Elon Musk volta a pedir regulamentação da IA, até mesmo envolvendo a Tesla

Por Claudio Yuge | 19 de Fevereiro de 2020 às 14h16
AFP
Tudo sobre

Elon Musk

Saiba tudo sobre Elon Musk

Não é de hoje que sabemos do grande medo de Elon Musk em torno dos possíveis riscos envolvendo a inteligência artificial (IA) e até uma futura “rebelião das máquinas”. Ele mesmo possui vários esforços no estudo sobre a regulamentação do setor e, nesta semana, voltou a falar sobre o assunto. No Twitter, ele afirmou que "todas as organizações que desenvolvem IA avançada devem ser regulamentadas, incluindo a Tesla", sua própria companhia de veículos elétricos, que trabalha com sistemas autônomos.

Musk tocou no assunto quando um novo perfil da revista MIT Technology Review, do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), abordou a OpenAI, organização fundada em 2015 pelo sul-africano ao lado de Sam Altman, Ilya Sutskever, Greg Brockman, Wojciech Zaremba e John Schulman. Criada como organização sem fins lucrativos, a OpenAI buscava uma pesquisa aberta sobre IA avançada, para, segundo Musk, garantir que a inovação traga benefícios à humanidade — e não um futuro mais sombrio à la Skynet, da franquia O Exterminador do Futuro.

Musk estaria um pouco distante da organização que ajudou a criar

O CEO da Tesla e da SpaceX destacou em 2017 que a regulamentação é essencial para governar o desenvolvimento da IA e, para isso, é necessário a formação de algum tipo de agência de supervisão, que estudaria e obteria uma visão do setor antes de propor qualquer regra. Contudo, desde então, muita coisa mudou, inclusive a própria OpenAI, que criou em 2019 um braço com fins lucrativos e aceitou US$ 1 bilhão em investimentos da Microsoft, com a formação de uma ampla parceria — aparentemente contrariando seus princípios fundamentais.

Esses comentários recentes de Musk indicam que ele pode estar bastante distante da organização que ajudou a fundar, tanto ideologicamente quanto em um sentido mais prático e funcional. Ele deixou claro que está preocupado com a atual missão da empreitada e disse que “a OpenAI deve ser mais transparente”.

Imagem: Reprodução/OpenAI

Musk afirmou que "não tem controle e apenas uma visão muito limitada da OpenAI", e que sua "confiança" em Dario Amodei, diretor de pesquisa da OpenAI, "não é alta" quando o assunto é garantir um desenvolvimento seguro da IA. A menção à própria Tesla nas afirmações só reforça esse posicionamento.

O executivo adiantou que o desenvolvimento avançado da IA ​​deve ser regulado tanto por governos nacionais individuais, quanto por órgãos governamentais internacionais, a exemplo da ONU. Isso tudo leva a crer que, se não pôde fazer muita coisa com a OpenAI, Musk deve concentrar seus esforços em outra frente cofundada por ele, a Neuralink, que desenvolve projetos comerciais envolvendo interfaces cerebrais conectadas a computadores — e que, claro, também aborda IA.

Fonte: TechCrunch  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.