Publicidade

Microsoft lança Windows Dev Kit 2023 com Snapdragon e 32 GB de RAM

Por| Editado por Wallace Moté | 25 de Outubro de 2022 às 13h40

Link copiado!

Microsoft
Microsoft
Tudo sobre Microsoft

A Microsoft disponibilizou de surpresa nesta segunda (24) o Windows Dev Kit 2023, mini PC voltado para desenvolvedores que tem como diferencial o uso de um chip ARM — o Snapdragon 8cx Gen 3. O dispositivo havia sido revelado originalmente em maio deste ano sob o codinome Project Volterra (ou Projeto Volterra, em tradução livre) prometendo fortalecer o ecossistema do Windows On ARM.

O Windows Dev Kit 2023 traz especificações bastante robustas, com destaque para o Snapdragon 8cx Gen 3. A plataforma octa-core se diferencia por utilizar apenas núcleos de máxima performance e de alto desempenho, em uma configuração 4 + 4, sem o uso de núcleos de alta eficiência, o que em teoria deveria proporcionar mais desempenho.

Não se sabe exatamente qual geração dos núcleos são utilizadas (Cortex-X2, Cortex-X1, Cortex-A710 ou Cortex-A78), mas testes sugerem que a mudança foi bem-vinda, considerando a similaridade do chip com um Intel Core i7 1165G7, e os ganhos massivos de até 86% em comparação ao Snapdragon 8cx Gen 2 — ainda que passe longe do Apple M2, que chega a ser 72% superior.

Continua após a publicidade

No anúncio, a Microsoft fez questão de destacar a Unidade de Processamento Neural (NPU) dedicada, focada em turbinar cargas de trabalho com Inteligência Artificial, deixando a CPU e a GPU livres para outras tarefas. O componente pode ser utilizado diretamente utilizando códigos abertos, através do ONNX Runtime, e poderia entregar desempenho 90 vezes melhor que a CPU e 20 vezes superior à GPU em determinados modelos de IA.

No kit lançado, a plataforma é acompanhada de 32 GB de RAM LPDDR4X, 512 GB de armazenamento SSDNVMe, uma variedade de conexões que incluem Wi-Fi 6, Bluetooth 5.1, RJ-45 para internet via cabo, 3 portas USB-A 3.2 Gen 2 (10 Gbps), 2 portas USB-C 3.2 Gen 2, mini DisplayPort, além da possibilidade de conectar até 2 monitores externos com resolução 4K e taxa de atualização de 60 Hz, e Windows 11.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Fora isso, por trazer um chip ARM, reconhecidamente mais eficiente que a arquitetura x86 presente em rivais de AMD e Intel, e ser voltado para desenvolvedores, o dispositivo tem design bastante fino que lembra um Mac Mini e possibilita o empilhamento de múltiplas unidades para poupar espaço. Mesmo com todos esses recursos, o Windows Dev Kit 2023 apresenta um preço razoavelmente acessível: US$ 699 (~R$ 3.710).

A má notícia para desenvolvedores e entusiastas do Windows On ARM no Brasil é que a novidade estreia inicialmente apenas em 8 países: Alemanha, Austrália, Canadá, China, EUA, França, Japão e Reino Unido. A Microsoft não informou se pretende expandir a disponibilidade para outras regiões, muito menos para o mercado brasileiro.

Junto ao aparelho, a empresa disponibilizou diversas novidades de software e na nuvem voltadas para ARM, incluindo uma versão dedicada do Microsoft Visual Studio — ambiente onde se programam os aplicativos —, melhorias de desempenho e recursos vindos diretamente da versão x86 do framework .NET 7, novas máquinas virtuais baseadas nos chips ARM Ampere Altra, e a confirmação de que a Unity, famoso motor de games, ganhará uma versão para Windows On ARM.

Continua após a publicidade

Essas novidades, junto ao nome "Windows Dev Kit 2023", que não separa o aparelho do restante do ecossistema nem cita especificamente a arquitetura ARM, sugerem que a empresa pode realmente fortalecer os investimentos no Windows On ARM, ponto essencial para abrir novas possibilidades ao Windows diante dos avanços da Apple com o Apple Silicon.

Surface Pro 9 trouxe ARM à linha principal

Outro ponto que reforça o possível aumento do comprometimento da Microsoft com chips ARM foi o recente anúncio do Surface Pro 9, novo tablet Windows da companhia que unificou a marca Surface Pro X — o antigo modelo dedicado com processador Snapdragon — à família principal. Usuários poderão selecionar na hora da compra se preferem a versão com plataforma da Qualcomm ou uma solução tradicional da Intel de 12ª geração.

Continua após a publicidade

Desconsiderando as diferenças de desempenho, o movimento da gigante é um sinal de que a companhia ainda não desistiu de investir no segmento, a ponto de unificá-lo na mesma família. Única das versões a contar com 5G, ainda que traga menos memória e armazenamento, o Surface Pro 9 com o Microsoft SQ3 (modelo customizado do Snapdragon 8cx Gen 3) começa a ser vendido hoje (25) no exterior a partir de US$ 1.299 (~R$ 6.900).

Fonte: Microsoft, Windows Central