Novos Intel Comet Lake-H são os primeiros a ultrapassar os 5 GHz em notebooks

Por Sérgio Oliveira | 02 de Abril de 2020 às 10h44
Tudo sobre

Intel

Saiba tudo sobre Intel

Ver mais

A Intel anunciou nesta quarta-feira (02), em conferência para a imprensa, seus novos processadores de 10ª geração da família Comet Lake série H. Os componentes chegam para rivalizar e conter o avanço da AMD com os Ryzen 4000; para isso, têm uma característica interessantíssima: eles são os primeiros processadores para notebooks a ultrapassarem os 5 GHz.

Ao todo, foram apresentados seis novos processadores para a linha e quatro deles conseguem ultrapassar essa barreira, um ganho considerável de poder bruto de processamento se compararmos com o clock máximo de 4,4 GHz que a concorrente AMD consegue entregar atualmente. Mesmo com essa boa nova, é importante destacar três pontos importantes. Primeiro: a Intel ainda não conseguiu atualizar sua arquitetura nem atualizar o processo de fabricação dos componentes. O que temos em mãos é uma evolução dos Coffee Lake, cujo processo de fabricação de 14 nm passou por um novo refinamento.

Segundo: os picos de clock estão condicionados ao Thermal Velocity Boost (TVB), que exige condições ideais de temperatura e arrefecimento do processador para chegar aos 5 GHz e acima. Em outras palavras, a máquina terá de estar operando a no máximo 50 ºC, portanto o desempenho pode variar bastante dependendo do sistema de arrefecimento. Dito isso, vai ser interessante ver como as fabricantes vão lidar com uma promessa feita pela Intel durante a apresentação: mais de 30 laptops que usarão os novos chips serão ultrafinos, com no máximo 20 milímetros de espessura, o que por si só impõe um desafio enorme de refrigeração.

Por fim, a Intel confirmou que, ao contrário do que vimos ser feito no Core i9-9900KS, as velocidades de pico estão restritas a apenas um núcleo por vez. A única exceção é o topo de linha Core i9-10980HK, que seria capaz de atingir 5,3 GHz em até dois núcleos. E quando não for possível atingir essas frequências? A fabricante informou que as velocidades padrão do Turbo Boost 3.0 / 2.0 são 200 MHz inferiores às máximas listadas e garantiu que os usuários as verão com muito mais frequência no dia-a-dia.

Leia também: Análise | Intel Core i9-9900KS é um monstro fora da jaula, mas cobra por isso

Overview do chipset utilizado pela Intel para os novos processadores de 10ª geração
Overview do chipset utilizado pela Intel para os novos processadores de 10ª geração (Gráfico: Divulgação/Intel)

Lineup

Com os ganhos de desempenho detalhados, vamos conhecer o lineup e os principais recursos dos processadores da linha Comet Lake-H.

Falando primeiro dos recursos em si, a plataforma dos novos processadores vêm com Wi-Fi 6 (Gig+) integrado. Com essa novidade, a fabricante garante que os usuários conseguirão alcançar taxas de download cerca de três vezes maiores e jogar online com até 75% menos latência, tudo sem depender de um cabo de rede conectado à porta Ethernet.

Outra adição bem-vinda foi o suporte a memórias DDR4 de 2933 MHz (até 128 GB), um salto de 267 MHz em relação à geração anterior. Para quem busca altíssimo desempenho, os componentes também são compatíveis com memórias Optane e dois controladores Thunderbolt 3 para discos rígidos e SSDs com velocidade de até 3 GB/s e conexão de até dois monitores 4K — esses controladores, entretanto, ainda não são integrados

Com relação aos processadores em si, chama a atenção o fato de a Intel ter dado anabolizantes à linha Core i7, que pela primeira vez chega ao teto dos oito núcleos e 16 threads nos notebooks com o Core i7-10750H. Com clock base de 2,3 GHz e Boost de 5,1 GHz, o processador deve ser a principal escolha de quem está mudando de um equipamento intermediário em busca de mais desempenho, mas ainda assim não está disposto ou tem condições de adquirir um topo de linha.

