Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

iPhone de ouro | Quais são os celulares mais caros do mundo?

Por| Editado por Léo Müller | 16 de Maio de 2024 às 14h53

Link copiado!

Reprodução/Caviar International
Reprodução/Caviar International

Ostentação é algo que ainda chama muita atenção do público, e, quando usamos o termo, é muito comum ver a associação com o iPhone de ouro. Afinal, o produto desenvolvido pela Caviar — fabricante de acessórios de luxo — é o sonho de consumo de muitos artistas, sejam cantores, jogadores de futebol ou influenciadores digitais, mesmo custando mais de R$ 25 mil em sua versão mais “simples”. Entretanto, será que existem apenas iPhones neste formato luxuoso? 

O Canaltech investigou quais são os modelos à venda em maio de 2024 que podem ser comprados a partir de qualquer lugar do mundo, inclusive do Brasil. Refinamos nossa busca para apenas modelos feitos por empresa com reputação positiva no mercado de luxo.

iPhone mais caro do mundo

Continua após a publicidade

O iPhone 15 Pro Max Diamond Snowflake White é o celular mais caro do mundo atualmente, mas existem “justificativas” para isso. O produto, desenvolvido pela Caviar, tem como inspiração o colar Snowflake Graff, criação do joalheiro inglês Laurence Graff.

Seu corpo é todo revestido em ouro branco de 18 quilates, além de 570 pedras de diamante coladas individualmente em toda a sua carcaça. Internamente, ele entrega todas as características do modelo padrão.

Assim, o produto conta com tela OLED de 6,7 polegadas, taxa de atualização de 120 Hz, conexão USB-C, 8 GB de memória RAM e processador A17 Pro. O smartphone da Apple, em sua versão de diamantes e ouro branco, custa US$ 572.790 (~R$ 2,9 milhões), na alternativa com 1 TB de espaço interno.

Celular Android mais caro do mundo

Além da Apple, a Caviar também tem uma forte parceria com a Samsung. Com isso, milionários fãs da sul-coreana não precisam se render à maçã para terem modelos luxuosos em mãos. O Galaxy S24 Ultra Pure Gold tem sua decoração visual mais focada na parte traseira, que é toda em ouro 18 quilates, com relevos inspirados na ordem coríntia da arquitetura clássica.

Em complemento, o celular tem aplicações de 8 diamantes naturais Кр-57 de 0,2 quilates. Suas configurações seguem o padrão do modelo, com Dynamic AMOLED 2X de 120 Hz, Snapdragon 8 Gen 3 for Galaxy e 12 GB de memória RAM. O modelo de luxo, com 1 TB de armazenamento, tem o preço “mais modesto” do que o celular da Apple, sendo vendido por US$ 74.070 (~R$ 379 mil).

Continua após a publicidade

iPhone de ouro: o aparelho favorito de famosos

É comum vermos notícias de famosos exibindo acessórios de luxo. Prova disso é que, em 2021, o influenciador digital Carlinhos Maia viralizou na internet após mostrar um presente inusitado: o iPhone 12 Pro Max de ouro, objeto avaliado em R$ 120 mil. Apesar de toda polêmica em volta do objeto, o instagrammer “ajudou” a deixar o público mais atento ao preço dos smartphones dos milionários famosos.

Em 2023, outro celular que chamou a atenção do público foi o que o jogador argentino Lionel Messi deu de presente aos seus amigos de time. Após vencer a Copa do Mundo do Catar, o atacante do Inter Miami comprou 35 iPhones 14 Pro banhados a ouro, que foram personalizados com o nome e número de cada jogador pela empresa Idesign Gold. Estima-se que cada smartphone custou mais de R$ 24 mil, totalizando um investimento de R$ 1 milhão.

Continua após a publicidade

Entretanto, não são apenas os artistas que mostram objetos dessa magnitude de valor. Recentemente, viralizou no Twitter a história de um casal de influenciadores — com mais de 1 milhão de seguidores —, que ostentavam viagens de luxo e um iPhone de ouro, comprado em Dubai.

Os criminosos também gostam de um iPhone de ouro

Todavia, ter todo esse glamour não é o que chama a atenção, mas sim como o casal conseguiu alcançar este patamar. De acordo com a Polícia Civil, durante a Operação 'Tyche', foi descoberto que os jovens de 21 e 22 anos eram envolvidos com jogos de azar digital, popularmente conhecidos como o “Jogo do Tigrinho”.

Continua após a publicidade

Ambos foram encaminhados à Delegacia de Polícia em Guarapari, no Espírito Santo, e autuados. Os delitos relatados são: crime contra a economia popular (de 6 meses a 2 anos de detenção e multa) e promoção de jogos de azar (advertência ou suspensão de suas atividades por até seis meses).