auxiliar a obter uma experiência ininterrupta na hora de ver filmes, séries ou novelas, por exemplo;
  • Celulares: carregadores de celulares plugados a equipamentos de nobreak serão capazes de manter a autonomia do aparelho por mais tempo, especialmente se a luz acabar enquanto os níveis de bateria do smartphone estiverem baixos.

Diferentes tipos de nobreak

É bastante comum que os alguns modelos de nobreak sejam anunciados com as suas diferentes capacidades medidas em VA, ou volt-ampere. Trata-se da potência aparente do produto, e valores maiores representam que ele será capaz de entregar mais energia para um sistema em caso de queda de luz.

Continua após a publicidade

Também é provável que uma pesquisa mostre os nobreaks de dupla conversão, que representa a capacidade de conversão de corrente contínua (usada para transmitir energia em larga escala, por meio de tomadas, por exemplo) em corrente alternada (usada em circuitos de baixa tensão, como em grande parte dos aparelhos eletrônicos), e de volta em corrente contínua, se necessário.

Existem também os modelos de nobreak senoidal, que equilibram ondas em formato “puro”, o que padroniza o fornecimento de energia. Eles são mais recomendados para aparelhos sensíveis a variações, como equipamentos médicos, por exemplo.

Como escolher o nobreak

Continua após a publicidade

Além das diferenças de tipo, é preciso considerar outros aspectos do nobreak para garantir uma boa compra. Isso inclui a quantidade de tomadas, que deve ser correspondente ao número de equipamentos que serão ligados nele.

O tipo de plugue da tomada também é importante, pois a compra equivocada fará com que seja necessário usar um adaptador. Por isso, é recomendado verificar se o nobreak tem padrão de dois ou três pinos, se está no padrão europeu ou dos EUA, entre outras distinções.

Dependendo de qual for o problema presenciado, a compra de um nobreak não é sequer necessária. Afinal, quem sofre com flutuações de energia (sem quedas completas) pode usar um filtro de linha ou um estabilizador para evitar que seus equipamentos sejam danificados por surtos e assim aumentar sua vida útil.

Continua após a publicidade

Ambos podem ser adquiridos por preços mais baixos, perdendo apenas a capacidade de manter o sistema elétrico alimentando os aparelhos constantemente em caso de falta de energia.

Fonte: TechTarget, Unified Power