Falando em topo de linha, o Core i9-10980HK é o que a Intel chamou de "o processador mobile mais rápido" em sua apresentação. Também com oito núcleos e 16 threads, o componente vem desbloqueado para overclocking e pode chegar a até 5,3 GHz de frequência — 300 MHz a mais que seu antecessor, o Core i9-9980HK.

Nesse sentido, também vale destacar o Core i7-10850H, que, apesar de contar com seis núcleos e 12 threads, tem suporte a overclock parcial. Isso significa que o usuário pode obter até 400 MHz extras se utilizar, por exemplo, o Adaptix Tuning Technology, que faz ajustes automáticos baseados nas capacidades térmicas e energéticas do dispositivo para o processador operar na maior velocidde possível.

10ª Geração de processadores Intel para notebooks (Comet Lake-H)
Processador Clock base Frequência máxima single core Cores / Threads TDP TVB Desbloqueado Cache L3 Memória
Intel Core i9-10980HK 2,4 GHz 5,3 GHz 8/16 45W Sim Sim 16 MB DDR4-2933 Dual Channel
Intel Core i7-10875H 2,3 GHz 5,1 GHz 8/16 45W Sim Não 16 MB DDR4-2933 Dual Channel
Intel Core i7-10850H 2,7 GHz 5,1 GHz 6/12 45W Sim Parcial 12 MB DDR4-2933 Dual Channel
Intel Core i7-10750H 2,6 GHz 5,0 GHz 6/12 45W Sim Não 12 MB DDR4-2933 Dual Channel
Intel Core i5-10400H 2,6 GHz 4,6 GHz 4/8 45W Não Não 8 MB DDR4-2933 Dual Channel

E o desempenho?

Durante a apresentação, a Intel chegou a mostrar alguns gráficos mostrando o desempenho de máquinas equipadas com o Core i9-10980HK e uma Nvidia GeForce RTX 2080 Super. O problema, entretanto, é que o comparativo foi feito com máquinas de três anos atrás equipadas com Core i7-7820HK e GeForce GTX 1080, o que abre espaço para colocarmos boa parte do ganho de performance na conta da GPU.

O ideal nesse cenário seria colocar o novo setup lado a lado com outro que tivesse pelo menos a mesma placa de vídeo, ou pelo menos com uma da mesma família. Dessa forma teríamos uma noção mais realista do ganho de desempenho proporcionado pelo novo Core i9-10980HK. Melhor que isso, só um comparativo com uma máquina com configurações idênticas, mas utilizando um Ryzen 4000 — mas isso daí teremos de fazer por conta em breve.

Teste de desempenho do Core i9-10980H apresentado pela Intel
Teste de desempenho do Core i9-10980H apresentado pela Intel (Gráfico: Divulgação/Intel)
Teste de desempenho do Core i7-10750H apresentado pela Intel
Teste de desempenho do Core i7-10750H apresentado pela Intel (Gráfico: Divulgação/Intel)

Notebooks confirmados

Logo após a apresentação da Intel, Acer, Gigabyte, Lenovo e MSI anunciaram novos notebooks gamers já equipados com os novos processadores de 10ª geração da Intel.

Acer

A Acer confirmou dois novos modelos equipados com os novos processadores: o Predator Triton 500 e o Nitro 5. O primeiro deles vem em versões com Nvidia GeForce RTX 2080 Super ou GeForce RTX 2070 Super Max-Q. A empresa não confirmou qual modelo exato do processador empregado no equipamento, mas informou que ele tem display IPS de 300 Hz e pode ser configurado para vir com até 32 GB de memória DDR4 e 2 TB de armazenamento NVMe — tudo isso num corpo feito de metal que pesa 2,1 kg e mede 17,9 mm de espessura.

Outro diferencial do Predator Triton 500 é que ele utiliza a nova tecnologia de resfriamento Vortex Flow. Com três coolers instalados estrategicamente no chassi do laptop, sendo um deles de 4ª geração AeroBlade, feito em metal, a ideia da fabricante é maximizar o arrefecimento para que CPU e GPU entreguem o máximo de desempenho possível.

