Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Samsung e AMD expandem parceria para criação de mais GPUs para celular

Por| Editado por Wallace Moté | 06 de Abril de 2023 às 12h37

Link copiado!

Reprodução/Samsung
Reprodução/Samsung
Tudo sobre Samsung

Em um anúncio surpresa feito na noite desta quarta-feira (5), a Samsung confirmou que manterá a parceria com a AMD para o desenvolvimento de chips gráficos para smartphone, a serem integrados em futuras gerações da família Exynos. Mais do que isso, as companhias devem estender o trabalho conjunto para atender a um "portfólio expandido de processadores", dando novo fôlego a rumores que indicavam que as tecnologias Radeon chegariam a smartphones de entrada em breve.

O comunicado trouxe poucas informações sobre detalhes como prazos esperados e arquiteturas a serem utilizadas, limitando-se a confirmar que a parceria será expandida. O acordo será válido por "vários anos", reforçando que o trabalho será feito a longo prazo, enquanto o aspecto mais interessante do contrato é que as soluções AMD Radeon serão implementadas em "um portfólio expandido de chips Samsung Exynos".

Continua após a publicidade

Ainda que não esteja explícito nem totalmente confirmado — possivelmente por sigilo contratual —, é possível deduzir que outros modelos mais simples de processadores da gigante sul-coreana devem começar a adotar a arquitetura RDNA do time vermelho, questão que corrobora um rumor recente divulgado pelo leaker Revegnus, em que o informante afirmava que as duas companhias trariam GPUs mais potentes a dispositivos de entrada.

Revegnus também sugeriu que os primeiros resultados dessa expansão estariam mais próximos do que esperamos: ao que tudo indica, as novas plataformas com tecnologia da AMD podem estrear já no ano que vem. Considerando o histórico da família Exynos, além de uma possível variante premium para o Galaxy S24 (cuja versão Exynos já circula entre os rumores), é provável que vejamos um eventual Galaxy A55, ou mesmo Galaxy A35 empregando os gráficos RDNA.

Seguindo esse prazo, há fortes chances de que a GPU em questão possa já adotar a microarquitetura RDNA 3, utilizada nas recém-anunciadas placas Radeon RX 7000, que deve proporcionar um salto respeitável em eficiência e desempenho.

Exynos 2200 foi primeiro com GPU AMD

A parceria entre Samsung e AMD agitou as notícias quando foi anunciada em 2019, época em que as placas Radeon estavam sendo amplamente elogiadas pelo desempenho e eficiência proporcionados pela microarquitetura RDNA da linha RX 5000. As expectativas aumentaram ainda mais no ano seguinte com a estreia da família Radeon RX 6000, além do PS5 e Xbox Series X|S, todos baseados na RDNA 2, primeira da marca a integrar aceleração de hardware para Ray Tracing acompanhada de novos saltos de eficiência.

Foi preciso esperar pouco mais de 2 anos até que o fruto do trabalho das gigantes fosse apresentado: a GPU Xclipse 920 do Exynos 2200 presente em uma das variantes da família Galaxy S22, baseada na mesma RDNA 2 que chamou a atenção do público, sendo a primeira solução gráfica para celular a trazer suporte de hardware a Ray Tracing — aspecto que ainda a posiciona bem até hoje, mesmo frente a soluções avançadas como o Snapdragon 8 Gen 2.

Continua após a publicidade

A recepção foi mista: se por um lado houve avanços, especialmente pela estreia do Ray Tracing, por outro os velhos problemas da linha Exynos persistiram. O componente esquentava em excesso, entregava performance instável e consumo exagerado, não conseguindo competir com a rival Adreno 730 na maioria dos testes, não tendo o mesmo nível de otimização em games. Muitos entusiastas culpam o processo de fabricação de 4 nm da Samsung pelos resultados abaixo do esperado.

Com a extensão da parceria com a AMD, a expectativa agora é que as empresas trabalhem para garantir maior estabilidade e drivers mais bem ajustados para tornar os segmentos premium e, especialmente, intermediários e de entrada mais competitivos.

Fonte: Samsung