O que é granizo e como esse tipo de chuva se forma?

O que é granizo e como esse tipo de chuva se forma?

Por Wyllian Torres | Editado por Rafael Rigues | 18 de Maio de 2022 às 12h43
Pixabay/maraisea

Você já se perguntou o que é o granizo? O granizo nada mais é do que uma forma de precipitação, ou seja, um tipo de chuva. O fenômeno meteorológico é caracterizado pela queda de pedras de gelo em formato esférico que se formam no alto da atmosfera, onde as temperaturas são bem baixas.

Ainda assim, ao contrário da neve, que se forma a partir da solidificação direta do vapor d’água, estes blocos de gelo dependem da presença de água líquida nas nuvens de tempestades para se formarem. Dependendo do tamanho destas esferas de gelo, uma chuva de granizo pode danificar casas, carros e até a vegetação.

Como se forma o granizo

O granizo é composto por pedras de gelo com formato esférico que se formam no alto da atmosfera, dentro de nuvens de tempestades, a partir da solidificação das gotículas de água. Estas pedras de gelo podem apresentar um diâmetro de 5 mm até 200 mm, dependendo das condições meteorológicas de sua formação.

Uma típica nuvem de tempestade, a cúmulo-nimbo, na qual o granizo se forma (Imagem: Reprodução/Domínio Público)

Este fenômeno meteorológico pode se formar a partir de dois processos. No primeiro cenário, o granizo pode ser formar a partir do derretimento dos flocos de neve ainda na atmosfera. Durante a descida, se a neve encontra com uma camada de ar quente, derrete e retorna ao estado líquido.

Se estas gotículas de água continuam a descer e encontram uma camada com temperatura próxima dos 0°, dão origem ao granizo. O segundo caminho pelo qual estas pedras de gelo podem surgir é a partir da típica nuvem de chuva, a cúmulo-nimbo, cuja base é horizontal e tem grande desenvolvimento vertical — alcançando grandes alturas.

Perceba como o bloco de gelo é formado por "caroços" resultantes da aglutinação da água líquida, que então congela (Imagem: Reprodução/NSSL/NOAA)

Basta que uma corrente de ar ascendente transporte as gotículas de água para o interior desta grande nuvem de chuva, onde a temperatura gira em torno dos 0 °C ou abaixo disso. Ali, a água líquida começa a se solidificar, agregando outras gotas que também congelam e formam o granizo.

Quando a água líquida congela rapidamente, forma-se um granizo turvo porque pequenas bolhas de ar ficam presas nele. No entanto, se o congelamento for lento, as bolhas de ar conseguem escapar do gelo e, assim, a pedra de gelo assume uma aparência mais transparente.

Como ocorre a chuva de granizo

A chuva de granizo ocorre quando o peso destes blocos esféricos de gelo supera o movimento de ar ascendente. Isto é, quando a corrente de ar não tem força suficiente para manter o granizo suspenso no alto da atmosfera. A partir daí a gravidade se encarrega de trazê-los para o solo.

O tamanho do granizo varia de acordo com as condições meteorológicas pelas quais ele se forma (Imagem: Reprodução/NWS/NOAA)

Normalmente, as maiores pedras costumam cair logo abaixo da nuvem de origem. Já as pedras menores podem ser transportadas por correntes de vento horizontais para mais longe de seu local de formação. Uma única chuva de granizo também pode apresentar blocos de gelo de tamanhos variados.

A partir de seu diâmetro, o granizo pode ser classificado em diversos tipos, conforme o objeto que lembra:

  • 6,35 mm: ervilha;
  • 12,7 mm: naftalina;
  • 19,05 mm: centavo;
  • 22,3 mm: níquel;
  • 25,4 mm: quarto;
  • 38,1 mm: bola de pingue-pongue;
  • 44,45 mm: bola de golfe;
  • 114,3 mm: toranja (sendo este tipo o maior de todos).

Uma das maiores de pedras de granizo já recuperadas nos Estados Unidos, por exemplo, caiu em Dakota do Sul, em junho de 2010: o bloco tinha pouco mais de 200 mm. Quando ocorre uma chuva de granizo com as maiores pedras, o estrago pode ser grande.

A chuva de granizo pode danificar severamente os telhados das casas, vidros dos carros, ferir pessoas ou animais desabrigados e até mesmo danificar plantações. A velocidade de queda destas pedras varia de acordo com seu tamanho e as correntes de ar presentes na região, mas estima-se que as maiores pedras de granizo alcancem o solo a uma velocidade superior a 160 km/h.

As maiores pedras de granizo podem trazer grandes estragos (Imagem: Reprodução/NSSL/NOAA)

Resumindo, o granizo é apenas mais uma forma de precipitação (chuva), que depende de condições meteorológicas específicas para surgir. Ele pode ocorrer em qualquer parte do mundo, desde que exista água líquida no interior de nuvens de tempestade e que ela encontre temperatura baixa o suficiente para congelar.

Fonte: NSSL/NOAA, Weather Station Advisor, NWS

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.