Predator Triton 500 será a oferta mais potente da Acer com processadores Intel de 10ª geração
Predator Triton 500 será a oferta mais potente da Acer com processadores Intel de 10ª geração (Foto: Divulgação/Acer)

Já o Nitro 5 vem equipado com "processador Intel Core i7 de 10ª geração, que oferece 5 GHz", o que nos leva a acreditar que se trata do -10750H e tem opções com Nvidia GeForce RTX 2060, GeForce GTX 1650 Ti e GTX 1650. O usuário também pode configurar o equipamento para vir com até dois SSDs M.2 PCIe e um HDD de 1 TB, 32 GB de RAM DDR4. Fora isso, o Nitro 5 vem com tela IPS Full HD de 15,6 polegadas e taxas de atualização de até 144 Hz.

Ainda não há previsão de preço nem data de lançamento para o Predator Triton 500 e Nitro 5 no Brasil.

Gigabyte

A Gigabyte confirmou mais uma atualização da linha Aorus de notebooks de ultradesempenho com três novos modelos: Aorus 17X, Aorus 17G e Aorus 15G.

Os equipamentos podem ser configurados para vir com Core i9-10980HK, Core i7-10875H e Core i7-10750H, além das novas Nvidia GeForce RTX 2080 Super e RTX 2070 Super. Além disso, os três modelos vêm equipados com teclado mecânico e displays que chegam a até 240 Hz.

Novos notebooks da Aorus trazem um leque de opções para o usuário, empregando do Core i7-10750H ao Core i9-10980H
Novos notebooks da Aorus trazem um leque de opções para o usuário, empregando do Core i7-10750H ao Core i9-10980H (Foto: Divulgação/Gigabyte)

A Gigabyte não forneceu detalhes sobre opções de memória RAM nem armazenamento, mas os preços na gringa já foram confirmados: US$ 1.699 (15G), US$ 1.799 (17G) e US$ 2.399 (17X).

Lenovo

A Lenovo também atualizou sua linha de notebooks de alto desempenho voltado para gamers Legion e substituiu os Legion Y740 e Y540 pelos novos Legion 7i e Legion 5i, ambos equipados com os novos processadores de 10ª geração da Intel.

A companhia não especificou exatamente quais os chips empregados nos equipamentos, mas se levarmos em consideração que os antecessores usavam Core i5 e Core i7, é possível presumir que os novos sigam por esse caminho. O que se sabe, de verdade, é que o Legion 5i virá com display de 15,6 polegadas e GPU Nvidia GeForce RTX 2060, enquanto o Legion 7i, que será o topo de linha, contará com tela de 17,3 polegadas e GeForce RTX 2080 Super Max-Q.

Lenovo apresentou nova linha de notebooks Legion i, que chegam para substituir os Legion Y. Empresa não confirmou quais modelos da 10ª geração irá empregar nos equipamentos
Lenovo apresentou nova linha de notebooks Legion i, que chegam para substituir os Legion Y. Empresa não confirmou quais modelos da 10ª geração irá empregar nos equipamentos (Foto: Divulgação/Lenovo)

O Legion 5i chegará ao mercado gringo custando US$ 999, enquanto o Legion 7i terá etiqueta de US$ 1.199. Não há preço nem data de lançamento confirmados para o Brasil.

MSI

De todas as fabricantes, a MSI foi a que apostou mais alto com a chegada dos novos processadores da Intel. A fabricante anunciou a nova linha de notebooks GS66 Stealth, que conta com quatro notebooks de altíssimo desempenho equipados com o Core i9-10980HK.

A GPU fica a gosto do freguês, já que o 10SE vem equipado com GeForce RTX 2060, enquanto os 10SF e 10SFS vêm com RTX 2070 Super Max-Q e o parrudíssimo 10SGS conta com RTX 2080 Super Max-Q. Para dar conta disso, os notebooks vêm equipados com sistema de resfriamento Cooler Boost Trinity+ com coolers de pás de apenas 0,1 mm e bateria de 99,9 Whr.

GS66 Stealth é a aposta da MSI não só nos novos Intel de 10ª geração, mas principalmente no Core i9-10980HK
GS66 Stealth é a aposta da MSI não só nos novos Intel de 10ª geração, mas principalmente no Core i9-10980HK (Foto: Divulgação/MSI)

Os novos notebooks da linha GS66 Stealth vêm equipados com display IPS Ultra HD de 300 Hz e uma porta Thunderbolt 3 com suporte a monitor externo 8K. Os preços partem de US$ 1.599 nos Estados Unidos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.