Elon Musk diz que inteligência artificial vai colocar a humanidade em risco

Por Redação | 17.07.2017 às 16:13
photo_camera Y Media Labs

Não é novidade que Elon Musk, o bilionário CEO da SpaceX e da Tesla, teme o futuro da inteligência artificial. Para o executivo, o desenvolvimento da IA representa um alto risco para a humanidade, o que dá grande responsabilidade às empresas e desenvolvedores.

Pensando em tratar o assunto de forma ainda mais séria, em uma reunião com governantes dos Estados Unidos, que aconteceu durante o final de semana, Musk retomou os seus pontos e enfatizou algo considerado ainda mais importante: a regulamentação da inteligência artificial por parte das autoridades.

"Eu tenho acesso à IA de ponta e acho que as pessoas deveriam estar realmente preocupadas com isso", disse Elon Musk aos participantes da reunião da Associação Nacional de Governadores. "Eu continuo tocando o sino de alarme, mas até que as pessoas vejam robôs indo para a rua e matando pessoas, elas não saberão como reagir, porque ainda parece muito impalpável", completou.

Diante dessa realidade para o futuro, a solução, de acordo com Musk, será a regulamentação: "A IA é um caso em que precisamos ser pró-ativos sobre regulamentação em vez de reativos. Penso que, se formos reativos na regulamentação da IA, será muito tarde", explicou. Ele acrescentou, ainda, que os modelos atuais de regulamentação não são suficientes. "Intervir depois de um monte de coisas ruins acontecerem é inadequado para a IA, porque a tecnologia representa um risco fundamental para a existência da civilização."

Vale ressaltar que Elon Musk não está falando sobre o tipo de inteligência artificial que as empresas como o Google, Uber e a Microsoft utilizam atualmente, mas sim sobre o que é conhecido como inteligência geral artificial — uma entidade consciente e inteligente, exatamente como costumamos ver em filmes de ficção científica.

Também é importante lembrar que não é só Musk que está preocupado com a evolução da inteligência artificial. Na verdade, o físico Stephen Hawking também vem fazendo alertas sobre os riscos de destruição da humanidade por parte das máquinas. Para ele, é totalmente possível que os computadores comecem a evoluir em um ritmo mais acelerado que as pessoas, o que poderia levar a humanidade ao fim.

Por outro lado, muitos pesquisadores têm refletido sobre como as formas atuais de inteligência artificial podem ser desviadas. David Ha, um dos trabalhadores do Google Brain, disse, em resposta aos comentários de Musk, que ele está mais preocupado com o aprendizado de máquina sendo usado para "mascarar atividades humanas não éticas", do que com uma ameaça de IA superinteligente. 

E você, o que acha sobre o desenvolvimento da inteligência artificial?

Via The Verge