Microsoft e AMD podem produzir chip ARM com GPU Radeon para novo Surface Pro X

Microsoft e AMD podem produzir chip ARM com GPU Radeon para novo Surface Pro X

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 05 de Outubro de 2021 às 11h04
Divulgação/Microsoft

A Microsoft anunciou no final de setembro atualizações para sua família de tablets Surface. Além dos novos Surface Pro 8 e Surface Go 3, com chips mais potentes e telas com taxa de atualização de até 120 Hz, a empresa também revelou uma nova versão do Surface Pro X, aparelho com chip ARM proprietário que basicamente traz como única novidade a adição do Windows 11 de fábrica.

Rumores indicaram que esse update tímido foi resultado de um adiamento do Surface Pro X2, com a empresa aguardando a estreia da terceira geração do Snapdragon 8cx para ser anunciado. No entanto, novas informações do leaker Tron sugerem que, na verdade, a Microsoft estaria trabalhando em uma nova solução proprietária, significativamente mais potente, junto a uma nova parceira: a AMD.

Microsoft e AMD estariam desenvolvendo novo chip ARM

De acordo com as informações, as duas companhias estariam desenvolvendo uma solução poderosa, bastante superior ao Microsoft SQ2 presente no atual Surface Pro X. A nova plataforma tiraria proveito dos núcleos Cortex-X1 de máxima potência da ARM, mas não está claro se o chip seria composto apenas por núcleos desse tipo, ou se haveria uma mescla com núcleos de maior eficiência energética.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Outra observação importante é que já há um Cortex-X2, com promessa de maior desempenho e eficiência — a suposta defasagem, no entanto, seria compensada com clocks mais altos e uma nova litografia. A parceria também resultaria em uma GPU integrada bastante poderosa, baseada na microarquitetura RDNA 2, mesma do aguardado Exynos 2200 da Samsung e das placas Radeon RX 6000 para desktop.

Com 8 Unidades Computacionais (CUs), ou 4 Processadores de Grupo de Trabalho (WGPs), o chip gráfico entregaria desempenho próximo ao da Nvidia GeForce GTX 1050, patamar respeitável considerando se tratar de uma solução integrada.

Solução pode ser fabricada pela TSMC e chegar a outros laptops

Ainda segundo Tron, o novo processador de Microsoft e AMD seria fabricado no processo N5 de 5 nm da TSMC — originalmente, o componente utilizaria a litografia de 5 nm da Samsung, mas a produção não estava atingindo um bom nível. A mudança teria afetado o lançamento que, previsto para ocorrer ainda neste ano, foi adiado para uma data até então indefinida.

O lado positivo da transição é que o uso do N5 da TSMC deve resultar em performance mais robusta, graças à maior densidade de transistores da tecnologia em comparação ao processo de 5 nm da Samsung. Ainda assim, a gigante sul-coreana deve colaborar na produção ao fornecer modens Exynos para conectividade 5G, que devem ser equipados separadamente.

Outra boa novidade é que, apesar da parceria com a Microsoft, o processador não seria uma exclusividade da família Surface, sendo disponibilizado também para notebooks compactos de outras fabricantes, ainda que não se saiba quais delas adotariam o chip.

Fonte: Tron, TechSpot, HDBlog

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.