Apple anuncia MacBook Pro com notch na tela, mais portas e novos chips M1

Apple anuncia MacBook Pro com notch na tela, mais portas e novos chips M1

Por Victor Carvalho | Editado por Wallace Moté | 18 de Outubro de 2021 às 15h01
Apple

Durante seu evento Unleashed realizado na tarde desta segunda-feira, dia 18 de outubro, a Apple enfim apresentou a nova geração do MacBook Pro, oferecendo grandes mudanças em design e enorme salto em desempenho graças aos novos processadores M1 Pro e M1 Max.

(Imagem: Reprodução/Apple)

A maior mudança de design desde 2016

Cinco anos após a Apple introduzir o MacBook Pro com Touch Bar, diferencial que substituiu as teclas físicas de função em prol de uma tela secundária para condensar atalhos e controles, a Apple enfim apresenta o novo MacBook Pro em 2021 sem tal recurso controverso.

Para seguir a linha de design mais atual da marca, a Apple também adota um design mais reto que temos visto em iPhones, iPads e iMacs nos últimos anos, oferecendo um corpo mais fino e leve graças aos eficientes processadores M1 Pro e M1 Max, sucessores do M1 anunciado em 2020 que estão disponíveis nas duas versões do novo MacBook Pro.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Reprodução/Apple)

Com o novo design a Apple enfim trouxe aquilo que todos os usuários de antigos MacBook Pro mais reclamavam: portas. Os novos modelos finalmente apresentam uma mais generosa quantidade de conectores com três portas USB-C Thunderbolt 4, um conector HDMI e um leitor de cartões de memória em ambos os modelos de 14” e 16”.

Tela ProMotion com 120 Hz e Mini LED

Outro diferencial presente em modelos mais recentes e mais poderosos de iPhones e iPads levado ao novo MacBook Pro fica para sua tecnologia de tela com painel ProMotion, alta taxa de atualização e tecnologia Mini LED.

O novo ProMotion Display presente no MacBook funciona como no iPhone 13 Pro e iPad Pro: adaptando as vezes que a tela é atualizada por segundo para oferecer uma navegação mais veloz sem comprometer a bateria.

(Imagem: Reprodução/Apple)

Durante consumo de mídia como filmes, séries e jogos, edição de vídeo e até funções simples como rolagem de tela, usuários perceberão a maior fluidez devido a taxa máxima de 120 Hz, sendo reduzida para até 24 Hz quando não existe movimento em exibição, ajudando a consumir menos bateria.

A tecnologia Mini LED já foi utilizada pela Apple no iPad Pro de 12,9 polegadas e este ano é levada para ambos os modelos de MacBook Pro de 14 e 16 polegadas.

O painel se baseia na tecnologia LED, mas se aproxima mais do OLED ao oferecer pretos definidos, alto contraste e melhoria em HDR, sendo mais barato de produzir e ainda oferecendo altos níveis de brilho.

Apple leva entalhe do iPhone ao MacBook Pro 

(Imagem: Reprodução/Apple)

E após se livrar da controversa Touch Bar presente no MacBook Pro de desde 2016, a Apple agora apresenta outra característica que vai definir o MacBook Pro pelos próximos anos: o entalhe na tela.

Assim como nos modelos da linha iPhone 13, um pequeno recorte presente no alto da tela abriga sensores, microfones e câmera frontal, mas diferente do esperado a Apple não apresenta o avançado sistema de reconhecimento facial Face ID.

O entalhe conta com uma câmera Full HD de lente ultrawide para Center Stage, recurso que permite que usuários sempre estejam em quadro durante chamadas de vídeo, além de microfones de alta qualidade e sensores de luminosidade ambiente para True Tone.

Entalhe na tela não atrapalhará usuários durante navegação (Imagem: Reprodução/Apple)

Por conta do entalhe na tela, a Apple adaptou o macOS presente nos novos MacBook Pro para não exibir conteúdo sob o entalhe. Vídeos em formatos tradicionais não vão ocupar toda a tela e não serão recortados pelo entalhe no alto do display.

A barra de tarefas agora também ocupa um espaço maior e oferece uma melhor consistência visual durante a navegação, mesclando o entalhe escuro com a interface.

Processador M1 Pro e M1 Max com enorme performance

(Imagem: Reprodução/Apple)

O sucessor do chip M1 da Apple chega em duas versões: uma com enorme potência chamado de M1 Pro e outro ainda mais poderoso chamado de M1 Max. Ambos são projetados em processo de 5 nanômetros, mas são muito maiores que a primeira geração do Apple Silicon.

O Apple M1 Pro oferece até 10 núcleos de CPU, é 70% mais veloz que o M1 e tem GPU duas vezes mais veloz que o M1 com até 16 núcleos. Esta versão oferece até 32 GB de memória unificada e conta com até 200 GB/s de largura de banda de memória.

Apple compara M1 com novos M1 Pro e M1 Max (Imagem: Reprodução/Apple)

Já o novo M1 Max dobra a quantidade máxima de memória para 64 GB e também a GPU, agora com até 32 núcleos, oferecendo 10 núcleos de GPU do M1 Pro. A Apple também dobra a largura de banda da memória, atingindo até 400 GB/s. 

Os novos processadores não são apenas mais poderosos, como também mais eficientes para energia. O novo MacBook Pro de 14 polegadas oferece até 17 horas de autonomia, enquanto o modelo de 16 polegadas promete até 21 horas de bateria.

Preço e disponibilidade

(Imagem: Reprodução/Apple)

O MacBook Pro de 14 polegadas chega ao mercado americano com preço sugerido a partir de US$ 1.999 (cerca de R$ 11 mil), enquanto a versão maior de 16 polegadas tem valores a partir de US$ 2.499 (cerca de R$ 13 mil).

Os modelos já constam no site brasileiro da Apple com preços a partir de R$ 27 mil para a versão de 14 polegadas e R$ 33 mil para a de 16 polegadas.

Ainda não há informações sobre disponibilidade no Brasil.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.