Base de assinantes do Spotify é maior que Apple Music e Amazon Music juntas

Por Alberto Rocha | 05 de Abril de 2020 às 13h08
spotify
Tudo sobre

Spotify

Saiba tudo sobre Spotify

Ver mais

Além de ser marcado pelo lançamento de plataformas como a AppleTV+ e Disney+, prevista para chegar em novembro aqui no Brasil, o ano de 2019 trouxe bons resultados para o mercado de streaming. De acordo com um relatório divulgado pela Counterpoint Research, o segmento de música obteve crescimento de 32% e, novamente, o Spotify figurou como líder no setor.

Em números de assinantes em todo o mundo, o streaming de áudio totalizou 358 milhões, registrando um aumento de 23% em comparação ao ano anterior (2018). Com isso, o Spotify atingiu 35% de participação de mercado e correspondeu a 31% da receita total do mercado.

O Apple Music, por sua vez, ampliou a vice-liderança crescendo 36%, número acima da média, conquistando 19% do mercado. Em seguida, está o Amazon Music, com 15% do total. Um dado curioso é que se a soma de ambos (34%) ainda fica atrás do Spotify, mostrando assim a força do primeiro colocado.

Spotify lidera com folga o mercado de streaming musical em 2019 (Imagem: Counterpoint Research)

“O Spotify manteve seu primeiro lugar com a ajuda de atividades promocionais como o Spotify Premium grátis por três meses, reduções de preço, campanhas personalizadas como o Spotify e foco em conteúdo exclusivo. Gigantes da tecnologia como Amazon, Apple e Google começaram a se concentrar no streaming de música e têm dinheiro suficiente à sua disposição para dar uma forte concorrência ao Spotify”, revela Abhilash Kumar, analista de pesquisa da Counterpoint.

Vale ressaltar que apesar desses players liderarem o mercado global, em determinadas regiões o cenário é completamente diferente. Na Rússia, por exemplo, o Yandex Music lidera com folga, na Índia o Gaana é que tem a preferência dos usuários e na China o Tencent Music Group com as suas marcas QQ Music, Kugou e Kuwo é que domina a lista.

Coronavírus deve impactar o mercado de streaming em 2020

Corroborando com o crescimento no número de transmissões ao vivo nas redes sociais devido ao surto da COVID-19, o mercado de streaming também deve seguir a mesma tendência. Segundo a Counterpoint, o número de assinantes tanto de plataformas de vídeo quanto de música aponta para um aumento em mais de 25%.

Dessa forma, caso as previsões se concretizem, o número total de assinantes pagos deve ultrapassar os 450 milhões em todo o mundo.

Fonte: Counterpoint Research  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.