Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

ChatGPT dá resposta surpreendente e se mostra cada vez mais parecido com humanos

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 17 de Maio de 2023 às 11h48

Link copiado!

Reprodução/Freepik
Reprodução/Freepik

O raciocínio do ChatGPT está cada vez mais parecido com o dos seres humanos, pelo menos é o que afirma um grupo de pesquisadores de inteligência artificial da Microsoft. Os estudiosos chegaram a essa conclusão graças a uma resposta que o chatbot da Open AI deu em relação a uma atividade inusitada: equilibrar nove ovos.

Raciocínio surpreendente

De acordo com o The New York Times, cientistas compararam as diferenças entre as versões GPT-3 e GPT-4 do robô em um estudo de 155 páginas. Os responsáveis pelo trabalho propuseram uma série de testes a ambas, como criar códigos de programas, matemática básica e raciocínio para superar desafios. Nesse último item, foi questionado aos bots: “Aqui, temos um livro, nove ovos, um laptop, uma garrafa e um prego. Por favor, diga-me como empilhá-los uns sobre os outros de maneira estável."

Continua após a publicidade

A versão atualizada do ChatGPT, capaz de se conectar à internet, deu uma resposta surpreendente, sugerindo que o laptop fosse posicionado entre o livro e os ovos servindo de superfície segura para equilibrar os itens. No entanto, o mesmo raciocínio não foi atestado pelo GPT-3, versão com banco de dados limitado a 2021: ali, a IA ficou confusa com a pergunta e sugeriu empilhar os nove ovos no prego, ainda adicionando o laptop sobre eles.

Mais próxima do raciocínio humano

Segundo os pesquisadores, a solução apresentada pelo GPT-4 mostra que a inteligência artificial criou uma compreensão maior do mundo físico e fica cada vez mais próxima do comportamento humano para resolver tarefas desse tipo.

Um dos pesquisadores também comenta que o GPT-4 está mostrando progresso em direção à Inteligência Artificial Geral (AGI, na sigla em inglês), um sistema de IA com a mesma capacidade intelectual de seres humanos. No entanto, isso não quer dizer que a IA generativa esteja perfeita ou se aproximando do que um ser humano é capaz de executar na prática, então todos podem respirar aliviados — ao menos por enquanto.

A evolução da tecnologia é tamanha que preocupa executivos como Elon Musk, que acredita que a IA será capaz de governar a espécie humana caso continue progredindo rapidamente como vem acontecendo nos últimos tempos. O próprio criador do ChatGPT, Sam Altman, é outro que está atento a possíveis riscos da IA e apoia a regulamentação da tecnologia.

Fonte: The New York Times