Esses são os novos serviços que a Apple anunciou nesta segunda (25)

Por Patrícia Gnipper | 25 de Março de 2019 às 16h59
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Nesta segunda-feira (25), a Apple realizou um evento especial para anunciar ao mundo novidades em serviços. O Canaltech fez um live blog trazendo as novidades em primeira mão, mas se você não conseguiu acompanhar, fique tranquilo pois aqui está o apanhado geral de tudo o que foi revelado pela Maçã: um novo serviço de assinaturas de jornais e revistas chamado Apple News+, combinado com o já existente Apple News; um cartão de crédito com cashback chamado Apple Card; uma plataforma de jogos mobile chamada Apple Arcade; e um Apple TV reformulado, trazendo consigo o novíssimo Apple TV+, recheado de produções originais.

Apple News+

O novo serviço de assinatura de jornais e revistas da Apple reúne mais de 300 revistas populares dos Estados Unidos, além de grandes jornais e veículos digitais contando com curadoria de especialistas em conteúdo. O Apple News+ fica dentro do app Apple News, disponível por enquanto apenas nos EUA e no Canadá, e traz capas animadas e design ricamente projetado para as diferentes telinhas do iPhone, do iPad e dos Macs.

Há algumas guias para ajudar o usuário a encontrar o que deseja ler, com recomendações personalizadas com base em seus interesses, e também há, claro, uma ferramenta de busca. Os assinantes receberão recomendações individuais sobre matérias e novas edições de revistas, ainda por cima.

Enquanto o Apple News padrão é gratuito, o Apple News+ será um serviço pago, uma espécie de conteúdo premium para o universo da informação. O preço da assinatura é de US$ 9,990 por mês nos EUA e US$ 12,99 mensais no Canadá, sendo que é possível testar a plataforma gratuitamente por 30 dias. No Reino Unido e na Austrália o serviço chega ainda em 2019 — outros mercados não foram mencionados, então ainda não sabemos quando a novidade chega ao Brasil.

Apple Card

E como os rumores já apontavam, a Maçã está lançando um cartão de crédito próprio: o Apple Card. Seu lema é privacidade e segurança em primeiro lugar, então o cartão físico não traz informação alguma sobre o cliente — nem mesmo nome, número do cartão, data de expiração e código de segurança; todos esses dados ficam acessíveis apenas no app Wallet do usuário, mesmo aplicativo por onde o usuário gerencia seu cartão (tal qual acontece com cartões de bancos digitais).

Ainda, o Apple Card tem um programa de recompensas chamado Daily Cash baseado em cashback: toda e qualquer compra retorna uma porcentagem do valor gasto, que varia entre 1, 2 e 3%. Esse valor pode ser acumulado para compras futuras, sem expirar, então quanto mais comprar, mais dinheiro recebe de volta.

Os usuários podem solicitar seu Apple Card pelo app Wallet mesmo, e em poucos minutos já recebe uma versão virtual do cartão com o limite aprovado, pronto para ser usado com o Apple Pay. Automaticamente toda nova compra aparecerá no resumo de gastos, mostrando sempre o nome do estabelecimento sem aqueles códigos ou nomes estranhos que porventura aparecem na fatura do cartão tradicional. Dessa maneira, fica fácil saber exatamente onde você gastou o que e quanto. Ainda, os gastos são categorizados por cores diferentes para compras em mercados, comércio geral, entretenimento, restaurantes, etc.

O Apple Card não cobra taxas anuais de manutenção e nem taxas internacionais, fornecendo taxas de juros compatíveis com as mais baixas do setor nos EUA, e se o cliente esquecer de pagar a fatura em dia, não haverá multa por atraso. O novo cartão foi desenvolvido em parceria com a Goldman Sachs e tem bandeira MasterCard, sendo aceito internacionalmente.

Moradores dos Estados Unidos já podem solicitar seu Apple Card, que estará disponível em meados deste ano. Nada foi dito quanto à expansão para outros países.

Apple Arcade

Surpreendendo muita gente, a Apple revelou o Apple Arcade, o primeiro serviço de assinatura de games para dispositivos móveis do mundo. Logo de cara, mais de 100 títulos exclusivos estarão disponíveis aos assinantes, contando com criadores renomados na área.

Livre de anúncios e sem compras in-app, o Arcade oferecerá aos mais de 1 bilhão de usuários Apple que já baixaram algum jogo na App Store um ambiente com jogabilidade divertida e histórias imersivas, contando com arte e músicas originais. O serviço contará com jogos da Annapurna Interactive, da Bossa Studios, da Cartoon Network, da Finji, da Giant Squid, da Klei Entertainment, da KONAMI, da LEGO, da Mistwalker Corporation, da SEGA, do Snowman, entre outros.

A plataforma será compatível com iPhone, iPad, Mac e Apple TV e será lançada no final de 2019 em mais de 150 países a partir de uma nova guia na App Store. Preço e regiões de disponibilidade ainda não foram revelados.

Apple TV+

Além de reforçar o conteúdo do já existente Apple TV, a Maçã anunciou ao mundo o seu aguardado streaming de vídeos originais: o Apple TV+. A ideia é trazer filmes, séries e produções próprias com histórias inspiradoras, tudo sob o preço de uma módica assinatura mensal.

A programação conta com nomes de peso de Hollywood, como Steven Spielberg, J. J. Abrams, Oprah Winfrey, Jennifer Aniston, Reese Witherspoon, Octavia Spencer, Jason Momoa, M. Night Shyamalan, Jon M. Chu e vários outros.

Ainda, o Apple TV aprimorado agora permite assistir ao conteúdo de outras plataformas sem ficar mudando de app o tempo todo. Funciona assim: se você assina o Prime Video, por exemplo, e estiver navegando no catálogo do Apple News, poderá assistir a produções do serviço de streaming da Amazon pelo próprio Apple TV, que será compatível com mais de 150 plataformas de streaming (incluindo Prime Video da Amazon e Hulu). Ainda, o aplicativo da Maçã permite pagar apenas pelos conteúdos que você desejar assistir de grandes emissoras como HBO, ShowTime, Starz CBS e outros, com tudo isso ficando disponível online e também offline. Essa novidade estará disponível a partir de maio.

Quanto à assinatura do Apple TV+, a empresa apenas disse que valores e áreas de disponibilidade serão revelados no final de 2019, e o serviço será compatível com iPhone, iPad, Mac, Apple TV e smart TVs de marcas como Samsung, LG, Sony e VIZIO.

Bônus: AppleCare+ no Brasil

Enquanto rolava o evento, ficamos sabendo que o AppleCare+ agora começou a ser aceito em todas as assistências técnicas autorizadas da Maçã no Brasil. O serviço garante reparos, como troca de telas e danos acidentais causados nos dois primeiros anos a partir da compra de um aparelho em lojas oficiais.

O AppleCare+ já era válido por aqui apenas nas lojas oficiais da marca — o que muda, a partir de agora, é que as oficinas autorizadas também passam a aceitar reparos pelo programa. 

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.