O que é uma APU?

O que é uma APU?

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 17 de Maio de 2022 às 16h55
AMD/Divulgação

Com a evolução da tecnologia, o poder de processamento das CPUs foi crescendo exponencialmente. Na contramão, o seu consumo elétrico foi diminuindo, e atualmente é bastante difícil encontrar computadores à venda que não tenham um desempenho satisfatório. Porém, a demanda por aplicativos gráficos cresceu muito além da média, e mesmo que as CPUs atuais tenham um bom poder de processamento, elas ainda não conseguem substituir as GPUs externas.

Surgiu aí um novo nicho de mercado, onde processadores com um bom chip gráfico abasteceriam o mercado de entrada; do outro lado, soluções que incluem CPUs poderosas com placas de vídeo de última geração seriam voltadas para gamers e usuários entusiastas.

A ideia parecia muito boa inicialmente, já que um processador cuidava tanto das tarefas comuns quanto gráficas. O Atom trazia versões do chip gráfico Intel (GMA 950, 2000, 3000), mas eles eram incapazes de fornecer um nível de desempenho aceitável, ainda mais com a recusa da Microsoft em desenvolver uma versão mais básica do Windows que rodasse bem nessas configurações.

Disponíveis para notebooks e desktops, as APUs reúnem CPU e GPU em um único chip (Imagem: Reprodução/AMD)

Essa situação permaneceu até 2011, quando a AMD lançou a sua primeira APU da plataforma que é hoje conhecida como Brazos. Elas traziam a série 6000 de placas gráficas AMD Radeon HD e núcleos de processamento baseados na arquitetura do Phenom II, aliando duas tecnologias que já tinham feito sucesso dentro de um único envelope de silício.

Desde então, usuários não precisam se preocupar em adquirir uma placa de vídeo externa para realizar as tarefas gráficas mais simples ou rodar um vídeo em alta resolução tanto em desktops, com as séries Ryzen G, quanto em notebooks, que trazem gráficos integrados em todos os modelos mobile.

Outra grande sacada da empresa foi fazer com que essas placas de vídeo dentro do processador trabalhassem conjuntamente com placas de vídeo externas e assim conseguir um desempenho combinado muito maior com o CrossFire Híbrido, não sacrificando o investimento do usuário que adquiriu uma APU de alto desempenho.

Confira o vídeo da AMD explicando como funcionam as APUs e como configurar memória RAM para os gráficos integrados:

Possui uma APU? O que acha do desempenho dessa classe de processadores?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.