Por que o padrão de tomada do Brasil tem três pinos?

Por que o padrão de tomada do Brasil tem três pinos?

Por Lu do Magalu | 30 de Junho de 2021 às 16h00
Gabriel Ramos/ Getty Images

Oi, gente! Hoje eu vim falar sobre uma curiosidade. Vocês sabem por que o padrão de tomadas do Brasil tem três pinos? Hoje em dia, temos tomadas, adaptadores e muitos aparelhos que usam o terceiro pino em seus cabos de energia. Só que pouca gente sabe porque essa tecnologia virou um modelo em todo o país.🔌

O padrão brasileiro de tomadas de três pinos foi implementado por ser um modelo que oferece mais segurança às pessoas. É que ele é uma tecnologia mais eficiente contra sobrecargas em instalações elétricas. Por isso, hoje vou te explicar direitinho como essa tecnologia funciona e como se popularizou aqui no Brasil. Dá só uma olhadinha nessa matéria! 😉

Por que houve a padronização das tomadas?

No Brasil existiam mais de dez tipos diferentes de tomadas. Isso acontece pela falta de um modelo que seja universal para os conectores. Por isso, os adaptadores foram se tornando opções mais populares. Afinal, você pode ligar até mesmo vários aparelhos em uma só tomada. Mas, sabia que isso não é o recomendado? Na verdade, existem muitos riscos em combinar diferentes frequências elétricas. O maior deles são as sobrecargas de energia, essas são realmente perigosas. ⚡

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Até que em 2011, por ser uma opção mais segura, as tomadas de três pinos passaram a ser obrigatórias para os produtos vendidos aos consumidores no Brasil. Para entender melhor essa decisão vamos falar um pouquinho sobre tipos de proteção elétrica.

Entenda porque a  tomada de três pinos é mais segura

Já se perguntou: qual é a diferença entre as tomadas de dois pinos e três pinos? A principal diferença são duas características: segurança e aterramento. Com o passar dos anos, cada vez mais a energia elétrica está presente no dia a dia das pessoas, né? Seja para assistir TV, carregar o celular ou até mesmo abrir a geladeira. A energia elétrica está passando em quase todos os lugares.

Por isso, existem vários tipos de proteção elétrica, e o aterramento é um desses tipos de proteção. Em uma instalação elétrica, o aterramento é um longo cabo que passa por todas as tomadas da casa ligando elas a um fio terra que fica enterrado no solo.

Assim, para evitar choques elétricos, o aterramento permite que em caso de falha de isolação, o fluxo de eletricidade passe através do terceiro pino (que é ligado ao fio terra) para o cabo de aterramento. Com isso, a descarga elétrica vai diretamente para à terra, mantendo as pessoas que estão em contato com o equipamento em segurança. Então, ele funciona de maneira parecida com o fio terra do chuveiro, sabe? Ele também protege quem estiver tomando banho de possíveis choques elétricos.

Já equipamentos com dois pinos, costumam ter outra camada de proteção conhecida como dupla isolação. Essa dupla isolação é formada por uma camada de plástico ou borracha que evita a condução de corrente elétrica em caso de falha no isolamento. Assim, essa é outra tecnologia que foi desenvolvida para melhorar a qualidade de vida dos brasileiros.

Então, a presença do terceiro pino é uma camada a mais de proteção para todos que convivem com a tecnologia. Ele também reforça a necessidade da instalação de um fio de aterramento em residências e estabelecimentos. Por isso, é importante que as pessoas conheçam os riscos que podem ter convivendo com a corrente elétrica em sua casa. Ainda que pequenas, essas medidas de prevenção são importantes para evitar acidentes em instalações elétricas, ta?

Prontinho! Agora você sabe como surgiu o padrão da tomada de três pinos no Brasil. Gostou dessa matéria? Compartilhe com seus amigos. 🥰

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.