AT&T completa venda da Sky Brasil e da DirecTV para grupo argentino

AT&T completa venda da Sky Brasil e da DirecTV para grupo argentino

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 17 de Novembro de 2021 às 16h00
Glenn Carstens-Peters

A AT&T concluiu nesta semana a venda da Vrio, unidade de TV paga na América Latina que inclui a Sky, a DirecTV e a DirecTV Go, para o Grupo Werthein, da Argentina. As operações estão espalhadas em 11 países da região — a Sky México ficou de fora, já que é parte da estratégia da gigante das telecomunicações para competir com a América Móvil.

O valor da operação não foi divulgado. O prejuízo acumulado dos ativos da Vrio chegam a US$ 4,6 bilhões (R$ 25,3 bilhões na cotação atual) e deve ser incorporado na aquisição. Nos termos do acordo, a AT&T deve fornecer serviços de faturamento, infraestrutura e suporte por um a três anos após a conclusão da transação.

Imagem: Divulgação/Sky

O grupo Werthein tem ativos em telecomunicações, finanças, seguros, agronegócio e imóveis. A companhia já foi sócia na Telecom Argentina ao lado da Telecom Italia. Atualmente, tem participação no ARBR, ramal do cabo Seabras-1 que liga o Brasil à Argentina.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

No Brasil, a Vrio atua com a marca Sky. Já na Argentina, em Barbados, no Chile, na Colômbia, em Curaçao, no Equador, no Peru, em Trindade e Tobago e no Uruguai, usa a marca DirecTV. O app DIRECTV GO está disponível na Argentina, no Brasil, no Chile, na Colômbia, no Equador, no México, no Peru e no Uruguai. Em julho, a AT&T informou que todos os funcionários da Vrio seriam transferidos para o Grupo Werthein.

A infraestrutura da Vrio inclui satélites e centros de transmissão de última geração de vídeos em formato 4K. As operações de banda larga da empresa na Argentina e o WIN Sports, na Colômbia, serão transferidos para o Grupo Werthein na conclusão da transação.

A AT&T tem negociado subsidiárias para obter recursos desde que passou a apostar no HBO Max. Além dos investimentos em conteúdo original para competir com Netflix e Disney+, o grupo tem dívidas da aquisição da Time Warner e da DirecTV em 2018 — o total chega a US$ 170 bilhões.

Além do fim do streaming DC Universe, a AT&T estuda a venda da divisão de games Warner Bros Interactive Entertainment. Há dois anos, o grupo faz cortes de pessoal e reposicionamento de produtos e serviços. A venda dos serviços de TV por assinatura na América Latina é mais um episódio nessa revisão da contabilidade.

TV a cabo e streaming

Imagem: Reprodução/Canaltech/Matheus Bigogno

A DirecTV é uma aquisição recente da Vrio, mas, com o avanço dos apps de streaming, os serviços de TV por assinatura têm enfrentados dificuldades. Enquanto Netflix, Amazon, Globoplay e outras têm adesão cada vez maior entre os brasileiros, a Sky perdeu 1,4 milhão de assinantes nos últimos 5 anos.

Com a venda, a AT&T tem margem para investir em conectividade — especialmente agora que o Leilão do 5G no Brasil foi concluído. Nos EUA, a empresa é a maior no segmento de telecomunicações: só em telefonia móvel, tem cerca de 180 milhões de clientes.

Fonte: Telesíntese

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.