O que é TDP?

O que é TDP?

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 12 de Abril de 2022 às 17h00
Divulgação/Intel

Os processadores geralmente têm em seus manuais uma coluna chamada TDP (Projeto de Força Térmica, da sigla em inglês) que traz um determinado valor de consumo de energia em watts (W) — porém, o que esse número representa?

O que é TDP?

TDP do processador varia de acordo com diferentes características (Imagem: Divulgação/Intel)

Em resumo, ele reflete a quantidade de energia que o sistema de refrigeração de um processador precisa dissipar para garantir o seu bom funcionamento. Isso inclui o dissipador, ventoinha (ou resfriamento líquido em computadores de alto desempenho) e o próprio gabinete, responsável por expelir o ar quente gerado por todos os componentes.

É natural que processadores mais modernos tenham valores maiores de TDP, mas esta não é necessariamente uma regra para todos os casos. Como exemplo, o Intel Core i9-12900 possui um TDP (nomeado pela marca como PBP, ou Potência Base do Processador) de 65 W, mesmo valor visto no Core i9-11900 de geração anterior — diversas plataformas da AMD também possuem um padrão de TDP similar e próximo aos 65 W.

Porém, também é normal que processadores de uma mesma geração apresentem variações muito significativas de TDP. Um AMD Ryzen 5 PRO 5650G possui TDP de 65 W, mas o AMD Ryzen 5 PRO 5650GE tem esse valor cortado para 35 W — o “E” no final da nomenclatura representa que a versão do chip é voltada para baixo consumo de energia. Por isso, é bastante importante levar entender este fator como essencial na hora de montar um computador.

De onde vem o valor de TDP?

Valor de TDP deve ser considerado na hora de montar um computador (Imagem: Divulgação/AMD)

Os fabricantes calculam este número como uma média de consumo do processador ao rodar aplicativos pesados, como jogos e renderização de vídeo, durante um longo tempo.

Além disso, o cooler que vem com o processador foi desenhado especificamente para refrigerá-lo, mas poderá não ser suficiente para outro computador. É preciso tomar cuidado ao usar um modelo que foi criado para resfriar uma plataforma que consome menos energia, pois nestes casos o PC poderá sofrer com problemas de superaquecimento.

É fato: componentes que trabalham em temperaturas menores serão sempre mais duradouros, pois estarão operando sob um estresse menor — especialmente em computadores que passam muitas horas seguidas em funcionamento. Então, sempre que possível, veja se o seu computador não está esquentando muito!

E você? Já perdeu algum componente por ele ter esquentado demais?

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.