Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Google demite desenvolvedores dias antes do I/O 2024

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Abril de 2024 às 17h43

Link copiado!

Alex Dudar/Unsplash
Alex Dudar/Unsplash
Tudo sobre Google

O Google enxugou a sua folha de pagamento e, segundo o portal TechCrunch, empresa demitiu funcionários das equipes voltadas às linguagens de programação Python, Flutter e Dart. O corte, revelado nesta segunda-feira (29), acontece poucas semanas antes do Google I/O 2024, o encontro anual de desenvolvedores da companhia.

Cortes nas equipes do Python, Flutter e Dart

Os cortes foram reportados em diversas plataformas da internet. Na comunidade do Flutter no Reddit, o gerente de produto do Google, Kevin Moore, disse que o clima era de tristeza mas que ainda estavam “trabalhando duro no I/O e muito mais”, ao falar sobre as demissões. Também há relatos de cortes nas equipes do Flutter e Dart.

Continua após a publicidade

O Google I/O, vale lembrar, está marcado para começar em 14 de maio de 2024. Além do Reddit, também há registros no X (ex-Twitter), no Mastodon e no fórum Hacker News.

Ao portal, o Google confirmou as demissões sem oferecer muitos detalhes. “Estamos investindo de forma responsável nas maiores prioridades da nossa empresa e nas oportunidades significativas que temos pela frente”, afirmou o porta-voz Alex Garcia-Kummert.

“Para nos posicionar melhor para essas oportunidades, ao longo do segundo semestre de 2023 e em 2024, várias de nossas equipes fizeram mudanças para se tornarem mais eficientes e trabalharem melhor, removerem camadas e alinharem seus recursos às suas maiores prioridades de produto”, complementou.

Dona do Google chega aos US$ 2 trilhões

Se de um lado há a apreensão dos enxugamentos das equipes, do outro, há o que comemorar: a Alphabet alcançou o valor de mercado de US$ 2 trilhões na sexta-feira (26). Com a marca, a dona do Google se junta a outros titãs da tecnologia, incluindo a Microsoft, que já vale US$ 3 trilhões.

Além do Google, outras empresas tiveram um resultado similar, como é o caso da Apple e da Nvidia, que hoje ultrapassaram a margem dos US$ 2 trilhões. A Meta e Amazon vêm logo na sequência, com mais de US$ 1 trilhão de valor de mercado.

Fonte: TechCrunch